Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

COMUNICADO DA PRÓTOIRO, DE RESPOSTA AO BLOCO DE ESQUERDA PELA MANIFESTAÇÃO EM ESTARREJA

28.04.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

TOURADA EM ESTARREJA FOI UM GRANDE SUCESSO

 

 

A corrida de toiros que decorreu no passado domingo, dia 27 de Abril, em Estarreja (Aveiro) foi marcada pelo sucesso e por uma grande enchente de público, com 1800 pessoas a preencherem a quase totalidade da lotação da praça de toiros instalada na Arrotinha.

 

No exercício das suas liberdades cívicas e culturais a Associação Desportiva de Santiais organizou esta corrida que uma vez mais demonstrou a grande afición taurina das gentes do norte de Portugal, que acorrem em massa a estes espetáculos culturais. Touradas que possuem tradição forte no distrito de Aveiro, cidade que teve, desde o séc. XIX 5 praças de toiros no Rossio, para não falar da história taurina de Espinho, sendo que se realizam frequentemente corridas nos concelhos de Oliveira de Azeméis, Murtosa, Oliveira do Bairro, Águeda, entre outros.

 

Com o objetivo de ganhar alguns minutos de mediatismo apressou-se o Bloco de Esquerda a organizar uma manifestação, que contou com reduzida adesão, somando cerca de 30 pessoas, encabeçada pelo deputado bloquista Pedro Filipe Soares e que ficou marcada pela advertência da GNR devido a insultos dos manifestantes, por oposição à postura de respeito e tolerância por parte dos aficionados.

 

É lamentável que numa altura em que se comemoram 40 anos de Liberdade em Portugal haja ainda quem se oponha, de forma tão ostensiva, aos ideais de Abril. E mais lamentável é quando o cabecilha destas atitudes fascizantes é um Deputado pago pelo sistema democrático. Isto porque democracia é um conceito que o Senhor Pedro Filipe Soares parece desconhecer, uma vez que propositadamente ignora que cada tourada transmitida na televisão tem cerca de o dobro de telespectadores do que votantes teve o Bloco de Esquerda nas últimas eleições legislativas (meio milhão de telespectadores por tourada contra 289 mil votos do Bloco de Esquerda).

 

O BE e, em particular, o Deputado Pedro Filipe Soares ainda não perceberam que o povo é quem mais ordena, e que é precisamente por isso que continuam a haver touradas em Portugal: porque o povo assim o quer.

 

Não é, nem será, a oposição de uma minoria de radicais que defende a destruição da cultura e dos costumes portugueses, que promove o preconceito contra as touradas e o pensamento único, que prevalecerá sobre a vontade do Povo e sobre a liberdade cultural.

 

A tourada de Estarreja foi um sucesso tal que os organizadores ponderam já a organização de um novo espetáculo no próximo ano.

 

ProToiro
Federação Portuguesa de Tauromaquia