Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

IMG_8920

O conhecido e conceituado taurino Paco Duarte selou contrato de apoderamento com o matador de toiros Nuno Casquinha, como antigamente, com um aperto de mãos.

Tarefa dura e difícil a destes dois portugueses nos escritórios das empresas e na praça frente ao toiro, esperando-se que seja duradoura a ligação e que dê frutos, permitindo ao matador de toiros português afirmar-se em Espanha.

Casquinha continuará a sua campanha de inverno no Perú.

Organizado por Ferreira Paulo em benefício da luta contra o cancro infantil, terá lugar na praça de toiros de Beja no dia 14 de Março um festival de dinastias toureiros composto por João Moura, António Telles, João Salgueiro, João Moura Jr., João Ribeiro Telles e João Salgueiro da Costa. Por designar estão toiros e forcados.

270919 - LISBOA

É a expressão comum das gentes da terra, pois do futuro só Deus sabe. E os homens têm o poder de o construir para o bem ou para o destruir, se for essa a intenção.

Preocupa-me o futuro da festa brava em Portugal porque vejo perfilarem-se oportunismos com o intuito de alguns políticos se manterem no poder poderem ser vibradas algumas machadadas na nossa festa e do ponto de vista legislativo.

O PS e António Costa podem vir a dar boleia a algumas ideias anti-taurinas do PAN, do Bloco e dos Verdes a coberto de uma pretensa defesa e bem estar dos animais e da formação cívica dos jovens e adolescentes e que visará, como sempre o têm tentado, impedir o normal desenvolvimento do espectáculo e da formação dos jovens a quem se cerceará o acesso ao espectáculo…

A educação cabe aos pais, a instrução ao Estado através da escola pública. E não se podem substituir. Não se podem cercear direito só porque sim, só porque alguns querem impor a sua ditadura do gosto, do eu quero, do tem de ser assim para sermos avançados e civilizados, só porque alguns políticos acham que a sua opinião tem de prevalecer sobre todas as outras e ainda que contrárias ao que pensa a generalidade da sociedade.

Temos, os aficionados, de ser menos reactivos e mais programadores de acções em concreto. Temos de investir na antecipação, ser mais organizados e metódicos nas abordagens, ainda que isso possa parecer difícil. Não adianta chorar sobre leite derramado como tem acontecido com os sucessivos atropelos á legalidade – Espinho, Viana do Castelo e este ano Póvoa de Varzim – ainda que neste último caso até haja uma sentença judicial favorável. E existe Setúbal sem toiros há vários anos e praças fechadas no Alentejo, que urge recuperar e reposicionar em funcionamento.

As diferentes organizações dos diversos estamentos da nossa Festa, começando pela Secção de Cidades e Vila Taurinas da Associação Nacional de Municípios (ainda existe? funciona?), e passando pela Associação Portuguesa de Criadores de Toiros de Lide, Associação Nacional de Toureiros, Associação Nacional de Grupos de Forcados, Associação Portuguesa de Empresários Taurinos, Associação das Tertúlias Tauromáquicas e, por fim, a Prótoiro, têm de ser protagonistas activos e programar e calendarizar acções, conjugar apoios e promover a Festa Brava a sério, levando-a ás ruas e ás escolas.

A comunicação, de dentro para fora, tem de ser mais organizada, melhor estruturada, melhor apoiada, mais participada e ser feita na hora, em cima do acontecimento. Veja-se o trabalho desenvolvido em Espanha pela Fundación del Toro de Lidia. Todo um exemplo a seguir.

Os toureiros, enquanto figuras públicas, têm de promover acções junto das escolas e do grande público, que sejam capazes de mobilizar os mais jovens como aconteceu este ano no Montijo e em Alcochete. Para quando no Rossio ou no Terreiro do Paço? Estas acções são essenciais e devem envolver cavaleiros, forcados, matadores de toiros e novilheiros, para que através do toureio de salão os mais novos se sintam tentados a experimentar. E 2020 tem de ser o ano de todas estas decisões e acções.

Não vou falar de sites, de blogues, jornais, revistas, rádios e televisões. Cada um tem o seu lugar e a importância que os seus visitantes e leitores lhes quiserem dar. Tudo o mais é presunção e águia benta e destas cada um usa a que quer.

O que vos posso garantir é que não desistimos. Entraremos na nossa 33ª temporada em 2020.Uma existência marcada por altos e baixos, como em todas as áreas, e a não ser que haja algum “fenómeno do Entroncamento”, é nossa intenção estar de novo em alguns dos mais importantes acontecimentos nacionais. Não pretendemos andar a correr por tudo quanto é sítio. Apenas e só aquilo que nos interessa realmente e que as condições físicas e de saúde vão permitindo.

A Festa Brava exige e merece o empenho sério, com respeito e com rigor que defendemos há mais de 30 anos.

Texto: António Lúcio

Foto: Mónica Mendes/Porta dos Sustos

O QUE FOI DESTAQUE NAS NOSSAS CRÓNICAS EM 2019

Vamos deixar-vos excertos do que escrevemos como mais destacado em 23 dos 40 espectáculos a que assistimos durante a temporada que há pouco terminou.

Praça de Toiros “Libânio Esquível” – Mourão – 01.02.19 – Festival Taurino

Director: Agostinho Borges – Veterinário: Matias Guilherme – Lotação: 60%eir

Cavaleiro: Ana Rita

Forcados: Amadores de Monsaraz

Matadores: Pepe Luís Vásquez, Octávio Chacón, Nuno Casquinha, Román

Novilheiro: Manuel Vásquez

Ganadaria: Murteira Grave

IMG_7885

OCTÁVIO CHACÓN, O PRIMEIRO TRIUNFADOR DA TEMPORADA PORTUGUESA

Estamos, vimos, contamos o que sentimos. E na fria, quase gélida tarde, onde por vezes a chuva marcou presença, muitos aficionados fizeram como nós e rumaram a Mourão indiferentes á adversa climatologia. E o festival que começou com uma actuação intermitente e com alguns passes isolados de alguma qualidade a cargo de Pepe Luís Vásquez, teve em Octávio Chacón o grande triunfador.

Octávio Chacón aproveitou, e de que maneira, as grandes qualidades do novilho de Murteira Grave, que investia com raça e focinho pelo chão. Desenhou bons muletazos por ambos os pitóns, com bom gosto, correndo e baixando nem a mão, levando o novilho bem embebido na muleta. Houve passes para todos os gostos numa faena que foi larga mas cheia de interesse.

Praça de Toiros “Celestino Graça” – Monumental de Santarém- 17/03/19

Director: Marco Cardoso – Veterinário: José Luís Cruz – Lotação: 80%

Cavaleiros: João Moura, António Ribeiro Telles, Francisco Palha

Forcados: Amadores de Santarém e de Vila Franca

Ganadarias: Cunhal Patrício, Veiga Teixeira (4º)

IMG_4853

 

CORRIDA MAIOR: FRANCISCO PALHA ARRANCA COM TRIUNFO SONANTE

A aposta foi ganha e a “Praça Maior” foi palco de uma “Corrida Maior” com uma excelente presença de público e um triunfo sonante de Francisco Palha, com uma tarde para recordar, seguido por outra prestação maior de António Telles e uma agradável presença de João Moura. Mais de ¾ de lotação preenchida numa praça que pode congregar mais de 11 mil espectadores e que nesta tarde era composta por muitos aficionados, gente de toiros e cavalos e que quiseram, também eles, participar deste êxito “Maior” em Santarém. Um bom cartel, preços baratos e muito trabalho de promoção deram os primeiros frutos. Mas, atenção, há que continuar a trabalhar com denodo para que o sucesso se mantenha.

Cheio de “sangue na guelra”, com uma enorme disposição para o triunfo. Francisco Palha realizou uma grande sorte de gaiola ao terceiro da tarde e outra ao que encerrou praça, mostrando que não estava ali por acaso. A forma como abordou ambas as lides, entrando por vezes em terrenos proibitivos, onde os toiros podem colher, e como deixou a maioria dos ferros curtos, encontrando toiro em todos os terrenos e com cravagens ajustadas, fizeram o público levantar-se das bancadas e aplaudir com força. Duas grandes actuações a reivindicar e a justificar o título de triunfador desta corrida.

Praça de Toiros da Chamusca - 06/04/19 – Festival Taurino

Director: Domingos Jeremias – Veterinário: José Luís Cruz – Lotação: ¾

Cavaleiros: António Telles, João Salgueiro, João Salgueiro da Costa, António Telles filho (Amador)

Forcados: Amadores da Chamusca e Aposento da Chamusca

Matadores: Francisco Rivera Ordoñez, Morante de la Puebla, Manuel Jesus El Cid, Vasco Veiga (Amador)

Ganadarias: David Ribeiro Telles, Rosa Rodrigues, Manuel Veiga, Manuel Assunção Coimbra, Calejo Pires

IMG_0853

IMG_1005

SALGUEIROS E EL CID DESTAPARAM O FRASCO DAS MAIS RARAS ESSÊNCIAS

A organização está de parabéns por ter cuidado da praça e ter levado por diante este festival taurino a que o público compareceu em muito bom número, desfrutando de alguns grandes momentos de toureio que perfumaram o ambiente com raras essências, com a genialidade de um João Salgueiro, com dois grandes ferros de Salgueiro da Costa, com o entendimento e toureiria dos Telles e uma excelente faena de muleta de Manuel Jesus El Cid, a que se somaram alguns muletazos de Morante.

Regressou ás arenas nesta tarde João Salgueiro e voltou a brindar-nos com os seus rasgos de genialidade em especial num ferro curto e nos remates, o que fez com que o público o aplaudisse de pé.

Manuel Jesus El Cid sorteou um novilho negro de pelagem de Calejo Pires que foi o melhor da tarde e lhe proporcionou um triunfo premiado com dupla volta á arena. As melhores verónicas da tarde foram o prelúdio para uma excelsa faena de muleta, com classe, poderio, arte, templadíssima, e com uma série de naturais que pareciam não ter fim e fizeram soar fortes os olés. Momentos que fizeram vibrar os corações e estalar fortes ovações

 

Praça de Toiros do Campo Pequeno – 12/04/19 – Corrida de Toiros

Director: Lara G. de Oliveira – Veterinário: Jorge M. Silva – Lotação: ¾

Cavaleiros: António Telles, Rui Fernandes, Duarte Pinto

Forcados: Amadores de Montemor e de Vila Franca de Xira

Ganadaria: Dr. António Silva

IMG_1230

O TOIRO, AMO E SENHOR NA ARENA DO CAMPO PEQUENO. NOITE HISTÓRICA PARA A GANADARIA DO DR. ANTÓNIO SILVA

Muito se fala sempre do toiro como eixo fundamental da festa brava e das condicionantes da bravura ou da sua ausência para o êxito do espectáculo tauromáquico, Mas, depois, quando esse toiro que dá importância aos putativos ou reais triunfos sai á arena, poucos falam dele, do seu comportamento, do seu tipo, de tudo o que puseram e impuseram na arena com a seriedade e a bravura por diante, ainda que em diferentes graus. De parabéns a jovem ganadeira Sofia Lapa pelo imponente curro de toiros que trouxe a Lisboa, dignos de qualquer primeira praça do mundo taurino. A apresentação, irrepreensível. O trapio e a seriedade, notórios e sublinhados pelos aplausos que mereceram na sua entrada na arena lisboeta. A bravura que o público premiou (a senhora directora esqueceu-se ou achou que era cedo) do segundo toiro da noite. Depois a merecida volta no quinto da ordem e a repetição no último da corrida, duas impressionantes estampas de toiros de lide e com o último – nº 59, Esmeraldo de nome e 604kg - a ter honras de voltar para o campo. Com tudo isto, o toiro-toiro foi amo e senhor da arena do Campo Pequeno numa noite histórica para a ganadaria coruchense de Dr. António Silva.

 

Praça de Toiros de Sobral de Monte Agraço – 28/04/19 – Festival Taurino

Director: Sandra Alves – Veterinário: José Manuel Lourenço – Lotação:3/4

Cavaleiros: Rui Salvador, David Gomes, Joaquim Brito Paes

Forcados Amadores de Santarém

Matadores: António João Ferreira, Nuno Casquinha, Manuel Dias Gomes

Ganadaria: Calejo Pires

IMG_2434

IMG_2487

IMG_2577

 

 

 

 

TOUREIO A PÉ TRIUNFA EM SOBRAL: OS 3 MATADORES DE TOIROS SAIRAM EM OMBROS

Tarde de homenagem ao toureio a pé na figura de um importante naipe de matadores de tórios que se doutoraram entre as décadas de 50 a 80 do século passado, 15 figuras, 11 ainda vivas, e com alguns deles a marcarem presença nesta cerimónia – António dos Santos, José Trincheira, José Júlio, Mário Coelho, José Simões, Júlio Gomes e em representação de Ricardo Chibanga (falecido há 1 semana) a sua filha Anete e seu neto. Momentos emotivos antes e durante as cortesias e com o toureio a pé a triunfar claramente sobre o toureio a cavalo, com os três matadores de toiros António João Ferreira, Nuno Casquinha, Manuel Dias Gomes, a saírem em ombros.

E se a corrida era de homenagem ao toureio a pé que melhores sensações poderiam ter os homenageados que serem brindados com estes triunfos? Três matadores que reivindicam uma vez mais que as empresas olhem para eles e que organizem mais corridas mistas pois o público ontem mostrou que gosta e apoia o toureio a pé.

Praça de Toiros do Cartaxo – 01/05/19 – Corrida de Toiros

Director: Marco Gomes - Veterinário: Hugo Rosa – Lotação: 75%

Cavaleiros: Ana Batista, Manuel Telles Bastos, Paulo Jorge Santos, Parreirita Cigano, David Gomes, Verónica Cabaço

Forcados Amadores: Ribatejo, Chamusca, Caratxo

Ganadaria: José Luís Vasconcellos e Souza D’Andrade

IMG_2648

IMG_2713

TELLES BASTOS E PARREIRITA, OS TRIUNFADORES DA TARDE. MELHOR PEGA PARA BERNARDO BORGES (CHAMUSCA)

Boa corrida de toiros aquela a que assistimos no 1º de Maio na Praça de Toiros do Cartaxo que comemora 145 anos de existência. E há a registar um primeiro triunfo da empresa que conseguiu uma lotação a rondar os ¾ de casa; depois os dos toureiros Manuel Telles Bastos e Parreirita Cigano secundados por Ana Batista. E no capítulo dos Forcados duas grandes pegas foram candidatas ao prémio, saindo vencedor, justamente, Bernardo Borges dos Amadores da Chamusca e com a outra grande pega cargo de Ricardo Regueira (Ribatejo).

Manuel Telles Bastos teve uma actuação em crescendo, com bons momentos e três curtos de muito mérito, com batidas ao pitón contrário bem executadas montando o “Egípcio”. Rematou a sua boa e triunfadora actuação com um ferro de palmo.

Triunfo forte o de Parreirita Cigano. Uma actuação com interesse frente a um toiro manso que procurava tábuas. O segundo e o terceiro curto foram de boa nota, havendo a registar toques no primeiro e no quarto. Mas, logo a seguir, vieram os momentos mas impactantes da tarde. O quinto e o sexto curto, este de fazer parar a respiração, muito em curto e aguentando uma barbaridade para deixar um ferro que fez o público levantar-se nas bancadas e aplaudir com imensa força. O melhor da tarde.

Praça de Toiros “Palha Blanco” – Vila Franca de Xira – 04/05/19 – Novilhada

Director: João Cantinho – Veterinário: Jorge M. Silva – Lotação: 1/3

Cavaleiros: Francisco Núncio – Ricardo Cravidão

Forcados: Amadores de Vila Franca

Novilheiros: Alejandro Rivero, Júlio Alguiar, Filipe Martinho, Duarte Silva

Ganadaria: Falé Filipe

IMG_3062

VALEU A PENA ESPERAR ATÉ AO FIM: DUARTE SILVA TRIUNFOU EM VILA FRANCA

Com mais de meia hora de atraso sobre a hora inicialmente indicada, por atraso da banda música, situação que não impede o início ou o desenrolar do espectáculo segundo o Artº 20ª do Regulamento do Espectáculo Tauromáquico em vigor e sem que o Director de Corrida impusesse que o mesmo começasse à hora marcada, em desrespeito também para com os espectadores, teve início uma novilhada popular mista e que apenas no último da ordem justificou a nossa presença nas bancadas.

E valeu a pena esperar pela lide do sexto da tarde, um bom eral de Falé Filipe, pelo jovem Duarte Silva que esteve em plano de novilheiro, que lanceou bem de capote, cravou bons pares de bandarilhas, o segundo de muito mérito e exposição. E a faena de muleta teve classe, teve mérito, muitos muletazos de grande categoria pelos dois lados, sendo que alguns naturais foram o que de melhor se viu de toureio nesta tarde. Bom triunfo deste jovem que ainda é amador.

Praça de Toiros do Montijo – 11/05/19 – Corrida de Toiros

Director: Ricardo Dias – Veterinário: Carlos Santos – Lotação: 40%

Cavaleiros: Duarte Pinto, Luís Rouxinol Jr, António Prates (praticante)

Forcados Amadores do Ribatejo, Tertúlia Tauromáquica do Montijo, Montijo

Ganadaria: Fernandes de Castro

IMG_3311

ANTÓNIO PRATES TRIUNFADOR INDISCUTÍVEL DA CORRIDA DO EX-COMBATENTE FUZILEIRO

Entrou com ganas de triunfo, arriscou e conseguiu os mais emotivos momentos de uma larga corrida de toiros que se prolongou por mais de 3h30 de duração. António Prates chamou a atenção dos aficionados e do público em geral pelo seu toureio de garra, de entrega, a pisar os terrenos dos toiros e a conseguir alguns ferros de muito mérito, nomeadamente o extraordinário quarto curto ao toiro que encerrou praça e que foi o melhor de todos quantos foram cravados nesta tarde. Uma actuação premiada com fortes ovações e a mostrar que pode vir a ser um cavaleiro de muito interesse e com alternativa marcada para 22 de junho em Alcochete.

Praça de Toiros do Campo Pequeno -16/05/19 – Corrida de Toiros

Director: Pedro Reinhardt – Veterinário: Jorge M. Silva – Lotação: cheia

Cavaleiros: Luís Rouxinol, Pablo Hermoso de Mendoza, João Moura Jr

Forcados: Amadores de Lisboa e Évora

Ganadaria: Romão Tenório

IMG_4795

“MOURINAS” DE MOURA JR ENLOUQUECEM LISBOA; PRAÇA DE PÉ NOS ÚLTIMOS FERROS

Noite histórica a de quinta-feira 16 de Maio em Lisboa, tendo por palco a arena do Campo Pequeno e por actor principal João Moura Jr que enlouqueceu o público que encheu a praça com as suas “Mourinas”, sorte em que o conjunto recua de largo e até chegar bem perto do toiro e se vira de repente para a cara do toiro que já investe e permite cravar de forma muito ajustada. Foram dois momentos que marcaram uma noite em que João Moura Jr já havia toureado com muita verdade, no melhor do estilo mourista, cravando ferragem de muito mérito. Foi o triunfador maior desta grande corrida.

Praça de Toiros do Campo Pequeno – 18/05/19 – Novilhada

Director: João Cantinho – Veterinário: Jorge M. Silva – Lotação: 1/3

Cavaleiros: Mara Pimenta, Soraia Costa, Joaquim Brito Paes

Forcados Amadores de Alter do Chão

Novilheiros: Leonardo Passareira (Escola de Salamanca), Filipe Martinho (Escola de Toureio e Tauromaquia da Moita), Duarte Silva (Escola de Toureio José Falcão)

Ganadarias: Romão Tenório, Passanha, António Silva, Murteira Grave, Varela Crujo, Calejo Pires

IMG_3590IMG_3675IMG_3718

EXTRAORDINÁRIA NOVILHADA EM LISBOA. ÊXITO MAIOR DO TOUREIO A PÉ

Dá gosto ver uma novilhada assim, com público entregue no apoio aos jovens toureiros do primeiro ao último minuto e ver os toureiros a entregarem-se na busca do triunfo, muito em especial os três jovens novilheiros que foram os triunfadores maiores do festejo e que, noutra praça do mundilho taurino teriam saído em ombros levados pelo entusiasmo dos seus colegas. Mas estamos em Portugal e no final apenas a grande ovação quando, após o hino nacional, atravessaram o dourado albero lisboeta.

Poderia escrever que se sentiu a serenidade e temple de Leonardo Passareira, o querer de Filipe Martinho e a raça de Duarte Silva que prestava provas para novilheiro praticante e terá sido aprovado com distinção.

Praça de Toiros “Manuel dos Santos” - Caldas da Rainha – 01/06/19 – Festival Taurino

Director: Ana Pimenta – Veterinário: José Manuel Lourenço – Lotação: ¼

Cavaleiros: Ana Batista, António Maria Brito Paes, João Telles Jr, Joaquim Brito Paes (Praticante)

Forcados Amadores de Montemor e Caldas da Rainha

Espadas: Manuel Dias Gomes, Vasco Veiga (Amador)

Ganadarias: Prudêncio, António Silva, David Ribeiro Telles, Calejo Pires, Sociedade das Silveiras, Manuel Veiga

jinja 10619 caldas

EXCELENTE FESTIVAL TAURINO NAS CALDAS DA RAINHA

Apesar de em termos de entrada o público não ter correspondido às nobres intenções que estiveram na base deste festival – o auxilio ás vitimas do furacão de Moçambique através da Fundação L-Vida -, a parte artística foi de grande nível com o toureio a pé a destacar-se na prestação de Manuel Dias Gomes e na parte equestre “Mia” Brito Paes na mais redonda actuação que lhe vi nos últimos tempos e João Telles Jr que aqueceram as já de si bem quentes (meteorologicamente falando) bancadas da praça de Caldas da Rainha.

Praça de Toiros “Celestino Graça” – Santarém – 16/06/19 – Corrida de Toiros

Director: Lourenço Lúzio – Veterinário: José Luís Cruz – Lotação: + ¾

Cavaleiros: João Moura Jr., João Ribeiro Telles, Francisco Palha

Forcados: Amadores de Santarém e Montemor

Ganadaria: Veiga Teixeira

IMG_4795

SANTARÉM PRAÇA MAIOR: APOSTA GANHA EM TARDE DE COMPETIÇÃO, MOURA JR AQUECE OS ÂNIMOS COM AS “MOURINAS”

Terminada a Feira de Santarém, a nóvel empresa Praça Maior é, de longe, a grande triunfadora. Conseguir dar a volta a um panorama desolador, sem corrida na feira anterior, e conseguir fazer com que cerca de 16 mil pessoas estivessem presentes em duas corridas de postín, com preços acessíveis a todas as bolsas, foi uma aposta ganha e deverá ter a sua necessária e lógica continuidade.

