Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

GRANDE TRIUNFO DE MOURA CAETANO E DA GANADARIA PAULO CAETANO

01.06.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros de Vila Nova da Barquinha – 31.05.13 – Corrida à Portuguesa

Director: Ricardo Pereira – Veterinário: Miguel Matias – Lotação: ½ casa

Cavaleiros: Tito Semedo, Moura Caetano, Marcos Bastinhas, Tiago Lucas

Forcados Amadores: Tomar, Chamusca

Ganadaria: Paulo Caetano (7)

 

GRANDE TRIUNFO DE MOURA CAETANO E DA GANADARIA PAULO CAETANO

 

Apesar da noite fria e de esta ser uma corrida fora das datas tradicionais, o público respondeu em bom número e assistiu a um excelente espectáculo com notável triunfo de Moura Caetano e um excelente curro de toiros de Paulo caetano, justamente chamado à arena após a lide do sexto. Uma noite com muitos motivos para recordar!

 

O triunfo forte da noite começou a desenhar-se na forma como João Moura Caetano recebeu o segundo da noite, dobrando-se bem com ele, e na distância a que citou, de praça a praça, para os compridos que resultaram bem. Depois, com uma brega precisosa, colocando o toiro com classe e este a responder com investidas de largo, a permitir ao cavaleiro dominar as viagens e as sortes com pureza, aguentando e a entrar ao pitón contrário para cravar bem a série de curtos que mereceu os fortes aplausos d público. E no quinto da ordem, e enorme suavidade e classe, voltou a estar muitíssimo bem na brega e na forma como entendeu as distâncias para a série de curtos, de muito boa nota, com poderio nos remates e adornos. Triunfo sem margem para dúvidas.

 

Tito Semedo abriu a corrida com uma lide sem grandes motivos para realçar, tendo estado melhor com os curtos que com os compridos. Na lide ao quarto toiro da noite, esteve em crescendo com a série de curtos e realizou uma boa lide, com bons momentos de brega e ferragem de frente com batidas ao pitón contrário que resultaram, aproveitando bem as investidas do toiro. Uma lide que foi rematada comum ferro em sorte de violino e que teve bastantes aplausos do público.

 

Marcos Bastinhas andou desenvolto e alegre frente a dois toiros que embora distintos tiveram qualidade, melhor o saído em sexto lugar. Esteve bem na brega e nos remates, procurou as sortes frontais para deixar a ferragem em ambos os toiros, a chegar ao público com facilidade e assinando bons momentos em ambas as lides, rematadas com pares de bandarilhas.

 

Uma agradável surpresa foi o praticante Tiago Lucas. Se bem que tivesse entrado na lide com demasiada velocidade para os compridos, esteve em bom plano na série de curtos, com quarteios bem executados e sendo bastante acarinhado pelo público. Uma actuação com interesse e um jovem a rever.

 

Em praça estiveram dois Grupos de Forcados Amadores: Tomar e Chamusca. Os Amadores de Tomar efectuaram as suas pegas de caras por intermédio de João Paulo Branquinho (2ª), Orlando Silva, Ricardo Silva e Hélder Parker, estes todos a consumarem ao primeiro intento e, no caso do sétimo toiro, com 4 elementos dos Amadores da Chamusca. Por este Grupo foram forcados de cara Alexandre Mira, Bernardo Borges e Ricardo Costa, todos ao primeiro intento e este último na melhor pega da noite.

Os toiros com ferro e divisa de Paulo Caetano estavam bem apresentados, cumpriram no geral, com dstaque para as boas condições de lide de segundo, quarto, quinto e sexto, com classe e codiciosos. Merecida a chamada do ganadeiro à arena após a lide do sexto.

 

Direcção acertadade Ricardo Pereira assessorado pelo veterinário Miguel Matias.