Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

“QUEM NÃO ARRISCA” NÃO TRIUNFA!!! GRANDE ATITUDE DE FRANCISCO PALHA E DE NUNO CASQUINHA, OS TRIUNFADORES DA TARDE

08.07.18 | barreiradesombra

Praça de Toiros “Palha Blanco”  - Vila Franca de Xira – 08/07/18 – Corrida Mista

Director: João Cantinho – Veterinário: Jorge Moreira da Silva – Lotação: 1/2 casa forte

Cavaleiros: Luís Rouxinol, Francisco Palha

Forcados Amadores de Vila Franca

Matadores: Pepe Moral, Nuno Casquinha

Ganadaria: Palha

“QUEM NÃO ARRISCA” NÃO TRIUNFA!!! GRANDE ATITUDE DE FRANCISCO PALHA E DE NUNO CASQUINHA, OS TRIUNFADORES DA TARDE

IMG_9148.JPGO ditado popular diz que “quem não arrisca não petisca”. E é verdade, tendo tido expressão nas atitudes de Francisco Palha e de Nuno Casquinha frente a toiros de Palha bem apresentados mas que em termos de bravura deixaram muito a desejar. Tiveram mobilidade, alguma casta e até um deles, o quinto conseguiu apear o cavaleiro com um derrote bem alto atingindo Francisco Palha na anca direita e projectando-o para o chão. Um arreão de manso que, inacreditavelmente, levou á volta á arena do maioral da ganadaria Palha. Coisas de Vila Franca!...

 

A corrida começou com a lide a duo entre Rouxinol e Palha, com os dois cavaleiros a entenderem-se bem e Palha a levar a melhor com dois bons curtos. Os Forcados de Vila Franca pegaram este toiro por intermédio de Francisco Faria á terceira a emendar Rui Godinho que se lesionou na única tentativa que fez.

 

A Luís Rouxinol tocou lidar um toiro que se deixou sem colocar muitos problemas. O segundo comprido, á tira, foi bom, e nos curtos, com boas preparações e bons remates, agradou ao público com sortes frontais bem executadas e rematando com um ferro de palmo. Bruno Tavares, que se despediu, efectuou boa pega à primeira tentativa.

 

O triunfo da tarde teve a assinatura de Francisco Palha. Decidido, pisando terrenos de compromisso com um toiro que sempre procurou tábuas, decidiu atacá-lo nos seus terrenos e onde tinha arreões de manso. A ferragem curta foi de emoção em cada farpa que colocou, a atacar e com pouco espaço sempre para sair das sortes, o que conseguiu, com destaque para o quarto curto. Quis repetir e o toiro alcançou-o com um derrote forte na anca direita, sacando-o da sela e projectando-o para o lado oposto, felizmente sem consequências. Voltou a montar e rematou com outro bom ferro e o público de pé. Deu duas justíssimas voltas à arena. Pegou este toiro o forcado David Moreira à segunda tentativa.

 

Pepe Moral esteve bem frente ao segundo da ordem, com verónicas e uma faena d emuleta onde os derechazos foram a base, com alguns deles a terem bastante qualidade. Pelo lado esquerdo as investidas eram menos potáveis e o toureio espanhol não insistiu. Voltou á mão direita com alguma qualidade. Recebeu o seu segundo, sexto da tarde, de novo á verónica. A faena de muleta foi curta por ambos os pitóns, com destaque para uns quantos ajudados.

 

Nuno Casquinha voltou a triunfar na sua terra, com atitude e decisão, metendo-se nas faenas de muleta com muita garra e bom toureio. No seu primeiro lanceou á verónica e cravou 3 pares de bandarilhas, o último num arriscado quiebro. Faena de muleta de muito boa nota com destaque para duas séries de naturais de muito valor, correndo bem a mão, rematando bem os muletazos. Pelo lado direito foi menos cumpridor o toiro e o matador de Vila Franca descarou-se com ele, obrigando-o a investir. No que encerrou praça voltou a repetir a dose e a gter, de novo, o público consigo. Um início de capote com uma larga afarolada de joelhos, verónicas, chicuelina e larga de remate. Partilhou bandarilhas com Pedro Gonçalves que sofreu uma voltareta na saída do par de bandarilhas e Nuno deixou dois bons pares. A faena de muleta teve voos mais altos ao tourear ao natural, com muito valor e qualidade e que o público voltou a premiar. A atitude de Casquinha valeu-lhe um triunfo sério que, exige-se, tenha como resultado maior número de corridas contratadas.

 

Os toiros de Palha estavam bem apresentados, com pesos entre os 463 kilos e os 595 kilos, mansos na generalidade e que só as peculiaridades de vila Franca permitiram a chamada á arena do maioral.

 

Dirigiu o espectáculo Jopão Cantinho assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva.