Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

Nota de pesar da PROTOIRO e ANDT pela morte do matador de toiros José Júlio

30.01.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra
A Prótoiro – Federação Portuguesa de Tauromaquia e a Associação Nacional de Toureiros lamentam profundamente a morte do matador de toiros José Júlio, figura emblemática da época de ouro do toureiro a pé nacional, vítima de Covid.
 
Nas palavras de Nuno Pardal, Presidente da Associação Nacional de Toureiros, "É uma perda irreparável para a cultura taurina e portuguesa. Foi um artista extraordinário e uma das figuras da época áurea do toureio a pé português, ombreando com grandes figuras nas principais praças do mundo. É um dia muito triste!"
 
Nascido em Vila Franca de Xira, em 1935, oriundo de uma família com tradições taurinas, o seu pai foi bandarilheiro, era irmão do bandarilheiro Dário Venâncio e tio do também bandarilheiro David Antunes. Do lado materno tinha ascendentes pegadores de toiros.
 
Formou-se na Escola de Toureio da Golegã, do mestre Patrício Cecílio, estreando-se em 1955, num festival taurino realizado na Praça de Touros do Cartaxo. A alternativa veio no ano de 1959, na praça de Saragoça, onde recebeu a alternativa, a 11 de outubro, das mãos de Manuel Jiménez Moreno «Chicuelo».
 
Considerado um dos matadores portugueses mais completos, era extraordinário na sorte de bandarilhas, aliando a arte a um enorme valor, o maestro José Júlio partilhou praça com alguns dos mais destacados toureiros do seu tempo, passando a sua carreira pelas principais praças de Portugal, Espanha, França, México, incluindo países como a Indonésia, Macau, EUA, Canadá entre outros.

Estreou-se em Madrid a 24 de setembro de 1959, cortando uma orelha, sendo o primeiro matador português a consegui-lo na principal praça do mundo. A estreia na Monumental do México deu-se a 2 de fevereiro de 1964. 
 
Consagrou-se em Sevilha frente a uma corrida de Miura, a 28 de Abril, na Feira de Abril, frente ao toiro "Pegajoso", ao qual cortou as duas orelhas e deu três voltas à arena. No segundo do lote foi colhido com dramatismo. Esta colhida deu origem à célebre crónica do escritor Alves Redol, seu primo, no Diário de Lisboa, intitulada "Sombra e Sangue", onde Redol escreveu: "Uma cornada de um toiro não valia um passe de capote. E podia valer uma vida. Aquela arte escreve-se com sangue. É um poema dramático escrito com sangue. Mas é preciso ainda que o tributo se pague com a dignidade de quem não regateia preço para chegar ao cimo."

Despediu-se definitivamente das arenas em Outubro de 2009, com 74 anos de idade, numa corrida em Vila Franca de Xira, triunfando. Foi ainda responsável pela formação de novos toureiros como professor da Escola de Toureio José Falcão. O seu legado não será esquecido. 

A PROTOIRO e a ANDT endereçam à sua família e amigos as mais sentidas condolências. 

JOAQUIM MESQUITA DE LUTO PELO FALECIMENTO DE SEU PAI

30.01.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

pai mesquita.jpg

O nosso colega e amigo Joaquim Mesquita está de luto pelo falecimento esta manhã, 30 de janeiro, de seu pai.

Não se sabem mais pormenores nem a data das celebrações fúnebres.

A toda a sua família enviamos a nossas sentidas condolências.

Foto: Estúdios Z

Temporada Taurina de 2021 arranca (simbolicamente) dia 1 Fevereiro no Facebook da marca Touradas

A Prótoiro, através da sua marca Touradas, vai retransmitir o Festival Taurino do Dia da Tauromaquia

30.01.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

1 fev_arranque temporada 2021.jpeg

Num ano que continua marcado pela gravidade da pandemia do Covid-19, a PROTOIRO não quis deixar de celebrar o dia que todos os anos marca o início da temporada, em Mourão, e de aproximar a tauromaquia de todos os aficionados. 

