Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

FIM DE SEMANA HISTÓRICO PARA A TAUROMAQUIA TEM DE TER CONTINUIDADE

01.08.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra


IMG_9230 (1).JPG

 O passado fim de semana taurino revelou-se histórico para a nossa Tauromaquia com lotação esgotada em Salvaterra na sexta-feira, praças cheias em Caldas da Rainha (á beira de esgotar) e Foz do Sizandro e ¾ fortes na Nazaré, movimentando milhares de pessoas nestes espectáculos tauromáquicos contra 7 activistas anti-taurinos que se manifestaram em Caldas da Rainha. Está tudo dito quanto á força da tauromaquia, dos seus valores.

 

Mas debrucemo-nos sobre duas situações que vivi, ao vivo e com as emoções à flor da pele. Sexta-feira, Salvaterra de Magos. Corrida esgotada na véspera e ambiente extraordinário. No momento em que, no final das cortesias, se anunciou a homenagem póstuma a Manuel Vinagre todo o público que esgotava a lotação da praça se colocou de pé e o silêncio foi esmagador. Como o foram também as ovações que se fizeram a seguir. Foi de estremecer e ficar com pele de galinha, tal a emoção e sentimento que havia no ar.

 

No dia seguinte, sábado, a praça de toiros “Manuel dos Santos” em Caldas da Rainha foi palco de outro momento estelar. Para além de ter ficado a meia centena de bilhetes de esgotar por completo a sua lotação, e do êxito artístico que foi, no final do espectáculo o público não arredou pé e com todos os toureiros na arena a aplaudirem e agradecerem ao público a sua presença e este a retribuir, foram 5 minutos de ovação em nome da Liberdade, da defesa da nossa cultura e da Tauromaquia. Um momento único e que aqueles que como eu o viveram intensamente, foi de emoção maior. E já no início o público aderira com fortes ovações às homenagens a João Moura por 40 anos de alternativa e ao Caldas Sport Clube pelo feito histórico na Taça de Portugal de futebol.

 

A Nazaré viveu mais uma noite com uma alternativa e a Foz do Sizandro voltou a encher. E se repararmos, em termos geográficos estamos a falar de 3 localidades que distam 100 kms ou menos entre a Foz e a Nazaré e 40 kms entre cada uma delas e as Caldas da Rainha.

 

Foram demonstrações claras e inequívocas da força da Festa Brava e dos sentimentos do um povo que tem na festa uma referência da sua cultura e que exige a sua continuidade, a sua defesa.

 

Agora temos de dar continuidade a esta força importante nas próximas corridas de toiros: a mista do Campo Pequeno com 2 matadores de toiros portugueses e duas cavaleiras; com a reinauguração da praça de toiros de Paio Pires, com o início da Feira Taurina de Abiul e a segunda da temporada na Nazaré. Depois virão as homenagens ao emigrante, corridas na zona raiana, as Feiras de Arruda dos Vinhos e de Alcochete, o 15 de Agosto!...

 

Por isso a nossa resposta aos que são contra a nossa cultura,a a nossa identidade, a nossa Tauromaquia, vamos  aos Toiros, vamos encher as nossas praças de toiros!!!

Texto e foto: António Lúcio