Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

RUI SALVADOR

ANDRÉS ROMERO

LUÍS ROUXINOL JR

FORCADOS AMADORES DE TOMAR

1ª PEGA

2ª PEGA

FORCADOS AMADORES DE AZAMBUJA

1ª PEGA

2ª PEGA

FORCADOS AMADORES DE CASCAIS

1ª PEGA

2ª PEGA

 

ASPECTO GERAL E CORTESIAS

ANTÓNIO RIBEIRO TELLES

JOÃO MOURA JR

FRANCISCO PALHA

FORCADOS AMADORES DE SANTARÉM

1ª PEGA

2ª PEGA

3ª PEGA

FORCADOS AMADORES DE MONTEMOR

1ª PEGA

2ª PEGA

3ª PEGA

 

LEVESINHOS COM CONTRATO RENOVADO

A Sociedade Moitense de Tauromaquia divulgou hoje os riunfadores da feira da Moita 2020.

Lide a cavalo
João Ribeiro Telles

Melhor Faena
Joaquim Ribeiro “ Cuqui “

Melhor Toiro
Número 680
Ganadaria Palha

Melhor Pega
Fernando Parente
G. F. A. do Aposento da Moita

Melhor Bandarilheiro
Duarte Alegrete

Melhor par de bandarilhas
Claudio Miguel

Menção Honrosa
Luis Vital “Procuna”
Pela sua colaboração, desinteressada , com a Escola de Toureio e Tauromaquia da Moita , apesar do grave problema de saúde, felizmente ultrapassado .

A sociedade Moitense de Tauromaquia , não pode deixar de elogiar a empresa “ Colina Fresca “ representada pela família Levesinho , pelo arrojo e aficcion demonstradas ao montar , tendo em conta as circunstâncias atípicas e particularmente difíceis que vivemos, uma feira taurina de grande categoria.


Gostaríamos também de realçar e agradecer a solidariedade activa da Câmara Municipal da Moita .


Queremos , ainda , anunciar a renovação do contrato de exploração dos espectáculos taurinos na praça Daniel do Nascimento, com a empresa “Colina Fresca “ e o Senhor Ricardo Levesinho.

 

FORCADOS DE AZAMBUA MUDAM E CABO E VENCEM PRÉMIO À MELHOR PEGA

Director: Marco Costa – Veterinário: José M. Lourenço  - Lotação: cheia

Cavaleiros: Rui Salvador, Andrés Romero, Luís Rouxinol Jr

Forcados Amadores de Tomar, Azambuja e Cascais

Ganadaria: São Martinho

IMG_6016.JPG

Pó em demasia, arena mal regada e público a encher a praça de toiros que leva o nome do grande ganadeiro e criador de cavalos que foi o dr. Ortigão Costa, foram algumas das coisas que chamaram a minha atenção numa corrida que teve pouca história e pouco que contar, muito por culpa do pouco jogo dos novilhos com ferro de São Martinho que foram saindo pela porta dos curros.

Actuações correctas de Rui Salvador, incompleta a segunda por lesão ao cravar o terceiro curto e ser atingido por um piton na perna direita. Alguns ferros de boa nota no seu primeiro.

Andrés Romero teve uma actuação de bom nível frente ao seu primeiro com dois curtos de muito valor. No manso e complicado quinto da tarde, cumpriu.

Luís Rouxinol Jr teve uma actuação de altos e baixos no seu primeiro e um excelente comprido, o melhor da tarde, em sorte de gaiola no que encerrou praça.

No capítulo da forcadagem ficará para a história a mudança de cabo no Grupo de Azambuja saindo André Letra e entrando Nuno Matos. Os Forcados Amadores de Tomar tiveram na cara dos novilhos os forcados Fábio Sousa que concretizou ao primeiro intento e Francisco Maltez também à primeira tentativa. Pelos Amadores de Azambuja Telmo Carvalho consumou com facilidade à primeira e João Gonçalo à 3ª a suportar fortes derrotes e a vencer o troféu à Melhor Pega. Finalmente, e pelos Forcados de Cascais foram caras João Galamba bem à primeira e bem ajudado e Ventura Doroteia também à primeira. O júri foi composto pelos 3 cabos.

Lidaram-se seis novilhos de São Martinho que foram mansos em diversos graus e não ajudaram ao êxito dos toureiros.