Para assinalar simbolicamente a data de arranque da temporada vai ser feita a retransmissão do Festival Taurino do Dia da Tauromaquia de 2020, que se realizou a 29 de fevereiro, no Campo Pequeno, no Facebook da marca Touradas em www.facebook.com/TouradasPT, no dia 1 de Fevereiro, às 21h30. 

O Festival resultou numa grande tarde de toiros com grandes actuações. O cartel do espetáculo é composto pelos cavaleiros António Telles e Ana Batista (que comemorou os 20 anos de alternativa), Francisco Palha e Luís Rouxinol Jr. e os matadores de toiros Nuno Casquinha e João Silva "Juanito". As pegas estarão a cargo dos forcados Amadores de Santarém e de Lisboa e a cavalo serão lidados 4 toiros de Ribeiro Telles e a pé 2 novilhos de Calejo Pires.

"Numa temporada que vai ser novamente marcada pela pandemia, queremos celebrar a cultura portuguesa e marcar simbolicamente o dia tradicional da abertura da nossa temporada taurina. É também um sinal de perseverança no meio do grave contexto sanitário em que vivemos. A cultura é um promotor de bem-estar e de saúde mental, pelo que recordamos este dia feliz de há um ano, em que celebramos a cultura portuguesa, será um paliativo no momento grave em que nos encontramos" explicou João Santos Andrade, Presidente da PROTOIRO.

A transmissão é conduzida pelo jornalista José Cáceres, com os comentários do treinador de Futebol e antigo forcado de Montemor Pedro Caixinha e do saudoso matador de toiros Mário Coelho, naquele que foi o seu último evento público antes de ser vitimado pelo Covid-19.

PROTOIRO
Federação Portuguesa de Tauromaquia

A NOSSA SINGELA HOMENAGEM AO MAESTRO JOSÉ JÚLIO

30.01.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Em junho de 2016 escrevi o seguinte, a propósito da homenagem/exposição evocativa da C.M.Vila Franca de Xira á figura do maestro José Júlio e que ontem faleceu a dias de completar os seus 86 anos de idade: "

Aos 81 anos de idade mantém o seu sorriso gaiato, esse sorriso transbordante de afición e que fazem com que o Maestro José Júlio se agigante ainda que a idade e a saúde já lhe preguem algumas partidas. O sonho teve início na sua meninice, como muito bem frisou o Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca Alberto Mesquita, e alcançou cotas nunca antes alcançadas. O seu exemplo é um exemplo para as gerações e um orgulho para todos quantos pudemos viver momentos únicos ao longo da sua vida de toureiro.

Va por si Maestro!"

IMG_6510.JPG

IMG_6512.JPG

IMG_6513.JPG

IMG_6516.JPG

IMG_6519.JPG

IMG_6521.JPG

IMG_6522.JPG

IMG_6525.JPG

capa.jpg

página 5.JPG

página 6.JPG

página 7.JPG

página 10.jpg

página 12.jpg

página 14.jpg

página 15.jpg

página 16.jpg

página a8.jpg

página 17.jpg

página 18.jpg

página 19.jpg

página 20.jpg

página 21.jpg

(nota: algumas das fotos publicadas nesta notícia são do catálogo da EXPOSIÇÃO e outras da autoria de António Lúcio)

MAIS UM DIA NEGRO PARA A NOSSA TAUROMAQUIA: FALECEU JOSÉ JÚLIO

29.01.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

josé julio vida e tauromaaquia.jpg

O seu estado de saúde já era débil e, aos 86 anos, não resistiu às investidas do terrível vírus, vindo a falecer hoje no Hospital de Vila Franca. O maestro José Júlio, figura ímpar da lusitana tauromaquia, atingira um estatuto enorme entre as figuras do toureio do seu tempo e levou, inclusivé, à criação do slogan que percorreu mundo "É de Vila Franca e chama-se José Júlio".

A sua história foi contada vezes sem conta e a sua figura perpetuada com um busto junto ao Mercado municipal de Vila Franca.

