Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

CONFEDERAÇÃO DE TERTÚLIAS TAUROMÁQUICAS DE PORTUGAL DIZEM NÃO AO VIL ATAQUE À TAUROMAQUIA

16.05.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Foi de forma uníssona que os representantes das várias tertúlias, grupos tauromáquicos e federação de tertúlias disseram NÃO aos ataques que a Tauromaquia tem recebido nestes últimos tempos, afetando os profissionais do toureio, a herança cultural, a tradição secular de um povo e sobretudo os aficionados que continuam a ir aos tauródromos, pagando o seu bilhete e dando assim expressão ao direito à cultura e à identidade que lhes assiste.

Em reunião no Centro Hípico Lebreiro, na Azambuja, os vários representantes deram contributos de extrema importância para ações futuras.

Foram já aprovados os estatutos na generalidade bem como o regimento interno da agregação destes grupos, sendo que como elementos identificadores do projeto além do nome e logotipo, ficou acordada a criação de uma bandeira.

O registo em cartório notarial que criará formalmente a Confederação das Tertúlias Tauromáquicas de Portugal será agendado num futuro próximo.

A composição dos órgãos sociais e o representante junto da Comissão Nacional de Tauromaquia será um passo dado em próxima reunião, que no entanto ficou desde já preparado.

A colaboração com a Prótoiro e os Municípios com atividade Tauromáquica como parceiros será determinante para a afirmação da tauromaquia como emblema identitário de milhões de cidadãos portugueses. Os representantes das várias sensibilidades políticas com representação parlamentar deverão saber o quanto põem em risco a coesão e a solidariedade nacional ao permitir que, a coberto de falsas compaixões para com os animais, se coloquem em causa direitos fundamentais das pessoas.

Em data a marcar será realizada uma conferência intitulada “O que é o toiro de lide”, visando desmistificar os falsos conceitos que têm sido propalados em torno deste animal e da relação ritual entre ele e as comunidades aficionados do nosso país.

 

A Comissão Instaladora