Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

TARDE DE EMOÇÕES EM VILA FRANCA: J.TELLES, T.BASTOS E FORCADOS DE VILA FRANCA EM GRANDE PLANO

08.07.24 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros "Palha Blanco" - Vila Franca de Xira - 07.07.24 - Corrida + Novilhada

Director: Tiago Tavares - Veterinário: Jorge Moreira da Silva - Lotação: cheia

Cavaleiros: João Ribeiro Telles, Francisco Palha

Forcados Amadores de Vila Franca

Novilheiro: Tomás Bastos

Ganadarias: David Ribeiro Telles (1º, 2º, 3º e 4º - cavalo) e Paulo Caetano (5º e 6º - pé)

IMG_5702.JPG

O Regulamento do Espectáculo Taurino tem as suas nuances e os jovens que querem ser matadores de toiros, além de ostracizados e empurrados para fora do seu país para poderem execer a sua profissão, não reconhecida pela IGAC, ainda têm de tourear à parte e no final do espectáculo como sucedeu na tarde de domingo em Vila Franca. Mas como diz o ditado, «guardado está o bocado...». Foi uma tarde de competição, de emoções fortes e Vila Franca mostrou que quer ter mais um matador tal foi a forma como apoiou o jovem Tomás Bastos ao longo das suas actuações.

João Ribeiro Telles triunfou em  ambos os toiros. Uma primeira actaução de boa nota ante um toiro nobre e de pouca força ao qual cravou 2 compridos e uma série de 4 curos, três deles com batidas pronunciadas e o último que foi o melhor em nosso entendre, mais ajustado na reunião e na cravagem. Mas seria no terceiro da tarde, mais sério e rematado, que elevaria a fasquia ao deixar dois bons compridos  e uma série de curtos em crescendo com um espectacular 4º ferro já montado no Ilusionista e o 5 também de boa nota, muito aplaudido pelo público que quase esgotou a lotação da "Palha Blanco".

Francisco Palha não foi bafejado pela sorte, mas lutou até ao final. Teve dois bons compridos frente ao seu primeiro edepois de ter cravado bem o primeiro curto, sofreu um violenta colhida, sem consequências felizmente, quando o toiro se arrancou intempestivamente  e o cavalo não foi capaz de se sacar. Finalizou com raça com mais 3 curtos. O quarto da tarde era manso e com tendências a tábuas e a tapar-se. Deixou-lhe 3 compridos  e uma série de 5 curtos, 2º e 4º de muito mérito e onde a sua raça veio de novo acima.

Boas pegas de caras a cargo do Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca. Abriu praça o cabo Vasco Pereira à 1ª, como seriam depois todas as outras e que couberam aos forcados João Maria Santos, Lucas Gonçalves com boa intervenção do 1º ajuda e Rodrigo Andrade a encerrar este capítulo.

Tomás Bastos saíu para lidar o bom 5º, de Paulo Caetano, novilho com classe nas investidas mas que não durou muito na muleta. Bom toureio à verónica e um excelente quite por gaoneras no centro da arena. Bandarilhou bem e a faena de muleta começou-a de joehos seguindo-se derechazos e naturais de muita qualidade, largo traço, por vezes profundos e com sabor. Bom momento do jovem novilheiro e bastante acarinhado pelas suas gentes. No que encerrou praça, outro belo exemplar de Paulo Caetano, voltou a estar bem de capote e em dois pares de bandarilhas. Houve classe e bom gosto na faena de muleta, correndo bem a mão, alargando os passes por ambos os pitóns, ligando bem com os passes de adorno e terminando com 2 circulares invertidos e alguns derechazos. No final foi sacado, uma vez mais, a ombros.

Os toiros lidados a cavalo eram de David Ribeiro Telles, com presença e comportamento diferentes.

Dirigiu Tiago Tavares assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva.

NOTA: efectuar o nosso trabalho no meio da bancada, no meio de um público por vezes pouco ou nada conhecedor e repeitador, que faz afirmações pouco abonatórias e sem respeito pelos toureiros, desconhecedor do comportamento dos toiros e tudo mais, torna-se complicado porque a nossa tarefa exige concentração.

Texto: António Lúcio

Fotos: em breve