A competição começou com a postura de João Moura Jr ao mandar sair da arena os seus bandarilheiros e iniciar a sua actuação com um ferro em sorte de gaiola. Boa brega, boas preparações, ferros em sortes cambiadas que resultaram bem e foram bastante aplaudidas. E no quarto da tarde de novo uma sorte de gaiola para o primeiro comprido e uma série de curtos de boa nota. Mas seria no final que levantaria o público das bancadas com duas “Mourinas” bem ajustadas na cravagem. Momentos grandes de um boa tarde de toiros.

Praça de Toiros do Cartaxo – 22/06/19 – Corrida de Toiros

Director: Marco Cardoso – Veterinário: José Manuel Lourenço - Lotação: ¾

Cavaleiros: João Moura, Manuel Telles Bastos, Marcos Bastinhas, Duarte Pinto, Miguel Moura, Parreirita Cigano

Forcados Amadores de Cascais, Coimbra e Cartaxo

Ganadaria: Mata-o-Demo

marcos abstinhas - caratxo

MARCOS BASTINHAS VENCE PRÉMIO Á MELHOR LIDE NO CARTAXO. GRANDE ACTUAÇÃO DE MANUEL TELLES BASTOS E NOITE COMPLICADA PARA OS FORCADOS. PEDRO CASALTA (COIMBRA) PRÉMIO Á MELHOR PEGA

Noite de excelente temperatura meteorológica, grande ambiente na praça cuja lotação se preencheu em cerca de ¾ e dois triunfos fortes, os de Marcos Bastinhas (duas voltas à arena, a segunda com o ganadeiro) e Manuel Telles Bastos, marcam uma noite onde os toiros de Mata-o-Demo não deram facilidades, alguns a adiantarem-se às montadas e com destaque positivo para o terceiro da ordem, que foi bravo e mereceu a chamada do ganadeiro à arena. A noite foi complicada, dura mesmo, para os forcados, com alguns a necessitarem de cuidados hospitalares…

Primeiro momento forte e quente da noite foi a grande actuação de Manuel Telles Bastos. Muito bem a lidar, num conceito clássico cada vez mais apurado, Manuel deixou dois bons compridos em sortes à tira, encontrando depois boas soluções para os curtos, sendo que o toiro teve tendência a tábuas e alguns ferros foram bem deixados a sesgo.

Depois veio Marcos Bastinhas e levou ao rubro as bancadas com uma actuação cheia de ritmo e emoção, boa brega e alguns ferros de elevado calibre. Decisão logo na sorte de gaiola com que brindou o seu oponente e num segundo comprido de elevado valor à tira e superiormente rematado. Bons curtos rematados com um de palmo e um bom par de bandarilhas com o toiro, que foi de longe o melhor da corrida, colocado nos tércios. Grande actuação, duas voltas, uma delas com o ganadeiro e merecido Troféu Câmara Municipal do Cartaxo à melhor lide.

Praça de Toiros “Palha Blanco” – Vila Franca de Xira – 30/06/19 – Novilhada

Director: Fábio Costa – Veterinário: Jorge Moreira da Silva – Lotação: ½ casa

Cavaleiros: António Núncio, Ricardo Cravidão

Forcados Amadores de Vila Franca

Novilheiros: Alejandro Contreras, Valentin Hoyos, Marcos del Rincon, Duarte Silva

Ganadarias: Lopes da Costa (1º), Felicidade Dias (2º), São Torcato (3º, 5º e 6º), Palha (4º)

PÚBLICO PREENCHEU METADE DA LOTAÇÃO DA “PALHA BLANCO”. UM ERAL DE CAMPEONATO COM FERRO DE SÃO TORCATO

Falemos do que realmente foi bom e teve impacto ainda que um senhor delegado técnico tauromáquico recém-empossado não tivesse tido “pedalada” para tanto… A praça tinha a sombra completamente cheia o que, desde logo, é uma vitória. Depois, houve alguns momentos de bom toureio, duas pegas fáceis e um eral de São Torcato que foi de campeonato, excelente pelo lado esquerdo e muito bom pelo lado direito (mas que o senhor DTT não soube ver nem entender a manifestação do público que aplaudiu o eral na recolha)…

Praça de Toiros do Campo Pequeno – Lisboa – 11/07/19 – Corrida de Toiros

Director: Fábio Costa – Veterinário: Jorge Moreira da Silva – Lotação: 60%

Cavaleiros: Ana Batista, Filipe Gonçalves, Manuel Telles Bastos, Tiago Pamplona, Miguel Moura, João Salgueiro da Costa

Forcados Amadores: Tertúlia Tauromáquica Terceirense, Ramo Grande, Beja

Ganadaria: Engº Jorge Carvalho

IMG_6282

IMG_6299

MANUEL PIRES, UM HINO À ARTE DE BEM PEGAR TOIROS; GANADEIRO DEU VOLTA À ARENA NO 2º TOIRO

Corrida de homenagem à afición terceirense e aos Açores, com a presença da Marcha dos Veteranos e de diversos políticos com destaque para o antigo Presidente da Região Autónoma e líder da bancada parlamentar do PS Carlos César, elementos a quem havia de aplaudir por darem a cara num espectáculo tauromáquico e não com assobios e impropérios como alguns fizeram. Não é por aí que devemos ir!

Um hino à arte de bem pegar toiros foi o momento protagonizado por Manuel Pires, cabo dos Amadores do Ramo Grande desde o instante em que colocou o barrete verde de orla vermelha na cabeça e citou com classe e garbo o toiro saído em quinto lugar. Provocou-lhe a investida e alegrou-a com a voz até à reunião que foi perfeita, fechando-se na cara e suportando alguns derrotes que o visavam sacudir e tirar da cara, com o grupo a ajudar muito bem e a parar o toiro. Momento que fez levantar o público nas bancadas e o obrigou a ir ao centro da arena depois de aplaudida volta com Miguel Moura. Foi o justo vencedor do troféu em disputa para a melhor pega, sendo o júri composto por José Potier, José Luís Gomes e Tiago Prestes.

Praça de Toiros de Salvaterra de Magos – 26/07/19 – XVI Tourada Real

Director: Lourenço Lúzio – Veterinário: José Luís Cruz – Lotação: cheia

Cavaleiros: Ana Batista, Diego Ventura, Francisco Palha

Forcados: Amadores de Vila Franca e Amadores de Alcochete

Ganadaria: Alves Inácio

sem título-23

sem título-43

sem título-63

 

 

 

 

SALVATERRA DE MAGOS, CORRIDA PARA A HISTÓRIA: TOUREIROS EM GRANDE PLANO E ALGUMAS PEGAS PARA MAIS TARDE RECORDAR

Num momento complicado para a nossa Tauromaquia, atacada por diversos quadrantes, a presença da Família Real Portuguesa com Sua Alteza Real D. Duarte de Bragança por diante, na defesa da tradição secular portuguesa, da sua cultura e identidade, descendo do seu camarote com esposa e filhos para cumprimentar todos os artistas após as cortesias, são momentos não apenas para registar mas e acima de tudo, para agradecer. E, quiçá, o que se possa ter perdido em tempo, se tenha ganho em reconhecimento!...

Espectáculo para a História, para ficar registado nos anais da Tauromaquia pela casa cheia, pela raça, entrega e triunfo dos toureiros e algumas pegas que ficarão para mais tarde recordar pelo valor que tiveram, por um grande quinto toiro que mereceu a chamada do ganadeiro à arena…pelo ambiente extraordinário que se viveu toda a noite.

Praça de Toiros de Caldas da Rainha – 15/08/19 – Corrida de Toiros

Director: Ana Pimenta – Veterinário: José M. Lourenço – Lotação: ESGOTADA

Cavaleiros: António Telles, Filipe Gonçalves, Francisco Palha

Forcados: Santarém, Caldas da Rainha

Ganadaria: Vale Sorraia (Nº 85 – 520KG; Nº 98 – 515KG; Nº107 – 465KG; Nº 104 – 480KG;  Nº 83 – 450KG; Nº82 – 535KG)

IMG_7631

FILIPE GONÇALVES EM GRANDE NO SEU PRIMEIRO E GRANDE TRIUNFO DOS FORCADOS LOCAIS COM LOTAÇÃO ESGOTADA

Grande ambiente em Caldas da Rainha e que se fez sentir ainda antes do início da corrida com o público a ovacionar os forcados que entravam em praça e não faziam parte dos 8 que iriam às cortesias. Depois, com a enchente que esgotou a lotação do castiço tauródromo: Mais ainda durante as lides com um público participativo e incentivador levando a que os toureiros e forcados tudo fizessem para o triunfo. Triunfo que sorriu a Filipe Gonçalves com uma extraordinária lide ao seu primeiro e aos Forcados de Caldas da Rainha com 3 pegas de caras ao primeiro intento e com a mais emocionante a encerrar praça. Dois curtos excepcionais de António Telles e uma bem conseguida segunda lide Francisco Palha foram o corolário desta boa tarde de toiros em Caldas da Rainha.

Praça de Toiros do Campo Pequeno – Lisboa – 23/08/19 – Corrida de Toiros

Director: Ricardo Dias – Veterinário: Jorge Moreira da Silva – Lotação: 1/3

Matadores: António João Ferreira, Manuel Dias Gomes, João Silva “Juanito”

Ganadaria: Calejo Pires (nº 88 – 560kg; nº 124 – 532kg; nº 91 – 574kg; nº 105 – 534 kg; nº 107 – 592kg; nº 137 – 522kg)

IMG_7926

IMG_8013

IMG_8079

 

 

 

 

“JUANITO” TRIUNFA NA SUA APRESENTAÇÃO EM LISBOA

A aposta da empresa do Campo Pequeno teve o seu quê de vitória com a entrada de público a rondar o terço de lotação. Montar e levar por diante um cartel só com matadores e para mais portugueses, merecia maior presença de público, é certo, mas já é uma grande vitória. E na sua apresentação em Portugal como matador de toiros, para mais numa praça desta importância, maior relevância deverá adquirir o triunfo do jovem João Silva “Juanito” com duas grandes lides ao melhor lote de toiros de Calejo Pires.

Baião…23 Agosto 2019 - Soraia Costa… lidou um por dois, e triunfou!

IMG_3553

Aqui não foi confirmou o ditado de ‘não há 5º. mau’. Foi o terceiro da ordem. O único da tarde destinado à cavaleira praticante Soraia Costa. E Soraia mostrou, e demonstrou, porque está cada vez mais no top da arte de lidar toiros a cavalo. Desenvolvendo uma lide em crescendo, soube entender o desafio que tinha pela frente, da casa António Valente, adequando o andamento, os terrenos e as sortes, numa lide que teve dois bons compridos, e seis ferros curtos, a merecer bem ter sido a triunfadora desta agradável tarde de toiros de Agosto em Baião. Uma nota mais para a forma como cada vez conduz melhor os seus cavalos, que denotam serem companheiros de muito trabalho de casa, e merecerem cuidados de apuro e atenção dos tratadores.

