Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

Tenho lido atentamente alguns comentários de gente que considero terem responsabilidade e que são formadores de opinião sobre o facto de, neste novo Governo que ninguém elegeu (ninguém votou numa coligação de PS + CDU + BE), estarem ministros que vão aos toiros e são, presume-se, aficionados.

 

As presenças de Capoulas Santos (Ministro da Agricultura) são esporádicas, episódicas e, na maioria das vezes, se dá jeito aparecer na fotografia porque aí vêm eleições. Poucas vezes o vi nos últimos dez anos nos toiros. Ou então, estou a precisar de mudar de óculos. Depois o nóvel Ministro da Cultura, João Soares. O que é que fez pela cultura e pela tauromaquia em toda a sua vida? Entregar uma condecoração ao G.F.A.Lisboa quando era presidente da Câmara de Lisboa!... E quantas vezes o vimos no Campo Pequeno ou noutras corridas de toiros? Se calhar, para além de óculos, estou a precisar de memofante, que isto da memória já não é como era dantes. Alguém já lhe ouviu alguma declaração a favor da festa brava?

 

Não foi Ministro mas Secretário de Estado da Cultura e teve-os no sítio. Chama-se Pedro Santana Lopes e foi o único a permitir em 40 anos de “liberdade” que houvesse meia dúzia de corridas com picadores. Lembram-se? Souberam os homens da festa brava aproveitar esta abertura e boa vontade???

 

Secretário de Estado da Cultura foi Elísio Summavielle. Marcou presença, e continua, em muitas praças, dando a cara, mostrando que gosta da festa brava e este sim, poderia ser um Ministro da Cultura que considerasse a tauromaquia como tal.

 

 A tauromaquia é cultura, e muito mais. É expressão de sentimentos e emoções e elemento identitário de tantas comunidades. Mas, e ao contrário do que muitos por aí afirmam, não é dado assumido que João Soares tenha afición ou que seja capaz de defender a tauromaquia no seu ministério quanto o irão atacar os bloquistas e os pan’s presuntos defensores dos animais e que já fizeram aprovar uma lei que proíbe os abates de animais nos canis ainda que isso signifique um custo de mais de 40 milhões/ano aos bolsos dos contribuintes.

 

Os jornais nacionais trataram esta notícia com letras miudinhas e num cantinho para ninguém ver.

 

Elísio Summaville chamou a atenção para esta e outras situações no seu facebook mas não vi grande reacção dos ditos fazedores de opinião e que já teceram grandes loas aos novos ministros. Um PAN na Assembleia da República pode fazer muito dano. E não é um João Soares qualquer, filhote de papá, que os irá travar.

 

Abram os olhos!!!