Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

PRÓTOIRO: BALANÇO DE 2015 TRAZ SURPRESAS E OPTIMISMO

24.01.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

IMG_9782.JPG

EXPORTAÇÃO E VENDA DE TOIROS RENDERAM 4,4 MILHÕES DE EUROS

Lisboa, 21 de Janeiro 2016 – A exportação de toiros de Portugal para os mercados de Espanha e França rendeu, em 2015, 1,2 milhões de euros. Uma subida exponencial de 62% face a 2014, segundo dados revelados pela PRÓTOIRO, Federação Portuguesa de Tauromaquia. Mais relevante ainda: segundo a análise efectuada, este crescimento é também acompanhado por um progresso na própria economia da tauromaquia. Num ano em que foram lidados mais de 1600 toiros, a economia directa ligada à sua venda ascende aos 3,2 milhões de euros, acrescendo ainda o valor das exportações, o que produziu um volume global de negócios que ascendeu aos 4,4 milhões de euros.

A estratégia de internacionalização tem-se revelado uma aposta de sucesso, por permitir uma cada vez menor dependência do sector face à importação – 53 reses em 2013; 22 em 3014; e 25 em 2015. 

Em apenas três anos, o decréscimo na importação de toiros e o subsequente aumento nos valores da exportação espelham o sucesso de uma nova dinâmica estratégica, destinada a fortalecer a economia taurina em Portugal. 

Os bons resultados desta estratégia confirmam-se ainda ao nível dos espectadores: as transmissões televisivas registaram um acumulado de três milhões de telespectadores, com picos de audiência de 700 mil. Nas Corridas de Toiros, verificou-se uma ocupação média de mais de 70%, com espetáculos em praticamente todo o país. Houve um aumento global de 1,8% de espectadores somando 462 mil pessoas, quase meio milhão de espectadores. 

Nas palavras de João Santos Andrade, presidente da Federação Portuguesa de Tauromaquia, “estes números são muito positivos e dão-nos boas perspectivas para o setor nos próximos anos.” 

Resultado desta aposta, existem hoje 102 ganadarias no País, de diferentes dimensões, chegando as maiores a ter capacidade para 800 reses bravas, em que o valor médio por toiro ronda os dois mil euros.

 

Sobre a PRÓTOIRO

Federação Portuguesa de Tauromaquia. Organização sem fins lucrativos na qual estão representados todos os intervenientes da Festa de Toiros em Portugal (Associação Nacional de Toureiros, Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos, Associação Portuguesa de Criadores de Toiros de Lide, Associação Nacional de Grupos de Forcados e os Aficionados, através da Tertúlia Tauromáquica Terceirense). 

www.touradas.pt