Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

MUITA PRESENÇA E QUALIDADE DOS OLIVEIRAS PROPORCIONARAM BOM ESPECTÁCULO EM SAMORA CORREIA

28.04.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros em Samora Correia – 28.04.13 – Corrida de Toiros

Director: Rogério Jóia – Veterinário: Miguel Matias – Lotação: ½ casa

Cavaleiros: Sónia Matias, Ana Batista, Pedro Salvador

Forcados: Amadores do Ribatejo, Amadores de Azambuja

Ganadaria: Oliveiras Irmãos

 

MUITA PRESENÇA E QUALIDADE DOS OLIVEIRAS PROPORCIONARAM BOM ESPECTÁCULO EM SAMORA CORREIA

 

A tarde apresentou-se fria e ventosa e o público não correspondeu em termos de presença para assistir a uma boa corrida de toiros e onde o curro de Oliveiras Irmãos teve papel preponderante pela qualidade da generalidade dos toiros (execepção ao terceiro da ordem), pela idade (4 de 5 anos e 2 de 4 anos), pela presença que muitos deles tiveram, colaborando depois nas lides, bravos e encastados. Parabéns ao ganadeiro.

 

A cavaleira Sónia Matias teve por diante e a abrir praça um importante toiro, de muita classe e nobreza, o qual lidou bem, com critério e alguns ferros curtos de boa nota, a entrar nos terrenos do toiro.Prolongou demasiado a lide para terminar com um ferro em sorte de violino. No seu segundo, algo reservado, cumpriu a papeleta perante o agrado do público que aplaudiu cada uma das sortes.

 

Ana Batista cravou o melhor ferro da tarde frente ao segundo toiro, também de boa nota. Foi o seu terceiro curto, a aguentar a investida do toiro, provocando-o, e depois quarteando-se bem e rematando como mandam as regras. No quinto da ordem, de muito trapio e presença, Ana cumpriu a teve no primeiro curto o seu melhor ferro, entrando bem de frente.

 

Em terceiro lugar actuou Pedro Salvador que teve por diante um toiro que não facilitou a sua tarefa, vindo a subir de tom nos curtos, com um quarto ferro de muito boa nota, com batida ao pitón contrário e bem rematado. No que encerrou praça chegou ao público com cites vistosos e com um curto de muito boa nota, em sorte frontal com reunião justa.

 

No capítulo da forcadagem, Ribatejo e Azambuja cumpriram sem problemas de maior nas pegas de caras aos seis toiros. Pelos Amadores do Ribatejo foram solistas Pedro Coelho (à 3ª), João Guerreiro (à 2ª) e o cabo João Machacaz (à 1ª), enquanto que pelos Amadores de Azambuja foram forcados de cara David Mouchão (à 1ª), Pedro Belbute (à 1ª) e Daniel Reis numa rija intervenção à 2ª tentativa.

 

Na direcção de corrida esteve Rogério Jóia, assessorado  pelo veterinário Miguel Matias.