Praça de Toiros do Campo Pequeno – 05/09/19 – Corrida de Toiros

Director: Lara Oliveira – Veterinário: Jorge Moreira da Silva- Lotação: ¾ fortes

Cavaleiros: António Ribeiro Telles, Pablo H. Mendoza, Guillermo H. Mendoza (confirmação de alternativa)

Forcados: Amadores de Alcochete e Aposento da Moita

Ganadaria: Passanha (nº 50 – 580kg; nº 35 – 614kg; nº 84 – 536kg; nº 75 – 530kg; nº 34 – 590kg; nº 45- 545kg)

IMG_8532

VALEU-NOS SANTO ANTÓNIO… CORRIDA SEM GRANDES MOTIVOS DE INTERESSE

Cada vez tenho mais dificuldade em entender este grande público que vai aos toiros como se fosse a um arraial e bate palmas a tudo o que é acessório e não sabe valorizar aquilo que de bom pode suceder na arena, que não entende que uma pirueta é um adorno e não toureio essencial e que este implica pisar os terrenos do toiro, entrar de frente e vencer o pitón e não aquilo que muito se viu, viagens em semicírculo para o toiro claramente vantagistas. E como os toureiros saem disparados do toiro em direcção ao público este aplaude.

Na noite de 5ª feira, a primeira deste mês de Setembro, com um mau curro de Passanha, toiros bem apresentados é verdade mas mansos e sem grande vontade de investir e que obrigavam a um outro tipo de lides, porque estávamos em Lisboa cujo patrono é São Vicente mas onde é venerado Santo António, o tal do “Sermão aos Peixes”, foi o toureio que leva o nome deste santo, António Ribeiro Telles, quem nos valeu na lide do seu segundo toiro.

Uma lide séria, a de António Ribeiro Telles, ao que foi quarto da noite, manso como os restantes mas que, em determinada distância, carregava para o ferro. António entendeu-o muito bem e depois de provar as investidas nos compridos, meteu-se nos terrenos do toiro, de compromisso, e deixou quatro de muito boa nota numa lide em crescendo e onde a sua brega foi importante para o sucesso. Volta e chamada aos médios.

Praça de Toiros “Daniel do Nascimento” – Moita do Ribatejo – 10/09/19 – Corrida Mista

Director: Fábio Costa – Veterinário: Carlos Santos – Lotação: 60%

Cavaleiro: João Ribeiro Telles

Forcados Amadores da Moita

Matadores: António Ferrera, Ginés Marin

Ganadaria: David R. Telles

IMG_9292

FERRERA SALVOU A PRIMEIRA DA MOITA E SAÍU EM OMBROS

Noite fria no que a climatologia diz respeito e que demorou a aquecer nas bancadas da “Daniel do Nascimento” que, um ano mais, não voltou a ter uma lotação preenchida de acordo com o cartel apresentado. Nem o facto de os dois matadores que se apresentaram estarem num momento importante no circuito das grandes feiras foi suficiente para que a praça não tivesse a sua lotação preenchida em pouco mais de meia casa…

No capítulo artístico valeu a faena de António Ferrera ao quinto da noite. Um toiro que acabou por servir devido ao grande ofício e conhecimento de terrenos e querenças que o matador estremenho soube aproveitar ao máximo desde que o recebeu com duas largas cambiadas de joelhos e verónicas. Larga foi a faena de muleta, baseada sobretudo na mão direita e uma série de naturais que tiveram grande qualidade. Depois o toureio de cercanias, obrigando o toiro a investir por ambos os pitóns, sempre do agrado do grande público. Colocou a carne no assador sabendo que dessa forma conquistaria o público que, no final da lide, o obrigou a dar 3 voltas à arena e lhe permitiu abrir a porta grande da praça da Moita.

Praça de Toiros de Sobral de Monte Agraço – 14/090/49 – Novilhada Popular

Director: Paulo Valente – Veterinário: José M. Lourenço

Cavaleiros: Francisco Correia Lopes, Manuel Oliveira

Forcados Amadores de Caldas da Rainha

Novilheiros: Filipe Martinho – Duarte Silva

Ganadarias: Canas Vigoroux (nº29), Prudêncio (nº 271), Calejo Pires (nº 24; nº 23)

IMG_9676

EXCELENTE NOVILHADA EM SOBRAL: TOUREIO A PÉ DESTACA-SE E GANADEIRO CHAMADO Á ARENA APÓS LIDE DO 3º

Estranhamente o público não marcou presença como habitualmente na novilhada que encerra as Festas e Feira de Verão. Tarde de sol e calor e um resultado final muito interessante com o triunfo do toureio a pé e da ganadaria Calejo Pires com um extraordinário jabonero lidado em terceiro lugar, com motor e classe por ambos os pitóns e que motivou a chamada do ganadeiro à arena.

Praça de Toiros “Palha Blanco” – Vila Franca de Xira – 06/10/19 – Corrida Mista

Director: Ricardo Dias – Veterinário: José M. Lourenço – Lotaçáo: + 1/2 casa

Cavaleiros: Luís Rouxinol, Luís Rouxinol Jr

Forcados: Amadores de Vila Franca

Matadores: Nuno Casquinha, Manuel Dias Gomes

Ganadaria: Palha (nº 392 – 580 kg; nº 305 – 465kg; nº 293 – 545 kg; nº 323 – 535kg; nº294 -515 kg; nº 615 – 505kg; nº 388 – 480kg)

IMG_9012

IMG_0400

IMG_0487

 

 

 

 

O “DUENDE” DE DIAS GOMES, A RAÇA E PUNDONOR DE CASQUINHA, A AFIRMAÇÃO DE ROUXINOL JR

Que melhor homenagem poderia a “Palha Blanco” oferecer a um dos seus ídolos de sempre, figura incontornável do nosso mundo taurino como o maestro José Júlio na comemoração de 60 anos de alternativa que o triunfo claro dos matadores de toiros e de um jovem cavaleiro que se afirma dia a dia? Pois bem foi o que aconteceu e apesar da ausência, por doença, do maestro vilafranquense, o seu sobrinho David Antunes e o seu irmão Dário Venâncio receberam esse tributo para entrega ao grande ausente. E, podemos afirmar que foi uma corrida interesse e de onde se destacou o “duende” de Dias Gomes, a raça e pundonor de Casquinha e se afirmou, uma vez mais, Rouxinol Jr.

