Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

GALA DOS AFICIONADOS TAUROMÁQUICOS DO NORTE

Uma Gala… que é um galanteio do Norte à Tradição e Cultura

30.11.22 | António Lúcio / Barreira de Sombra

P1060094.JPG

O Clube de Leça, ao fim da tarde desta sexta-feira, dia 25 de Novembro, voltou a ser o local de encontro para a confraternização dos Aficionados Tauromáquicos do Norte.

As magnificas, vetustas, e cheias de memórias, instalações do ‘velhinho’ Clube de Leça, voltou a ser ponto de encontro para a III Grande Gala dos Aficionados Tauromáquicos do Norte. Uma gala, uma festa, que é a celebração anual que onde um grupo de heterogéneo de aficionados da Festa dos Toiros, predominantemente do Norte, premeia e presta homenagem todos aqueles que, praticando ou assistindo, cultivam e defendem a Tradição, Cultura e o gosto que é a Arte de lidar Toiros, a cavalo ou a pé.

E se os Aficionados Tauromáquicos do Norte são a comunhão de Mulheres e Homens que ao longo doa ano, animam e acompanham pelas mais diversas terras de Portugal, e umas quantas sortidas a Espanha nas diferentes lides na arte da Festa dos Toiros, tarefa que Fernando Sousa, ‘diestro’ de serviço muito bem soube traduzir num muito elucidativo e apropriado vídeo com que brindou a concorrência, a sua Gala anual, é muito mais que uma exaltação de circunstância no tempo e no modo. A Gala dos Aficionados Tauromáquicos do Norte 2022, a terceira, foi a comemoração e celebração da vida, da diversidade de gosto, um convívio que é também tempo de balanço, um evento social que reúne sempre e cada vez mais convivas, e premeia aqueles que em 2022 se destacaram.  

A Gala que teve este ano como convidados o cavaleiro, mestre António Ribeiro Telles e a ganadeira D. Maria Margarida Santos da Herdade de Camarate, contou com a presença cerca de cento e cinquenta aficionados, teve como ponto alto a sentida homenagem a Conchita Citrón que completaria 100 anos, com a passagem de um vídeo do seu percurso de vida pessoal e artístico, acto a que se associaram os seus familiares convidados, presentes. O programa diversificado, apelativo e com motivos de grande interesse foi iniciado com a uma tertúlia que teve como animadora a honrosa presença de D. Maria Margarida Gonçalves de Azevedo Santos, senhora, que com seu irmão, Fernando, são os detentores da ganadaria ‘Herdade de Camarate’, e que brindou os presentes com uma ‘conversa’ rica em conhecimentos e acontecimentos da vida de no campo, onde a arte de criar e selecionar toiros de lide, é uma paixão com muito amor, sofrimento e incerteza. E, se nem todos, por motivos vários dos seus afazeres e dos desfavores do transito, conseguiram marcar presença para a primeira ‘lição’, após os momentos de convívio, alegre, animado, de conversa solta, que antecederam o generoso e gostoso repasto servido, degustado com simpáticos companheiros e amigos, o programa delineado prosseguiu com  a vários momentos de exaltação ao futuro, sem esquecer o presente,  nas homenagens prestadas, não sem que antes o convívio fosse brindado com a actuação da secção juvenil da Banda mais antiga de Portugal, a Banda de Vila boa de Quires, 307 anos de existência com futuro garantido.

E os premiados de 2022 foram:

Troféu Carreira – António Maria Brito Paes

Troféu Cavaleiro de Alternativa 20 anos – Duarte Pinto

Troféu Cavaleiro de Arte – Francisco Palha

Troféu Corrida da temporada – João Salgueiro da Costa (encerrona em Vila Franca de Xira)

Troféu Cavaleiro Intemporal – Manuel Telles Bastos

Troféu Cavaleiro Dinastia – António Ribeiro Telles (Filho)

Troféu Cavaleiro Nova Geração – Joaquim Brito Paes

Troféu Melhor Matador – João Silva (Juanito)

Troféu Consagração – Carlos Silva – G.F.Vila Franca de Xira (mais de mil toiros rabejados)

Troféu Carreira – Duarte Alegrete

Troféu Revelação – Diogo Fernandes

Troféu Cavaleiro Promessa – José Santos

Troféu Ganadaria do Ano – Monte Cadema, Nuno Cabral

Foram também distinguidos os Aficionados do Norte :

Fernando Monteiro – Manuel Cardia – Miguel Ramalhão – António Lencastre – Gonçalo Mora Morais – Gonçalo Correia dos Santos – José Cardoso e António Guerra.

Distribuídos os troféus e as distinções, para rematar tão elegante e excelente momento de convívio, onde a Festa dos Toiros, a sua Tradição, Cultura e Arte foram celebradas, nada melhor que uma sessão de Fado. E para isso o brinde na voz de Carla Cortez, acompanhada à guitarra pelo incansável aficionado Marramaque e à viola por Lino Lobão.

 

Parabéns aos premiados, aos convidados, aos presentes, e Olé para o Joaquim Mesquita e Fernando Sousa, pelo trabalho de organização. Imparáveis. Até para o ano.

 

28Nov2022 - José Andrade