Dirigiu Marco Costa assessorado pelo veterinário José Manuel Lourenço.

Texto e foto: António Lúcio

 

TOUREIO E TOIROS PARA TODOS OS GOSTOS (3º INDULTADO) E BOAS PEGAS MARCAM TARDE DE GRANDE COMPETIÇÃO

Praça de Toiros de Santarém – Monumental Celestino Graça – 26/09/20 – Corrida de Toiros

Director: Manuel Gama – Veterinário: José M. Lourenço – Lotação: ESGOTADA

Cavaleiros: António Ribeiro Telles, João Moura Jr, Francisco Palha

Forcados Amadores de Santarém e Montemor

Ganadarias: Murteira Grave (2º, 3º e 4) e Veiga Teixeira (1º, 5º e 6º)

IMG_5767.JPG

Foi uma tarde para a História. Primeiro pela lotação esgotada dentro do máximo permitido pelas normas da DGS (mais de 5.500 pessoas) no dia anterior; depois pelo magnífico ambiente que se viveu em toda a tarde; ainda, pela grande competição entre todos os intervenientes e que veio a resultar em algumas grandes lides, outras grandes pegas, e um toiro de campeonato, de nome “Inquieto”, marcado com o nº 39, com 500 kg, burraco de pelagem e da ganadaria de Murteira Grave, premiado com volta à arena e direito a regressar ao campo. Uma vez mais o público cumpriu as nomas impostas, com respeito a máscaras, às marcações e ocupação de lugares

Assim dá gosto ser aficionado e dá gosto ir aos toiros. A Festa Brava saiu vitoriosa, uma vez mais.

António Telles atingiu um estatuto e um nível exibicional que não deixam margem para dúvidas. Apesar da sua veterania, há sempre uma tentativa de superação que não deixa ninguém indiferente. Abriu praça com um Veiga Teixeira que não sendo o ideal de colaboração lhe permitiu exibir-se em bom nível quer a lidar quer a cravar e deixando dois bons curtos. O quarto da tarde, de Murteira Grave, foi um toiro que revelou casta. António Telles cedo mostrou ao que vinha e com a ferragem curta esteve em nível superior, escolhendo muito bem os terrenos e pisando os do toiro deixou um terceiro de enorme valor, dos melhores da tarde. Grande exibição do cavaleiro da Torrinha.

O segundo da tarde, de Grave, coube a João Moura Jr que o recebeu com emotiva sorte de gaiola muito bem rematada. Deixou ainda a4 ferros curtos de boa nota numa actuação morna. No quinto da tarde, um Veiga Teixeira que exigiu bastante pela sua casta, Moura Jr teve uma actuação em crescendo e rebentou verdadeiramente com o quadro com as duas mourinas com que encerrou a sua brilhante actuação. Momentos inolvidáveis pela forma ajustada como reunião, pelos remates num palmo de terreno, fazendo o público saltar dos seus lugares e aplaudir de pé. Grande final, em apoteose popular.

Francisco Palha foi o terceiro cavaleiro em praça mas também ele arriscou até ao limite para o triunfo, numa acesa competição com os seus colegas de cartel. Sinal disso as duas portas gaiolas com ferros emotivos, talvez no sexto da ordem o mais emotivo de todos. E o segundo comprido ao bravo toiro de Murteira Grave que foi 3º da tarde, a aguentar a investida do toiro que saiu de largo, foi excelente, repetindo no seguinte, o que lhe valeu música. Justíssima diga-se em abono da verdade. Boa série de curtos, aproveitando as excelentes investidas do toiro e aproveitando para brilhar na cravagem da ferragem e nas preparações e remates das sortes. No último da tarde, de Veiga Teixeira, alternou grandes momentos como o da sorte de gaiola com que recebeu o toiro, ou o quinto curto que foi excelente, com outros momentos de menor fulgor.

No capítulo das pegas, competição forte entre Ribatejo e Alentejo, Amadores de Santarém e Amadores de Montemor, com algumas rijas pegas de caras e boas ajudas. Pelos Amadores de Santarém abriu praça António Taurino que consumou muito bem à primeira e foi bem ajudado, seguido por Lourenço Ribeiro com uma rija cara à terceira tentativa e Francisco Graciosa numa grande pega de caras à primeira e com grande intervenção do 1º ajuda. Os Amadores de Montemor tiveram na cara do segundo da tarde João da Câmara que ficou com muita decisão à primeira e bem ajudado, seguindo-se Bernardo Dentinho à primeira a emendar António Calça e Pina que se lesionou na única tentativa que efectuou e encerrando praça com uma rija cara de José Maria Vacas de Carvalho ao segundo intento.