 

gala aficionados do norte

É uma das mais emblemáticas realizações do novel Grupo de Aficionados Tauromáquicos do Norte, e vai ter como espaço de acolhimento as instalações do conhecido Clube de Leça, em Leça da Palmeira, Matosinhos a partir das 19 horas do próximo dia 29 de Novembro.

É a Festa dos Toiros em Gala dos Aficionados Tauromáquicos do Norte. Com as presenças: - Maestro Vitor Mendes, Matador Nuno Casquinha, Cavaleiros, Rui Salvador, João Salgueiro da Costa e Soraia Costa, a 1ª. Gala Taurina do Norte vai galardoar quem na temporada de 2019 quer distinguir.

Com mais de uma centena de aficionados a confirmarem já a sua presença, esta confraternização dos Aficionados Tauromáquicos do Norte é um acontecimento e uma celebração social que criou grande expectativa que é transversal na sociedade, e que já vai além do Norte.

Criada como Festa daqueles que gostam da Festa dos Toiros, a 1ª. Gala Taurina do Norte, corre o risco de, por insuficiência de espaço, não para acolher os mais de cem aficionados e amigos que os já confirmados. No próximo dia 29, todos os caminhos vão dar à 1ª. Gala Taurina do Norte.

José Andrade

DELEGADOS TÉCNICOS TAUROMÁQUICOS

2019 foi o ano da estreia dos novos delegados técnicos tauromáquicos – directores de corrida, havendo a registar a estreia de 3 mulheres na função (da 4ª não sabemos se chegou a dirigir algum espectáculo); Lara Oliveira (em Lisboa), Sandra Strecht (em Sobral de Monte Agraço) e Ana Pimenta (em Caldas da Rainha).

Dos restantes novos elementos, alguns cumpriram a função sem que haja algo a apontar de menos positivo e outros nem tanto já que se notou falta de conhecimentos de toureio e de comportamento do toiro durante a lide, para além de alguma falta de sensibilidade. Sobre o cumprimento do Regulamento do Espectáculo Tauromáquico muito já se escreveu….

A lista final ficou assim ordenada:

DIRECTOR

CORRIDAS

João Cantinho

5

Ana Pimenta

4

Lara Oliveira

4

Lourenço Luzio

4

Sandra Strecht

4

Fábio Costa

3

Marco Cardoso

3

Ricardo Dias

3

Tiago Tavares

3

Agostinho Borges

1

Domingos Jeremias

1

Manuel Gama

1

Marco Gomes

1

Paulo Valente

1

Pedro Reinhardt

1

 

VETERINÁRIO

CORRIDAS

Jorge Moreira da Silva

15

José M Lourenço

11

José Luis Cruz

6

Carlos Santos

5

Hugo Rosa

1

Matias Guilherme

1

Na passada sexta-feira, nos arredores de Sevilha, Diogo Peseiro tentou duas reses na ganaderia de Marquês de Albaserrada, obtendo notável êxito. No dia seguinte, foi na ganaderia de Soto de la Fuente, igualmente duas novilhas, deixando sabor e valentia, pois no final da primeira faena, Diogo foi atingido na face externa do joelho esquerdo, tendo ainda toureado a segunda vaca. Mas as dores levaram-no a um hospital sevilhano, onde foi radiografado e lhe tiraram sangue do joelho, que foi imobilizado.

 

Já em Lisboa, foi na terça observado pelo Dr Carlos Ferreira, médico do Fundo de Assistência dos Toureiros, que lhe retirou ainda mais sangue do referido joelho, tendo-lhe sido aplicada uma joelheira especial. 

 

Diogo Peseiro encontra-se em repouso absoluto e voltará a ser observado na próxima terça-feira, devendo ser-lhe feita uma ressonância magnética, para se determinar a extensão das lesões no joelho esquerdo e saber se será caso de cirurgia ou não.

 

O matador moitense Luis Procuna foi transferido da UCI do Hospital Curry Cabral, em Lisboa, para a respectiva Unidade de Transplantados. O seu estado de saúde tem vindo a melhorar, após o segundo transplante de fígado, desconhecendo-se até quando ali estará internado.

A recuperação será um processo lento, mas Luis Procuna sente-se com renovada esperança, estando grato pela assistência que tem recebido no Hospital Curry Cabral, bem como agradece às muitas pessoas que se têm interessado pelo seu estado de saúde.

A cavaleira Cláudia Almeida e o seu, até agora, apoderado Maurício Vale, terminada a Temporada 2019, comunicam a todos que, na sequência das incompatibilidades constatadas com os actuais bastidores tauromáquicos e seu sistema em vigor, decidiram dar por findo o Apoderamento que os unia, ambos fazendo votos mútuos de felicidades, na certeza duma amizade para sempre!

 

Recordamos que em 2019 Cláudia lidou 2 corridas (Sousel e Nazaré), mas tendo-se rejeitado outras 12 (5 em Espanha e 7 em Portugal), devido a razões económicas consideradas improprias...

Pág. 1/3