Aindanão são conhecidos pormenores das cerimónias fúnebres que deverão ter lugar em Vila Franca nmos próximos dias e com as restrições impostas pela DGS devido à pandemia do Covid.

A toda a sua família, e em especial do David (seu sobrinho) e ao seu irmão Dário Venâncio, as nossas sentidas condolências.

Que descanse em paz!

ANGF - A SOLIDARIEDADE TAMBÉM SE PEGA DE CARAS!

25.01.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

angf.png

Num 2020 marcado pela pandemia mundial Covid-19, vários Grupos de Forcados, mostraram uma vez mais a sua solidariedade com quem mais necessita.

Na génese do forcado, estão bem patentes vários valores tais como, Família, Amizade, Resiliência, Coragem, Integridade, Honra, Respeito, Responsabilidade, Solidariedade, Espírito de Entreajuda e de Entrega, Voluntarismo, Liberdade, entre outros. Estes valores são parte integrante de uma Jaqueta e que fazem parte do ADN de um Forcado.

Foi neste sentido que vários Grupos de Forcados, juntamente com os seus elementos, efetuaram em 2020 diversos atos de cariz solidário por todo o país, ajudando quem mais necessita, tanto ao nível das Misericórdias, como Hospitais, Proteção Civil, Bombeiros, Doações de Sangue, Associações de animais, entre outros.

Orgulha-se assim, a Associação Nacional de Grupos de Forcados, dos seus associados, demonstrarem, fora de praça uma vez mais a grandeza da palavra “Forcado Amador”.

Abaixo, deixamos alguns dos atos solidários de cada um dos Grupos:

 

  • Grupo de Forcados Amadores do Aposento do Barrete Verde de Alcochete:

Doação em abril de 2020, ao Sócio Caritativo de Alcochete - Bens alimentares como arroz, massas, cereais, enlatados, leites, águas.

  • Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira:

Recolha de alimentos para a Cáritas em que se entregaram mais de 400kg de alimentos para famílias necessitadas. Fez se também uma recolha de brinquedos e artigos de criança, que foram entregues na Cáritas e na associação ABEI.

  • Grupo de Forcados Amadores de Beja:

Adquiriram alimentos que foram distribuídos pelas instituições responsáveis pela ajuda aos mais necessitados, nomeadamente o Banco Alimentar Contra a Fome e à Cáritas Diocesana de Beja.

  • Grupo de Forcados Amadores de Coruche:

Venda de calendários do GFA Coruche cuja receita reverteu para o Centro de Reabilitação e Integração de Coruche – CRIC – 3 janeiro, 600€ angariados.

Recolha de alimentos para animais do Badoca Park – 3 de maio. Em 10 dias foi possível juntar 5670 kg. Quase 6 toneladas que ajudaram a alimentar os animais por várias semanas.

Dádiva de Sangue – 24 maio, 4ª Dádiva de Sangue. Os dadores puderam também, caso assim desejassem, inscrever-se como possíveis dadores de medula óssea.

Recolha de alimentos para animais do Monte Selvagem – 17 de maio - foi possível angariar quase 13 toneladas de alimentos.

  • Grupo de Forcados Amadores de Santarém:

Doação de máscaras à Santa Casa da Misericórdia de Santarém em conjunto com a Associação Nacional de Grupos de Forcados;

Contribuição para a Cáritas Interparoquial de Santarém, destinada a apoiar as famílias carenciadas da cidade.

  • Grupo de Forcados Amadores da Moita:

Doação de máscaras e bens alimentares aos Bombeiros Voluntários da Moita. Numa ação conjunta entre o Grupo Forcados Amadores da Moita e a Associação Nacional de Grupos de Forcados, foram doadas 250 máscaras ffp2 mais bens alimentares aos Bombeiros Voluntários da Moita. Brindaram também a sua população com animação musical, numa ação conjunta entre o Grupo e a Junta de Freguesia da Moita, a população da freguesia da Moita contou com 2 noites de animação musical pelas suas ruas, esta ação visa em dar um pouco de alegria a toda a população nestes tempos difíceis da pandemia do Covid-19.

  • Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande (Açores):

Ajudaram famílias carenciadas e em conjunto com a Câmara Municipal da Praia da Vitória fizeram-no pela necessidade que o grupo sentiu em estar perto da comunidade neste momento difícil e de trabalho diário árduo para pôr “pão na mesa”. Dia 15 de Agosto, data em que se realizou o Festival de Beneficência para as Igrejas da Freguesia da Agualva e Vila Das Lajes, O Grupo entregou a cada paróquia um montante de 2.900€, com o único objetivo de ajudar a comunidade em que o Ramo Grande está inserido.

  • Grupo de Forcados Amadores do Cartaxo:

Doação de máscaras, numa ação conjunta entre o Grupo e a Associação Nacional de Grupos de Forcados, foram doadas 250 máscaras ffp2 à Santa Casa da Misericórdia do Cartaxo, à Instituição Particular de Solidariedade Social de Vila Chã de Ourique e ao Centro de Dia e ATL de Valada.

No mês de maio foi entregue aos Bombeiros Municipais do Cartaxo, desinfetantes, águas e máscaras.

Em dezembro numa ação conjunta com o Grupo de Dadores de Sangue do Concelho do Cartaxo decorreu uma Dádiva de Sangue que resultou com muito sucesso.

  • Grupo de Forcados Amadores de São Manços:

Organizou duas recolhas de bens alimentares para as Associações da nossa terra. Em abril houve uma recolha de alimentos a favor do Centro de Dia "Os amigos de São Manços". Já no passado mês de dezembro, a recolha de alimentos foi feita a favor da Associação Centro Infantil de São Manços.

  • Grupo de Forcados Amadores de Lisboa:

Doação de máscaras ao hospital Egas Moniz, numa ação conjunta entre o Grupo e a Associação Nacional de Grupos de Forcados, foram doadas 250 máscaras ffp2.

  • Real Grupo de Forcados Amadores de Moura:

Recolha de bens alimentares para a população mais necessitada na época natalícia.

  • Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense (Açores):

Entrega de cabazes com bens essenciais a várias famílias carenciadas, na expectativa de lhes trazer alguma ajuda e alegria nesta altura festiva.

  • Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Chamusca:

Doação de bens alimentares e materiais às famílias mais necessitadas da freguesia da Chamusca e Pinheiro Grande.

  • Grupo de Forcados Amadores de Alcochete:

Disponibilizaram-se os forcados para ajudar em qualquer sector, seja ele pessoal ou comercial como “fazer entregas, serviços de compras, publicidade, ou qualquer outro tipo de situação.

Doação a Santa Casa da Misericórdia, mascaras, luvas, álcool gel e alimentos – abril

  • Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita:

Doação conjunta de sangue para o IPO.

De dia 5 a 8 de dezembro vários elementos antigos e atuais participaram na corrida solidária para a Associação Nuno de Carvalho, a verba revertia para dar apoio a pessoas com pouca mobilidade.

  • Grupo de Forcados Amadores de Cascais:

Doação de máscaras ao Hospital de Beja, numa ação conjunta entre o Grupo e a Associação Nacional de Grupos de Forcados, foram doadas 250 máscaras ffp2.

  • Grupo de Forcados Amadores de Montemor-o-Novo:

Doação de máscaras à Caritas, numa ação conjunta entre o Grupo e a Associação Nacional de Grupos de Forcados, foram doadas 250 máscaras ffp2.

  • Grupo de Forcados Amadores de Monsaraz:

O Grupo abdicou do subsídio anual do Município de Reguengos de Monsaraz (500€), para apoiar através da proteção civil na compra de equipamentos de proteção individual.

  • Grupo de Forcados Amadores do Montijo:

Doação de bens alimentares como arroz, massas, azeite ente outras mercearias, à Associação Pão Solidário.

