Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

CAMPO PEQUENO - CONVERSANDO COM ANTÓNIO RIBEIRO TELLES

16.05.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

20170818 CPQ125ANOSCORRIDAFH148.jpg

 Mais uma vez presente na corrida com que se comemora o aniversário da reinauguração do Campo Pequeno, colocámos três questões a António Ribeiro Telles, o mais antigo dos cavaleiros em praça, na corrida desta quinta-feira.

No cartel figuram os cavaleiros António Ribeiro Telles, Pablo Hermoso de Mendoza (rejoneador espanhol) e João Moura Caetano, bem como os grupos de forcados amadores de Lisboa e de Coruche, respectivamente capitaneados por Pedro Maria Gomes e José Tomás. Lida-se um curro da divisa Ribeiro Telles.

  1. Qual o seu estado de espírito num momento em que vem ao Campo Pequeno depois do grande triunfo de domingo passado em Salvaterra?

 

(António Ribeiro Telles/ART): - Naturalmente que esse triunfo, bem como o que já levo da temporada me dão muita tranquilidade para encarar a corrida da próxima quinta-feira n Campo Pequeno. As coisas têm corrido bem e oxalá eu repita aí o êxito de Salvaterra. Vamos a ver se sou capaz.

 

  1. Como encara a competição com Pablo Hermoso e João Moura Caetano?

ART – De uma forma muito saudável. Sou amigo de ambos, mas lá por sermos bons amigos, dentro da arena as coisas são diferentes. Estamos aí para competir e, como costumo dizer, cada um para “puxar a brasa à sua sardinha”. É como se fosse com qualquer outro colega... Agora este cartel acho-o perfeitamente rematado, um cartel com muito interesse.

 

  1. Que espera do curro de toiros, por sinal da divisa Ribeiro Telles?

ART - A corrida está bonita, muito bem rematada. Bem apresentada e com a dignidade mais que suficiente para ser lidada no Campo Pequeno. Espero que saiam bem e que proporcionem um bom espectáculo.

 

A corrida tem início às 21h45.