Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BOA PRESENÇA DE PÚBLICO NA NOVILHADA DA FEIRA DE OUTUBRO EM VILA FRANCA

05.10.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros “Palha Blanco” – Vila Franca de Xira – 05/10/18 – Novilhada

Director: João Cantinho – Veterinário: Jorge M. Silva – Lotação: ½ casa

Cavaleiros: Mara Pimenta, Ricardo Cravidão

Forcados Amadores de Vila Franca

Novilheiros: Jesus Rivero, João D’Alva, Álvaro Burdiel e Joan Marin

Ganadaria: Mata o Demo

cortesias novilhada.JPGBOA PRESENÇA DE PÚBLICO NA NOVILHADA DA FEIRA DE OUTUBRO EM VILA FRANCA

 

Um dos destaques desta novilhada foi a adesão popular e da juventude, com cerca de meia casa preenchida em tarde de sol e a convidar para uma ida á praia. Os que estiveram, como nós, nas bancadas da “Palha Blanco”, não podem dar o seu tempo por mal empregue já que em três novilhos se viram alguns bons momentos de toureio a cargo de João D’Alva, Álvaro Burdiel e Joan Marin.

 

A novilhada começou com a lide intermitente de Mara Pimenta. Dois curtos de boa nota, muitos ferros falhados, numa actuação aquém do esperado.

 

Igual comentário para Ricardo Cravidão. Demorou a perceber que o novilho não ia em cambiadas e quando mudou de montada teve dois bons ferros…

 

Complicou-se a tarefa dos jovens forcados de Vila Franca pois só à 6ª tentativa conseguiram  consumar a pega ao primeiro da tarde e à segunda o segundo da tarde pois o primeiro forcados lesionou-se na única tentativa que fez e o seu colega emendou bem à primeira.

 

No toureio a pé, Jesus Rivero recebeu com algumas verónicas, e sob protesto sonoro do público, um eral inapresentável pela forma da sua cornamenta. Esteve disposto com a muleta e cumpriu a papeleta.

 

João D’Alva recebeu bem de capote à verónica um eral com génio ao qual cravou 3 bons pares de bandarilhas. A faena de muleta, larga, teve alguns bons derechazos.

 

Álvaro Burdiel teve boas séries de naturais, os melhores da tarde, e mostrou boas maneiras, agradando ao público.

 

Quanto a Joan Marin, esteve bem como capote e com a muleta com passes de boa nota pelos dois pitons. Sofreu uma voltareta num remate.

 

Os erales de Mata o Demo estavam bem apresentados á excepção do terceiro da ordem e tiveram razoáveis condições de lide no geral.

 

Dirigiu o espectáculo João Cantinho, assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva.

Texto e foto: António Lúcio