Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

A JUVENTUDE TRIUNFOU EM AZAMBUJA E GARANTE FUTURO DA FESTA

23.05.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

AZAMBUJA.JPG

AZAMBUJA 1.JPG

Praça de Toiros “Ortigão Costa” – Azambuja – 22/05/21 – Novilhada Popular

Director: Marco Cardoso – Veterinário: José Luís Cruz

Cavaleiros: Diogo Oliveira (prova de praticante), Mariana Avó (amadora)

Forcados Amadores de Azambuja

Novilheiros: Sérgio Nunes, Duarte Silva

Ganadarias: Veiga Teixeira, Dr. António Raul Brito Paes, Engº Jorge Carvalho, Varela Crujo

A JUVENTUDE TRIUNFOU EM AZAMBUJA E GARANTE FUTURO DA FESTA

Mais um bom espectáculo misto de promoção de jovens toureiros, uns mais rodados que outros mas todos com as mesmas ganas de triunfo e, quando assim é, o espectáculo fica a ganhar. Mais ainda quando as reses têm qualidade como as 4 lidadas esta tarde em Azambuja e, uma vez mais, gentilmente cedidas pelos ganadeiros. E porque a festa brava precisa de sangue novo e os mais jovens também se destacaram, a empresa em consonância com o júri e a oferta de mais um eral por parte do ganadeiro Canas Vigoroux, decidiu premiar a jovem amadora Mariana Avó com a passagem á final, ex-aecquo com Diogo Oliveira, No toureio a pé passou á final Duarte Silva.

Diogo Oliveira prestou prova para praticante e fê-lo com uma boa lide a um avantajado eral de Veiga Teixeira que cumpriu. O cavaleiro de Bucelas mostrou as suas qualidades de equitador conseguiu bons ferros, em especial três curtos de muito mérito e que chegaram ao público. Uma prestação de nota elevada apesar de um ou outro toque que não retiram brilho à exibição.

Mariana Avó apresentava-se em público. E fê-lo com modos, com bom conceito e a procurar os cites frontais. Esteve francamente bem para quem se inicia nestas lides, monta bem e com aprumo e deixou alguns curtos de boa nota. Apresentação muito positiva e a mostrar que há ali madeira para talhar obra. O eral do Dr. Brito Paes foi um bom colaborador e teve qualidade.

Os Forcados Amadores de Azambuja cotaram-se com duas boas pegas de caras ao primeiro intento, a primeira rija e com o eral a  derrotar, sendo forcado da cara João Marramaque que brindou à deputada do PS Vera Brás,  e a segunda por intermédio de Daniel Leiria que de fechou bem e foi bem ajudado.

No toureio a pé, Sérgio Nunes teve por diante um bom e suave eral de Jorge Carvalho (volta para o ganadeiro) que recebeu com largas cambiadas de joelhos e depois teve uma boa faena de muleta, que foi a mais até duas boas séries de naturais. Houve coisas boas com outras menos conseguidas mas conseguiu o reconhecimento do público.

Duarte Silva foi à porta-gaiola receber o eral de Varela Crujo (volta para o ganadeiro) que teve muita qualidade. Larga cambiada de joelhos e boas gaoneras no quite. Três bons pares de bandarilhas aqueceram o ambiente e a faena de muleta teve bons momentos pelos dois pitóns dado também que o novilho transmitia bastante. Alguns passes de joelhos no início e bons naturais foram o destaque na sua faena e que lhe valeram a passagem á final.

O júri foi composto pelo antigo novilheiro azambujense Carlos Pimentel e pelos críticos tauromáquicos Miguel Alvarenga e António Lúcio.

Dirigiu o espectáculo Marco Cardoso com assessoria veterinária de José Luís Cruz.

A final, a disputar dia 29, terá o seguinte cartel:

Cavaleiros: Lourenço Malheiro, Diogo Oliveira e Mariana Avó

Forcados Amadores de Azambuja

Novilheiros: João D’Alva e Duarte Silva

Ganadaria: Canas Vigoroux

Texto e foto: António Lúcio