Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

DAS RÁDIOS PIRATA AOS DIA DE HOJE - RESISTIMOS E CONTINUAMOS EM FRENTE

MAIS DE 30 ANOS DE AMIZADE

27.11.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

composição .jpg

É, seguramente, uma das mais duradouras amizades, verdadeira e sincera, dos mais de 30 anos que levo de crítico tauromáquico. Tudo começou na saudosa Leitaria Jockey, ali numa das esquinas do Mercado Municipal de Vila Franca ou ainda antes disso. Posso dizer que já nem me lembro de há quantos anos nos conhecemos e iniciámos esta nossa amizade. Nas rádios pirata dos finais da década de 80 que o Beja, o Paulo Beja, começou a ouvir a minha voz e já antes quando fazia as publicidades de corridas de toiros com o meu pai, eu gravava os cartéis numa cassete com passodobles e por aí andava a “fazer barulho”, a publicitar esses espectáculos.

Levo-lhe a dianteira nisso. E na rádio também porque tenho mais uns anitos de alternativa do que ele. Vila Franca, Azambuja, Pinhal Novo, Marinhais, Sobral de Monte Agraço, em algumas das rádios fomos colaboradores e ajudámos a divulgar a nossa festa brava, num espírito de total colaboração, desinteressada, procurando levar mais longe o nosso trabalho. E entrevistei algumas figuras, fiz alguns programas em mesa-redonda com diversos convidados a que, depois, o Paulo Beja dava voz nos seus programas. Foram anos fantásticos e cimentaram a nossa amizade. Somos os “manos”…

Na Jockey aprendi muito a ouvir alguns toureiros que por ali passavam. O Beja alinhavava na sua máquina de escrever as páginas que sairiam dias mais tarde num dos jornais em que colaborava. Fui acompanhando e colaborando por vezes com ele nesses textos. A sua veia para criar sopts publicitários era notória. Eu gostava mais da rádio em bruto, de estúdio, dos directos, das entrevistas. Fomo-nos completando. Se o Beja precisava de entrevistar alguém, lá estava eu no estúdio para o fazer. Eu entrevistava toureiros, empresários e ganadeiros e partilhávamos esses áudios.

Foi companheiro de muitas viagens, algumas delas longas como quando o consegui convencer a ir à Feira Mundial do Toiro a Sevilha… Grandes momentos que vivemos. Ou as nossas Feiras do Toiro em Santarém… Inovámos, tivémos um dos primeiros sites nacionais de tauromaquia, o Toiros&Cavalos, liderando nesses 2 anos a informação digital taurina. Obrigado ao nosso saudoso director Eduardo Leonardo, QDEP.

Fora das arenas, fora da loucura das corridas, a nossa amizade cimentou-se e mantém-se, firme, porque só o que é genuíno perdura no tempo.

Nesta temporada voltámos a partilhar algumas corridas em conjunto, como nos velhos tempos do século passado e do início deste. Estamos a ficar velhotes, mas resistentes e resilientes. Foi bom voltar a essas rotinas ainda que em poucos espectáculos.

Hoje, o Alma do Fado da Valor Local (www.valorlocal.com) aos sábados à noite, tem mais de 70 mil ouvintes on-line. Um motivo de enorme orgulho, com ouvintes em todo o Mundo e a tauromaquia sempre presente com o apontamento “Barreira de Sombra”. Hoje como há mais de 30 anos, juntos somos mais fortes.

Um forte abraço ao mano Paulo Beja!

Texto: António Lúcio

Fotos: D.R.