Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

TOUREIO E TOIROS PARA TODOS OS GOSTOS (3º INDULTADO) E BOAS PEGAS MARCAM TARDE DE GRANDE COMPETIÇÃO

Praça de Toiros de Santarém – Monumental Celestino Graça – 26/09/20 – Corrida de Toiros

Director: Manuel Gama – Veterinário: José M. Lourenço – Lotação: ESGOTADA

Cavaleiros: António Ribeiro Telles, João Moura Jr, Francisco Palha

Forcados Amadores de Santarém e Montemor

Ganadarias: Murteira Grave (2º, 3º e 4) e Veiga Teixeira (1º, 5º e 6º)

IMG_5767.JPG

Foi uma tarde para a História. Primeiro pela lotação esgotada dentro do máximo permitido pelas normas da DGS (mais de 5.500 pessoas) no dia anterior; depois pelo magnífico ambiente que se viveu em toda a tarde; ainda, pela grande competição entre todos os intervenientes e que veio a resultar em algumas grandes lides, outras grandes pegas, e um toiro de campeonato, de nome “Inquieto”, marcado com o nº 39, com 500 kg, burraco de pelagem e da ganadaria de Murteira Grave, premiado com volta à arena e direito a regressar ao campo. Uma vez mais o público cumpriu as nomas impostas, com respeito a máscaras, às marcações e ocupação de lugares

Assim dá gosto ser aficionado e dá gosto ir aos toiros. A Festa Brava saiu vitoriosa, uma vez mais.

António Telles atingiu um estatuto e um nível exibicional que não deixam margem para dúvidas. Apesar da sua veterania, há sempre uma tentativa de superação que não deixa ninguém indiferente. Abriu praça com um Veiga Teixeira que não sendo o ideal de colaboração lhe permitiu exibir-se em bom nível quer a lidar quer a cravar e deixando dois bons curtos. O quarto da tarde, de Murteira Grave, foi um toiro que revelou casta. António Telles cedo mostrou ao que vinha e com a ferragem curta esteve em nível superior, escolhendo muito bem os terrenos e pisando os do toiro deixou um terceiro de enorme valor, dos melhores da tarde. Grande exibição do cavaleiro da Torrinha.

O segundo da tarde, de Grave, coube a João Moura Jr que o recebeu com emotiva sorte de gaiola muito bem rematada. Deixou ainda a4 ferros curtos de boa nota numa actuação morna. No quinto da tarde, um Veiga Teixeira que exigiu bastante pela sua casta, Moura Jr teve uma actuação em crescendo e rebentou verdadeiramente com o quadro com as duas mourinas com que encerrou a sua brilhante actuação. Momentos inolvidáveis pela forma ajustada como reunião, pelos remates num palmo de terreno, fazendo o público saltar dos seus lugares e aplaudir de pé. Grande final, em apoteose popular.

Francisco Palha foi o terceiro cavaleiro em praça mas também ele arriscou até ao limite para o triunfo, numa acesa competição com os seus colegas de cartel. Sinal disso as duas portas gaiolas com ferros emotivos, talvez no sexto da ordem o mais emotivo de todos. E o segundo comprido ao bravo toiro de Murteira Grave que foi 3º da tarde, a aguentar a investida do toiro que saiu de largo, foi excelente, repetindo no seguinte, o que lhe valeu música. Justíssima diga-se em abono da verdade. Boa série de curtos, aproveitando as excelentes investidas do toiro e aproveitando para brilhar na cravagem da ferragem e nas preparações e remates das sortes. No último da tarde, de Veiga Teixeira, alternou grandes momentos como o da sorte de gaiola com que recebeu o toiro, ou o quinto curto que foi excelente, com outros momentos de menor fulgor.

No capítulo das pegas, competição forte entre Ribatejo e Alentejo, Amadores de Santarém e Amadores de Montemor, com algumas rijas pegas de caras e boas ajudas. Pelos Amadores de Santarém abriu praça António Taurino que consumou muito bem à primeira e foi bem ajudado, seguido por Lourenço Ribeiro com uma rija cara à terceira tentativa e Francisco Graciosa numa grande pega de caras à primeira e com grande intervenção do 1º ajuda. Os Amadores de Montemor tiveram na cara do segundo da tarde João da Câmara que ficou com muita decisão à primeira e bem ajudado, seguindo-se Bernardo Dentinho à primeira a emendar António Calça e Pina que se lesionou na única tentativa que efectuou e encerrando praça com uma rija cara de José Maria Vacas de Carvalho ao segundo intento.

Duas ganadarias de prestígio enviaram seis toiros de irrepreensível apresentação para esta corrida: Murteira Grave e Veiga Teixeira. Ganhou a competição a divisa de Murteira Grave com um toiro de bandeira e de volta à arena.

Direcção com muito critério e afición de Manuel Gama assessorado pelo veterinário José Manuel Lourenço.

Texto e foto: António Lúcio