Duas ganadarias de prestígio enviaram seis toiros de irrepreensível apresentação para esta corrida: Murteira Grave e Veiga Teixeira. Ganhou a competição a divisa de Murteira Grave com um toiro de bandeira e de volta à arena.

Direcção com muito critério e afición de Manuel Gama assessorado pelo veterinário José Manuel Lourenço.

Texto e foto: António Lúcio

Chamusca, Dia 3 de Outubro de 2020.jpg.png

A tauromaquia logra alcançar acontecimentos que marquem a vidas das pessoas e das localidades por onde passam. No próximo sábado, dia 3 de Outubro pelas 17:00 horas, a centenária Praça de Toiros da Chamusca recebe uma corrida especial, o confronto entre dois cavaleiros numa tarde de variedade e de elevada competição!

 

Ana Batista e João Telles competem entre si, numa corrida em que se mescla a elegância de 20 anos de alternativa da cavaleira de Salvaterra de Magos e a irreverência e emoção de João Telles a passar o melhor momento da sua ainda curta carreira!

 

Mas se a cavalo a competição será acérrima, não menos será no capítulo das pegas, no qual estarão em praça os dois grupos de forcados da terra, Amadores da Chamusca e Aposento da Chamusca, capitaneados respetivamente por Nuno Marecos e Pedro Coelho dos Reis.

 

Os toiros para esta tarde serão da ganadaria de David Ribeiro Telles.

Vila Franca de Xira, Feira Taurina de 2020.jpg

Vila Franca de Xira e a sua emblemática praça de toiros Palha Blanco serão o centro das atenções da tauromaquia nacional entre os dias 3 e 6 de Outubro.

 

Apesar das contingências impostas a empresa anuncia cinco espetáculos taurinos, numa feira taurina recheada de inúmeros polos de interesse, com carteis de postín e a presença de grandes nomes da tauromaquia portuguesa e internacional.

 

Duas corridas de toiros à portuguesa, uma corrida mista e dois espetáculos de oportunidade aos jovens serão promovidos entre os dias 3 e 6 de Outubro.

 

Deixamos de seguida a composição dos carteis que compõem a Feira Taurina 2020:

 

Dia 3 – 17:00 horas – Novilhada Popular

Cavaleiros: António Núncio e Diogo Oliveira

Forcados: Amadores Vila Franca de Xira

Novilheiros: Rafael León, Duarte Silva, Álvaro de Faranda, Filipe Martinho, Manuel Caballero e Carla Otero

Ganadarias: Canas Vigouroux (lide a cavalo) e Falé Filipe (lide a pé)

 

Dia 4 – 17:00 horas - Corrida Mista

Cavaleiros: António Telles e António Telles filho

Forcados: Amadores Vila Franca de Xira

Matador de Toiros: Sebastián Castella

Ganadarias: Vale Sorraia (3 toiros para a lide a cavalo) e Calejo Pires (3 toiros para a lide a pé)

 

Dia 5 (feriado nacional) – 10:30 horas – Novilhada Popular

Cavaleiros: Francisco Núncio e Tristão Ribeiro Telles

Forcados: Amadores Vila Franca de Xira

Novilheiros: Duarte Silva e Sergio Sánchez

Ganadarias: Mata-o-Demo (lide a cavalo) e Palha (lide a pé)

 

Dia 5 (feriado nacional) – 17:00 horas – Corrida de Toiros à Portuguesa – Apresentação em Portugal da Ganadaria Prieto de la Cal

Cavaleiros: Manuel Telles Bastos, Marcos Bastinhas e Luis Rouxinol jr

Forcados: Amadores Ribatejo, Amadores Chamusca e Amadores Beja

Ganadaria: Prieto de la Cal

 

Dia 6 – 22:00 horas – Corrida de Exaltação ao Forcado Vilafranquense

Cavaleiros: Luis Rouxinol, Francisco Palha e António Prates

Forcados: Amadores Vila Franca de Xira

Ganadaria: Palha

 

Pág. 1/6