  • Grupo de Forcados Amadores de Évora:

1.750€ angariados em leilão solidário que reverteram para a Fundação de Veiros, onde a sua principal missão é acolher crianças desfavorecidas entre os 6 e os 18 anos que foram retiradas às suas famílias por se encontrarem em situação de risco ou perigo (maio).

 

1ª PARTE DA TEMPORADA 2021 | ARENA D'ÉVORA

16.01.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Arena D'Évora 2021.png

Caros aficionados, é com bastante ilusão que vos apresentamos os contornos da 1ª parte da temporada 2021, na Arena D'Évora.

Continuamos, à imagem do ano passado, a viver momentos de grande incerteza, devido à pandemia que assola todo o mundo. No entanto, a experiência diz-nos que temos de estar preparados, e pensar numa temporada que começará pelo menos no mais antigo e importante Concurso de Ganadarias nacional.

Numa temporada normal, a Arena D'Évora abriria as suas portas na Gala do Moço de Forcado em março. Caso haja luz verde das autoridades competentes, realizaremos o evento que poderá ter algumas surpresas. No entanto, é muito precoce agendar datas de março.

Posto isto, decidiu a empresa apresentar parte da 1ª metade da temporada aos nossos aficionados. Que contará com vários aliciantes de competição.

Serão três grandes corridas de toiros, o mais antigo e importante Concurso de Ganadarias, a data da cidade de Évora tradicional Corrida de toiros do São Pedro e a já habitual corrida de Verão em julho.

As ganadarias já estão resenhadas, sendo que no Concurso poderão contar com Palha, Veiga Teixeira, Branco Núncio, Murteira Grave, Passanha e Calejo Pires. No São Pedro um confronto eborense, Murteira Grave VS Passanha, sendo que quem vencer este desafio lidará um Curro completo em julho.

O grande atrativo desta 1ª parte da temporada, será sem dúvida o sorteio que se irá realizar para distribuir os 9 cavaleiros pelas 3 corridas. Os cavaleiros contratados, poderão actuar em qualquer uma das três corridas. No sorteio constarão os nomes dos 9 cavaleiros dentro de uma “tômbola” e assim será definido os artistas das 3 corridas. Esta ideia não é inédita, Simon Casas na Praça de Las Ventas em Madrid efectuou este tipo de sorteio recentemente numa feira de outubro.

Actuarão também 2 Grupo de Forcados no Concurso, 1 Grupo no São Pedro e 2 Grupos em julho, que serão divulgados posteriormente.

Teremos este ano bilheteira online, pelo que muito em breve estarão disponíveis para venda os bilhetes e abonos para as corridas apresentadas. As corridas da 2ª parte da temporada serão anunciadas no mês de julho.

Fique atento às nossas novidades em breve e à data do sorteio.

 

Luis Miguel Pombeiro apodera Joaquim Brito Paes

15.01.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

pastedImagebase641.png

A Ovação e Palmas Tauromaquia, de Luís Miguel Pombeiro passa a representar o Cavaleiro Praticante Joaquim Brito Paes, um jovem em quem todos acreditam e já com provas dadas.

 
Será acompanhado mais diretamente por Guilherme Pombeiro que faz parte da empresa e que sendo braço direito de seu pai, se estreia nesta função .
Luís Miguel Pombeiro afirmou “temos de apostar no futuro da Tauromaquia e lançar os novos valores para uma renovação efetiva da festa, garantido o seu futuro.” 
 
Veja o vídeo onde o Cavaleiro fala um pouco deste novo apoderamento e da ilusão que tem para esta temporada de 2021 e para o seu futuro.
 

AS FOTOS DO TENTADERO NA GANADARIA FALÉ FILIPE

14.01.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Apresentamos, de seguida, as fotos do tentadero de machos realizado na ganadaria Falé Filipe. Basta clicar na setas para avançar ou retroceder e ver todas as fotos.

OS NOVILHOS-TOIROS

SANCHEZ VARA

ANTÓNIO JOÃO FERREIRA

JOÃO SILVA "JUANITO"

ÁLVARO ALARCON

DUARTE SILVA

GONÇALO ALVES

 

Pág. 1/2