Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

AGRADÁVEL NOITE DE TOUREIO E BOAS PEGAS NA HOMENAGEM AO CORNETIM JOSÉ HENRIQUES E AO GFA ALCOCHETE

24.09.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros do Campo Pequeno – 23/09/21  - Corrida de Toiros

Director: Tiago Tavares – Veterinário: Jorge Moreira da Silva

Cavaleiros: Duarte Pinto, Francisco Palha, Salgueiro da Costa

Forcados Amadores de Alcochete e Aposento da Moita

Ganadaria: Vinhas

Ovações fortes para o cornetim José Henriques nos seus 50 anos de actividade e ao serviço do Campo Pequeno com os seus toques a merecerem a distinção dos poucos aficionados que se deslocaram a Lisboa paar uma corrida com muitos motivos de interesse, e também para os Forcados Amadores de Alcochete que, por coincidência, cumprem a sua 50ª temporada e que foram homenageados no final das cortesias pela empresa Ovação e Palmas. Houve bons momentos de toureio, um toiro de muito boas condições de lide (o 3º), e algumas grandes pegas de caras.

Foi uma corrida agradável de se seguir e com bons momentos a cargo dos 3 cavaleiros que compunham esta “Corrida das Dinastias”: Duarte Pinto, Francisco Palha e Salgueiro da Costa. Gostei das lides dos 3, em estilos diferentes, lidando a preceito e com sentido, tirando o máximo partido das condições dos toiros Vinhas que foram saindo pela porta de curros.

Duarte Pinto teve uma boa actuação no seu primeiro onde houve boas preparações, um bom segundo comprido e uma série de 6 ferros curtos em que a segunda metade foi de muito boa nota. Cumpriu no que foi 4º da noite onde dois curtos foram de boa nota.

Francisco Palha voltou a aquecer as bancadas ao receber com um grande ferro em sorte de gaiola – que domina como poucos – que rematou de forma superior; o segundo, a aguentar tanto e de largo também merece destaque. Na série de curtos, e apesar de falhar dois ferros, esteve francamente bem, com os dois últimos de muito bom nível. No quinto da noite, que não ajudou, esteve muito bem a lidar e a cravar os curtos que mereceram música e aplausos do público.

Salgueiro da Costa voltou a marcar pontos na excelente lide que deu ao terceiro da noite, um toiro bravote, codicioso e nobre. Recebeu-o muito bem e deixou 2 compridos de elevado nível, partindo daí para uma actuação em grande com os curtos, com destaque para o terceiro e o seu remate que foi superior. Uma actuação para recordar. No que encerrou praça, houve alguns ferros que ao serem cravados caíam e o toureiro teve o mérito de não se deixar afectar e cravou bem outros quatro.

Grandes pegas de caras a cargo dos dois grupos de forcados nesta noite. Os Amadores de Alcochete tiveram na cara dos toiros os forcados Hugo Teixeira Duarte que consumou à 3ª com uma grande intervenção do 1º ajuda João Rei, seguindo-se João Belmonte à 2ª e Manuel Pinto numa excelente e dura intervenção ao primeiro intento. Pelos do Aposento da Moita, Leonardo Mathias, o cabo, abriu com uma boa pega de caras à 1ª com alguns derrotes, seguido por outra valente e dura cara a cargo de Martim Cosme Lopes e com Tiago Valério noutra bem dura cara ao segundo intento. Parabéns à forcadagem.

Bem apresentados os toiros de Vinhas estavam dentro do tipo da ganadaria, serviram para o toureio, destacando-se o lidado em terceiro como já referimos.

Boa direcção de Tiago Tavares assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva.

Texto e fotos: António Lúcio