Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

PRÓTOIRO E ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE TOUREIROS LAMENTAM PERDA DE TRÊS FIGURAS DA TAUROMAQUIA

05.03.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

A Prótoiro – Federação Portuguesa de Tauromaquia e a Associação Nacional de Toureiros lamentam profundamente a morte de três figuras emblemáticas associadas à tauromaquia, o forcado vilafranquense Vitor Pereira "Mané", o cineasta Francisco Rocha e  Manuel Pereira Cipriano (Badajoz), histórico bandarilheiro e uma das últimas referências da época de ouro dos toureiros de prata nacionais.

 

Manuel Badajoz tinha 86 anos, era natural de Coruche, e integrou a célebre Quadrilha Maravilha de Manuel dos Santos com José Tinoca e o também já falecido Manuel Barreto. Tomou a alternativa de bandarilheiro a 15 de setembro de 1953 na praça de toiros da Moita, concedida por Pedro Gorjão, após ter prestado provas para bandarilheiro no Cartaxo a 1 de Novembro de 1952.

 

Ontem realizou-se o funeral de uma inesquecível figura do Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira, Vítor Pereira.  Tinha 57 anos e era pai dos actuais forcados vilafranquenses José Francisco e Vasco Pereira.

 

Outra figura da tauromaquia que partiu foi o cineasta Francisco Rocha, que registou nas últimas décadas os momentos mais marcantes da corridas nacionais. Editou inúmeros documentários, como "Mestre Batista", "O Toiro" e "A Mítica Catedral" e foi autor de dezasseis séries editadas, tendo vencido o Festival Mundial de Cinema Amador de Montpellier, em França, com o filme "Campo em Festa". Célebre é também o seu documentário da famosa corrida de toiros de morte em Vila Franca de Xira, em 7 de maio de 1977.

 

Às famílias e amigos destes  vultos da tauromaquia nacional, a Prótoiro e a Associação Nacional de Toureiros apresentam as mais sentidas condolências.