Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

QUANDO UMA FIGURA SE RETIRA POR TEMPO INDETERMINADO…

29.06.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

IMG_8826.JPG

Apanhou-nos a todos de surpresa, como havia acontecido com Talavante. Mas se tomarmos em atenção algumas declarações públicas de Enrique Ponce conseguimos compreender o quão difícil é puxar uma carroça de chumbo como o fez na temporada passada e ver o que se passa neste ano de 2021…

Enrique Ponce, na minha modesta opinião, fartou-se deste sistema, ao qual sempre pertenceu e onde venceu com um enorme mérito e capacidade para se reinventar tarde após tarde, temporada após temporada e já iam 30… O mérito tem de ser valorizado no momento da contratação, na eleição das melhores datas e das melhores ganadarias, sem fugir á competição com toureiros mais jovens como sempre o fez e ainda mais na forma como o fez na primeira temporada Covid.

Mas agora o Covid é o responsável por tudo, pelas incapacidades de alguns, com responsabilidades, sacarem a carroça para diante e montarem bons espectáculos, exigindo das autoridades governamentais e sanitárias o respeito que a Cultura deve e tem de ter pois não há conhecimento de casos ou surtos surgidos após as corridas de toiros. As limitações de lotação, com critérios incompreensíveis, mais não representam que uma séria limitação dos direitos dos profissionais do toureio e do público pagante do bilhete. Lá, cá, em todo o Mundo.

Manda a Nova Ordem, não há vislumbre de um futuro risonho a curto prazo. O Big Brother de Orwell está aí, é uma clara evidência. Os empresários baixam os valores de compra de toiros para valores miseráveis; os ganadeiros, ou mandam matar e ganham apenas o valor da carne, ou aceitam lidar a qualquer preço porque sempre ganham mais uns euros; os toureiros têm de cobrar valores irrisórios face ao que cobravam anteriormente, ou ficam em casa; e com a diminuição da lotação máxima vendável (30 ou 50%), os preços sobem e sobrem bem. A culpa de tudo é do Covid…

E continuará a ser…

Mas como se ouviu no ano passado em Salamanca e em alguns programas de toiros espanhóis, fala-se muito, fazem-se muitas propostas mas não existe união nem um projecto comum de todos os intervenientes na Festa.

Admiram-se que uma figura com o passado e o peso de Enrique Ponce se tenha fartado? Eu não. Resta saber se é uma paragem curta para um retiro de reflexão ou se este “indeterminado” terá outra duração. Quem fica a perder é a Festa Brava e são os aficionados. Ponce tem a sua história, a sua carreira, a sua vida… muito para contar aos descendentes.

Que seja breve essa retirada Maestro!

Texto e foto: António Lúcio

Associação Nossa Praça - Adiada a Corrida 10 julho 2021, Praça de Toiros de Coruche

29.06.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Comunicado da Empresa

"

Caros Aficionados 

Como a globalidade das empresas promotoras de actividades culturais e artisticas deste país,  estamos a acompanhar a evolução da pandemia COVID-19, a seguir as indicações das autoridades  de Saúde e a implementar medidas que promovam a segurança dos espectadores, artistas e  demais intervenientes. 

A resolução do Conselho de Ministros nº 77-A/2021, válida até dia 12 de julho, classificou como municipios de risco elevado toda a região metropolitana de Lisboa, parte dos mesmos com  relevante número de aficionados, artistas e demais intervenientes, limitando seriamente a  deslocação dos mesmos ao concelho de Coruche e à Monumental do Sorraia. 

Mais recentemente, foi reforçada a limitação de lotação e definição de novas regras/orientações,  sob a égide do IGAC (Inspeção-Geral das Actividades Culturais) e da DGS (Direção Geral de Saúde),  o que obrigará à re-organização dos espectáculos tauromáquicos, nomeadamente bilheteira,  lugares disponiveis e testagens. 

Face a estas “novas” regras, obrigações e orientações a que somos obrigados a cumprir, a  Associação Nossa Praça é obrigada a adiar a corrida agendada para dia 10 de julho, avançando  com o dia 4 de setembro como a nova data. 

Antecipadamente, agradecemos a todos os Aficionados que nos apoiaram inequivocamente e às  várias centenas que tinham já adquirido o seu bilhete. 

Para quem tinha já comprado o seu bilhete, poderá contactar-nos através do telemóvel  964184676 ou pelo email nossapraca2020@gmail.com, de forma a coordenar a devolução do  respectivo valor. Caso entendam necessário, poderá também deslocar-se à bilheteira da Praça de  Toiros de Coruche no próximo sábado (3 de julho) entre as 10 e as 13 horas e solicitar a respectiva  devolução."

1ª Grande Corrida de Homenagem aos Ferroviários - Vila Nova da Barquinha

28.06.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

A empresa Costume Genuíno anuncia a realização da 1ª Grande Corrida de Homenagem aos Ferroviários, na Praça de Touros de Vila Nova da Barquinha.

Será no dia 23 de Julho, sexta-feira, pelas 21h e terá cartel composto pelos cavaleiros João Moura, Rui Salvador e João Salgueiro da Costa.

Pegam nesta corrida os Grupos de Forcados Amadores de Tomar, na comemoração do seu 65º aniversário, o Grupo de Forcados Amadores da Chamusca e o Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Chamusca.

Será lidado um imponente curro de toiros de uma prestigiada ganadaria, que a empresa se compromete a anunciar em breve. 

