Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

ANÁLISE Á TEMPORADA 2014 - OS CAVALEIROS PRATICANTES E AMADORES

06.11.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Entre cavaleiros praticantes e amadores, vimos actuar um total de 20, dos quais alguns passaram de categoria, como foram os casos de Miguel Moura e José Carlos Portugal que alcançaram a alterntiva ou os de Mara Pimenta e Luís Rouxinol Jr que passaram a praticantes. Num ano em que as oportunidades aos novos foram poucas, assistimos a alguns bons momentos a cargo de alguns destes jovens.

Nos cinco primeiros lugares ficaram:

Cavaleiro

Actuações

Reses Lidadas

Mara Pimenta

8

8

José Carlos Portugal

3

6

Soraia Costa

4

4

Luis Rouxinol jr

3

3

David Gomes

2

3

 

A lista completa dos cavaleiros praticantes e amadores é a seguinte:

ARTISTA

CORRIDAS

TOIROS

Mara Pimenta (A+P)

8

8

José Carlos Portugal (alt)

3

6

Soraia Costa (A)

4

4

Luis Rouxinol jr (A+P)

3

3

David Gomes

2

3

Salgueiro da Costa

2

3

Verónica Cabaço

2

3

Filipe Ferreira

2

2

Jacobo Botero

2

2

Miguel Moura (alt)

1

2

Parreirita Cigano

1

2

Tiago Lucas

1

2

Andreia Oliveira (A)

1

1

Bernardo Salvador (A)

1

1

Cláudia Almeida

1

1

Francisco Correia Lopes (A)

1

1

Mafalda Robalo (A)

1

1

Manuel Oliveira (A)

1

1

Manuel Vacas de Carvalho

1

1

Rui Guerra

1

1

 

  • 19 de Junho – Luís Rouxinol Jr – Campo Pequeno

Luis Rouxinol Jr que se viu impedido de prestar provas para cavaleiro praticante por não ter 18 anos ou o 12º ano completo, foi o triunfador no que ao toureio equestre concerne. Moralizado, com raça e muita entrega, depois de deixar os compridos foi em crescendo a brega, de enorme classe e de muita proximidade a aguentar o novilho-toiro, provocando fortes aplausos nas bancadas. A série de curtos foi de muito boa nota e Luis André conseguiu grandes momentos que o público sublinhou com fortes aplausos. Triunfo forte em Lisboa, deixando mais portas abertas.

 

  • 28 de Junho – Mara Pimenta - Montijo

Quem também esteve em plano muito interessante foi a amadora Mara Pimenta que lidou um novilho de Passanha de qualidade sofrível mas que lhe permitiu chegar às bancadas com facilidade. Bregou bem, encontrou novilho em todo o lado e os ferros foram bem deixados. Cravou um de violino antes de rematar com outro bom curto em sorte frontal e está a tornar-se um caso.

  • 18 de Agosto – Luís Rouxinol Jr – Arruda dos Vinhos

Em sétimo lugar actuou Luis Rouxinol jr, que conseguiu uma muito boa lide, quer na cravagem e remate da série de compridos, quer na ferragem curta, mostrando que está em nítido crescendo de forma, pisando terrenos de compromisso com um novilho que lhe permitiu tourear e cravar em diversos terrenos, sempre com acerto. Uma actuação de muito bom nível a encerrar a longa noite deste XVIII Concurso de Ganadarias.

 

  • 23 de Agosto – Parreirita Cigano – Baião

E o que vi, na lide que Parreirita deu aos dois Prudêncio que lhe couberam em sorte, foi um jovem com um ar franzino, algo compenetrado, procurando fazer tudo bem, com tempo e a tempo, mas fazendo como se impunha. Foi assim na lide do 3º. da tarde, um Prudêncio com peso e medida, em sortes frontais, preparadas e, sobretudo, bem rematadas. Os dois primeiros compridos, e os três curtos eram suficientes para já lhe assegurarem uma tarde em alta, daí que o 4º. curto, cravado a sesgo, soou a desnecessário. O 'tal ferro a mais', que acaba por ficar no resumo da corrida, a 'menos'. O 6º. e último da tarde, um 'sobressalente' por força de um percalço no que estava a isso destinado, foi o toiro mais pequeno, com menor peso, mas que deu uma boa lide. Uma lide que Parreirita soube dosear na ferragem, dois compridos, e nos quatro curtos, todos de boa nota, em lide frontal e bem marcada.