Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

"SÓ FALAMOS DO QUE VEMOS" - ANÁLISE À TEMPORADA 2016 DO BARREIRA DE SOMBRA

23.10.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

vila boim 2.JPG

“Só falamos do que vemos”, é o nosso lema e é sobre as corridas a que assistimos que nos vamos pronunciar e analisar o que de melhor vimos.

 

O ano de 2016, no que á tauromaquia concerne, e ao que foram os espectáculos que acompanhámos, fica marcado pelo triunfo do toureio a pé e pelas paixões que despertou, nomeadamente no Campo Pequeno e com o fenómeno de extrema popularidade que é Juan José Padilla. Duas saídas em ombros em tantas outras corridas no Campo Pequeno, é obra!

 

Mas a nossa temporada de 2016, começou, como tantas outras, no festival de Mourão e onde, uma vez mais, o toureio a pé teve elevado nível. Diminuímos o número total de espectáculos cobertos numa temporada, umas vezes por motivos de saúde outras pelo cansaço da repetição dos nomes nos cartéis. E terminámos a temporada 2016 com uma ida até Vila Boim, simpática localidade do concelho de Elvas, para presenciar um interessante festival taurino.

 

José Andrade voltou a fazer-nos companhia e a trazer até aos nossos seguidores a sua Tauromaquia Norte / Sul, um comentário com um estilo muito próprio e a sua análise a vários espectáculos que se realizaram no Norte do País.

 

Miguel Dias trouxe até nós uma outra visão, a de um jovem jornalista aficionado, acompanhando alguns espectáculos.

 

O Fernando Clemente (www.parartemplarmandar.com)fez-nos chegar, uma temporada mais, magníficas fotos de tentaderos.

 

E como não podia deixar de ser, agradecer a colaboração do João Dinis e da Solange Pinto (www.touroeouro.com) com fotos e crónicas de grandes momentos e grandes espectáculos onde não nos foi possível estar presentes.

 

Foi com estes cinco amigos que levámos até si o melhor da informação e crítica taurina que pudemos da temporada taurina 2016 em Portugal.

 

Quero exprimir ainda os meus agradecimentos às empresas que facilitaram o nosso trabalho, aos artistas e ganadeiros e a todos quantos fazem a Festa Brava despertar tamanhas paixões.

 

E o que se vai seguir em termos de análise da temporada?

 

Primeiro, uma análise ao que foi o toureio a pé nos espectáculos que presenciámos; depois, os cavaleiros e os forcados; e em terceiro lugar as ganadarias.

 

Tudo durante os próximos dias.

 

Autor da foto: João Dinis