FESTEJOS TAURINOS DESTE FIM DE SEMANA E COLETE ENCARNADO CANCELADOS

Comunicado da empresa Tauroleve

25.06.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

COMUNICADO



Face a Resolução do Conselho de Ministros n.o 77-A/2021 datada de ontem o concelho de Vila Franca de Xira foi classificado em termos de casos Covid de “município de risco elevado”.

 



Perante a resolução e as suas limitações somos obrigados a cancelar todos os espectáculos tauromáquicos agendados para este fim de semana e para o Colete Encarnado.

 



Cabe nos agradecer a todos os aficionados que já adquiriram os seus ingressos e informar que a linha de apoio informará sobre a forma de devolução do valor dos mesmos.

BADAJOZ, 24 DE JUNHO - AS FOTOS DA CORRIDA

25.06.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

DETALHES

ANTONIO FERRERA

MORANTE DE LA PUEBLA

JUANITO

 

TEMPO, DISTÂNCIA, TEMPLE, OS VECTORES DO ÊXITO DE FERRERA. JUANITO CHAMA A ATENÇÃO E CORTA 3 ORELHAS

FRACO COMPORTAMENTO DOS ZALDUENDOS

25.06.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros de Badajoz – 24/06/2021 – Corrida de Toiros

António Ferrera (ovação – 2 orelhas e rabo)

Morante de la Puebla (silêncio – assobios)

Juanito (2 orelhas – orelha)

Ganadaria: Zalduendo

Ferrera OOR.JPG

Extraordinário momento o que vive António Ferrera. Momentos inolvidáveis os da lide ao quarto da tarde, com um excelente lado direito mas que se rachou e para o qual se pediu o indulto muito por força da extraordinária lição de toureio do matador estremenho. E o seu êxito baseou-se em três vectores que se revelaram fundamentais e deram uma profundidade e dinâmicas únicas ao toureio que desenvolveu e de já havia nota no que abriu praça: tempo, para deixar o toiro respirar entre séries; distância, colocando-se de muito longe no 4º e na justa medida no 1º, o que afiançou o toiro a investir com raça e nunca o afogando; temple, acoplando-se ás investidas e diminuindo a sua velocidade a cada muletazo. Momentos únicos que o público, encorajado pelo matador, quis premiar o toiro om forte petição de indulto a que não acedeu o presidente da corrida. Grande estocada e o corte dos máximos troféus com o toiro a dar volta no arraste e o matador a passear esses troféus na companhia do maioral da ganadaria. Puro êxtase depois de uma boa faena ao primeiro da tarde.

Juanito chamou a atenção dos aficionados e não se intimidou de tourear ao lado de duas figuras. Mostrou raça e decisão a receber o seu primeiro à porta gaiola, sorte comprometida dada a forma como toiro saiu mas depois superada com bom toureio de capote e uma faena de mais a menos pois o toiro cedo se apagou e o jovem toureiro português teve de porfiar. Matou de grande estocada e o público decidiu premiá-lo com as duas orelhas que passeou pela dourada arena. No seu segundo voltou a estar bem a lancear à verónica e teve uma interessante faena de muleta que foi iniciada de joelhos em terra e teve seguimento em séries pelos dois pitóns. Voltou a matar bem e o público premiou-o com mais uma orelha.

Não teve sorte como lote que lhe tocou e Morante foi Morante. Duas verónicas e duas meias, alguns bons naturais no seu primeiro e nada digno de registo no toureio de muleta ao que foi quinto da ordem. Abreviou e foi assobiado

Os toiros da ganadaria de Zalduendo, um clássico em Badajoz, luziram boa lâmina mas não fizeram jus á fama. No geral não foram colaboradores, manseando, piores os de Morante e com um excelente lado direito o lidado em quarto lugar.

Boa corrida no geral com uma boa entrada de público a rondar os 75% da lotação permitida.

Texto e foto: António Lúcio

Os toiros de Canas Vigouroux para a abertura da temporada no Campo Pequeno

22.06.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

 

CORUCHE ABRE PORTAS A 10 DE JULHO

Comunicado da empresa Nossa Praça

22.06.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

WhatsApp Image 2021-06-20 at 16.55.49.jpeg

"Nossa Cultura, Nossa Identidade, Nossa Praça

 
Sabendo e sentindo todos nós os tempos adversos que andamos a viver, há certezas que não nos abandonam: a Paixão pela nossa terra, com tudo o que nos traz; a Devoção a Nossa Senhora do Castelo a quem entregamos a fé e a esperança sem hesitar; a Festa Brava que se cumpre, não parando. 
 
 Foi por isso que juntámos todos os esforços, a todos os níveis, para poder festejar da melhor forma possível, datas importantes do nosso calendário.
 A Nossa Praça vai abrir as portas no dia 10 de Julho.
 O nosso objetivo é não deixar morrer a festa, garantindo e cumprindo todas as medidas de segurança neste ano atípico. 
 
 Só com aficionados, toureiros, forcados, ganadeiros há espetáculo com paixão. 
 E é isto mesmo que vimos reconhecer, a paixão que todos demonstram na mesma medida, mesmo em moldes diferentes.
 
 Não estamos sozinhos, estamos com as nossas famílias, amigos e um conjunto de equipas em bastidores que ninguém vê, que faz coisas tão importantes como vender bilhetes, acender as luzes, abrir as portas e embolar os toiros, ou garantir a segurança - obrigado!
 
 Hoje podemos dizer de coração cheio: A NOSSA PRAÇA VAI VOLTAR A ABRIR"
 

Pág. 1/5