Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

ANIVERSÁRIO E FEIRA DE OUTUBRO - “PALHA BLANCO” RECUPERA PÚBLICO E PRESTÍGIO; GRANDES MOMENTOS DE TOUREIO

12.10.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

IMG_5694 (1).JPGEste ano o empresário Ricardo Levesinho apostou em 4 espectáculos para o final de temporada da “Palha Blanco” em Vila Franca de Xira: uma corrida mista comemorativa dos 117 anos da praça, uma novilhada, uma corrida concurso de ganadarias e, para encerrar a Feira de Outubro, o duelo Telles/Ventura.

Depois das corridas de Maio e do Colete Encarnado, o público voltou a marcar presença na “Palha Blanco”, ainda que em dois dos espectáculos – corrida mista e concurso de ganadarias- apenas metade da lotação fosse preenchida, o que se repetiria na novilhada e uma lotação esgotada na corrida de terça-feira. Por alto poderemos dizer que nestes 4 dias passaram pela praça cerca de 10500 pessoas, o que não deixa de ser significativo.

Os cartéis foram montados com base na competição, juntando alguns dos melhores e mais destacados toureiros desta temporada, com ganadarias que davam, á partida, algumas garantias de êxito. E neste campo, o das ganadarias, a maioria das escolhas revelou-se acertada, com alguns bons toiros a serem lidados na “Palha Blanco”.

OS TOIROS

Comecemos por aqui, pelo toiro. Na corrida do aniversário, dos toiros de David Ribeiro Telles destacou-se o bom 5º, lidado por João Moura Jr; na novilhada de Mata-o-Demo nenhum exemplar se destacou positivamente.

No concurso de ganadarias, o toiro mais bravo do concurso e de todos os que se lidaram nesta Feira, foi o da ganadaria de São Torcato claramente destacado do outro toiro que mereceu a distinção em empate com este, o de Veiga Teixeira (que foi um manso encastado). No capítulo apresentação venceu o toiro de Dr. António Silva.

E na corrida de encerramento da Feira, foi bom o primeiro de Prudêncio e os lidados em 5º e 6º lugares, da ganadaria de Maria Guiomar Moura.

TOUREIO A CAVALO / TOUREIO A PÉ

Na corrida do aniversário da praça o toureio a pé triunfou claramente sobre o toureio a cavalo. De muito valor foram as actuações de António João Ferreira e de Nuno Casquinha, boa prestação dos bandarilheiros e que no toureio a cavalo teve me João Moura Jr na lide ao quinto da ordem o seu melhor momento.

O toureio a cavalo esteve em grande destaque especial nos dois últimos espectáculos. Se na primeira corrida triunfou João Moura Jr, no dia 7 foi Francisco Palha alçou-se ao plano cimeiro com uma grande lide, daquelas que fazem o público  levantar-se das bancadas e ficar com as mãos dormentes de tantas palmas bater. E Luís Rouxinol Jr com outra grande actuação no toiro que encerrou a corrida e a afirmar-se também na dianteira.

 35 e 20 anos de alternativa. António Ribeiro Telles e Diego Ventura. O veterano cavaleiro da Torrinha levou a melhor na corrida de encerramento da temporada com 3 lides redondas, de triunfo sonante enquanto que Ventura só no último toiro se impôs e arrebatou o público com uma lide triunfal.

FORCADOS: A DESPEDIDA DE RICARDO CASTELO

Cinco Grupos de Forcados pegaram nos 4 espectáculos, sendo que o de Vila Franca pegou em 3 ocasiões e os restantes em um espectáculo: Ribatejo, ABV Alcochete e Ramo Grande (Açores).

Houve grandes pegas a par de outras menos conseguidas no capítulo artístico e da espectacularidade mas a grande nota tem de ir para a despedida de um grande cabo e de enorme forcado como foi Ricardo Castelo. Momentos que ficam na retina, que causaram emoção, que fizeram estremecer os corações e ouvir grandes ovações. Ricardo Castelo que se cotou com uma grande pega na despedida e deu duas ovacionadíssimas voltas á arena.

Dos outros Grupos que passaram por Vila Franca destaque para as pegas de António Pombeiro Taurino de Santarém; de Rafael Costa do Ribatejo e de Manuel Pires do Ramo Grande.

Na última corrida o destaque vai para a coesão demonstrada pelo Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca com o conjunto a sobrepor-se aos valores individuais de onde destacamos Márcio Francisco com uma rija e dura pega ao segundo  intento com um enorme par de braços a aguentar os derrotes do toiro.

E agora, que venha 2019!!!