Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

ESTUDANTES UNIDOS PELA GARRAIADA EM ÉVORA

06.04.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Objetivo é manter academia livre e plural,  contra ataques partidários externos

 

Os estudantes universitários em Évora uniram-se em defesa da garraiada e de uma academia livre e plural. Para isso criaram o movimento ‘Estudantes por Évora’, cujo objetivo é garantir que a academia eborense continua livre, plural e respeitadora da diversidade cultural.

 

A decisão surge na sequência da última Assembleia Magna, na qual os estudantes votaram democraticamente ‘Não’ à realização de um referendo à continuidade da garraiada na Queima das Fitas. A decisão clara e democrática está a ser atacada pelo PAN, que está a tentar ingerir-se abusivamente nas decisões da academia de Évora.  

 

O movimento ‘Estudantes por Évora’ entende que o espaço académico está a ser tomado por manobras políticas, por parte de quem se diz defensor da democracia mas cuja única intensão é impor a sua ideologia radical a todos os que frequentam a universidade.

 

“Foram essencialmente valores como a liberdade, direito de escolha, pluralidade e diversidade cultural que foram defendidos na Assembleia Magna e que constroem um espaço que é de estudantes para estudantes. Esta é a nossa academia, livre e plural”, defende Afonso Melara, porta-voz do movimento ‘Estudantes por Évora’.

 

O próximo passo, reforça Afonso Melara, será a “associação académica e os diversos núcleos estudantis trabalharem para que a garraiada de 2018 seja memorável”.