Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

FORCADOS DE AZAMBUA MUDAM E CABO E VENCEM PRÉMIO À MELHOR PEGA

Director: Marco Costa – Veterinário: José M. Lourenço  - Lotação: cheia

Cavaleiros: Rui Salvador, Andrés Romero, Luís Rouxinol Jr

Forcados Amadores de Tomar, Azambuja e Cascais

Ganadaria: São Martinho

IMG_6016.JPG

Pó em demasia, arena mal regada e público a encher a praça de toiros que leva o nome do grande ganadeiro e criador de cavalos que foi o dr. Ortigão Costa, foram algumas das coisas que chamaram a minha atenção numa corrida que teve pouca história e pouco que contar, muito por culpa do pouco jogo dos novilhos com ferro de São Martinho que foram saindo pela porta dos curros.

Actuações correctas de Rui Salvador, incompleta a segunda por lesão ao cravar o terceiro curto e ser atingido por um piton na perna direita. Alguns ferros de boa nota no seu primeiro.

Andrés Romero teve uma actuação de bom nível frente ao seu primeiro com dois curtos de muito valor. No manso e complicado quinto da tarde, cumpriu.

Luís Rouxinol Jr teve uma actuação de altos e baixos no seu primeiro e um excelente comprido, o melhor da tarde, em sorte de gaiola no que encerrou praça.

No capítulo da forcadagem ficará para a história a mudança de cabo no Grupo de Azambuja saindo André Letra e entrando Nuno Matos. Os Forcados Amadores de Tomar tiveram na cara dos novilhos os forcados Fábio Sousa que concretizou ao primeiro intento e Francisco Maltez também à primeira tentativa. Pelos Amadores de Azambuja Telmo Carvalho consumou com facilidade à primeira e João Gonçalo à 3ª a suportar fortes derrotes e a vencer o troféu à Melhor Pega. Finalmente, e pelos Forcados de Cascais foram caras João Galamba bem à primeira e bem ajudado e Ventura Doroteia também à primeira. O júri foi composto pelos 3 cabos.

Lidaram-se seis novilhos de São Martinho que foram mansos em diversos graus e não ajudaram ao êxito dos toureiros.

Dirigiu Marco Costa assessorado pelo veterinário José Manuel Lourenço.

Texto e foto: António Lúcio