Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

ANÁLISE DA TEMPORADA 2018 DO "BARREIRA DE SOMBRA" - CAVALEIROS DE ALTERNATIVA (2)

24.10.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

OS RESTANTES CAVALEIROS QUE VIMOS ACTUAR EM 2018

Gilberto Filipe

5

6

David Gomes

4

5

Diego Ventura

2

5

Marcos Bastinhas

3

5

Vitor Ribeiro

3

5

Parreirita Cigano

4

4

Marco José

2

4

 

Sete cavaleiros compõem este grupo e vimo-los lidar entre 4 e 6 toiros. David Gomes tornou-se cavaleiro de alternativa em Vila Franca numa prova bem superada; Gilberto Filipe manteve o seu estatuto num ano em que se sagrou campeão do Mundo de Equitação de Trabalho; Diego Ventura com um enorme triunfo em Salvaterra de Magos. Marcos Bastinhas andou bem em Elvas, Vitor Ribeiro melhor na Moita que em Montemor; Parreirita Cigano num ano em que teve algumas dificuldades para se impor e Marco José, um veterano que teve alguns bons momentos.

Sónia Matias

3

3

Rui Fernandes

2

3

Andrés Romero

2

3

Duarte Pinto

2

3

Marcelo Mendes

3

3

Miguel Moura

3

3

Gonçalo Fernandes

2

2

Salgueiro da Costa

2

2

João Moura  

2

2

Titio Semedo

1

2

Verónica Cabaço

1

1

Paulo Caetano

1

1

Joaquim Bastinhas

1

1

Rui Salvador

1

1

 

Com 3 ou menos toiros lidados nas corridas a que assistimos, um conjunto de 14 cavaleiros. Dos que vimos lidar 3 toiros, Rui Fernandes e Duarte Pinto foram os mais destacados com Miguel Moura a assinar também bons momentos. Marcelo Mendes teve uma boa passagem pelo Campo Pequeno praça onde Sónia Matias não foi feliz.

Quatro outros cavaleiros lidaram 2 reses: Gonçalo Fernandes e Salgueiro da Costa a destacarem-se e João Moura e Tito Semedo a manterem o estatuto conquistado.

E daqueles que vimos apenas uma vez e frente a um toiro, o destaque vai para as lições de cátedra de dois grandes mestres: Paulo Caetano e Joaquim Bastinhas em Elvas. Momentos que perdurarão na memória.