Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

IMG_8300.JPG

MANUEL TELLES BASTOS

LUÍS ROUXINOL JR

ANTÓNIO PRATES

ANTÓNIO TELLES FILHO

FORCADOS DE MONTEMOR

1ª PEGA

2ª PEGA

3ª PEGA

4ª PEGA

FORCADOS DE LISBOA

1ª PEGA

2ª PEGA

3ª PEGA

 

Praça de Toiros de Salvaterra de Magos – 30/08/19 – Corrida de Toiros

Director: Marco Cardoso – Veterinário: Jorge Moreira da Silva – Lotação: ½ casa

Cavaleiros: Manuel Telles Bastos, Luís Rouxinol Jr, António Prates, António Telles filho (amador)

Forcados Amadores de Montemor e Amadores de Lisboa

Ganadarias: Dolores Aguirre (nº 41 – 560kg; nº 30 – 605kg; nº55 – 705kg; nº 42 – 770kg; nº 36 – 720kg; nº39 – 660kg) e José P. Palha (nº96)

coretsias salvaterra.JPG

Porque dos fracos não reza a mesma segundo o ditado popular. E foi isso que aconteceu na noite de sexta-feira 30 de Agosto em Salvaterra. E valentes foram todos aqueles que ousaram aceitar o desafio de se colocarem por diante dos quase mastodônticos toiros da espanhola ganadaria de Dolores Aguirre, três com mais de 700 kilos. E ousando desafiar lograram vencê-lo, uns com maior reconhecimento e luzimento que outros e com 3 pegas para ficarem na história da temporada de 2019, duas do Grupo de Forcados Amadores de Lisboa e uma cernelha do Grupo de Forcados Amadores de Lisboa. E triunfou claramente e sem margem para dúvidas o amador António Telles filho com um excelente novilho de José Pereira Palha (volta).

 

Mas comecemos por aqueles que, sempre, sofrem as maiores durezas e agruras em corridas deste tipo, com toiros duros e difíceis, que batem forte e empurram a tentar livrar-se do forcado. Sim, os Forcados foram os grandes triunfadores desta noite. Houve pegas duras, com os toiros a bater. E houve dois Grupos com força, vontade e conhecimentos, espírito de entreajuda, para levar de vencida essas brutas investidas. Lisboa venceu os troféus em disputa: Nuno Salvação Barreto para Melhor Pega e Simão Malta para Melhor Grupo.

 

Pelos Amadores de Montemor abriu praça Francisco Byssaia Barreto com uma boa intervenção ao primeiro intento a mandar bem na investida do toiro e a fechar-se com raça. João da Câmara lesionou-se na 3ª tentativa e foi bem dobrado pelo cabo António Vacas de Carvalho à 1ª, e depois uma cernelha de enorme mérito e a levantar o público das bancadas, com a dupla António Pena Monteiro e Francisco Godinho, enorme a aguentar os pulos do toiro que procurava fugir e desfeitear o cernelheiro. Que imagens brutais que há muitos anos não víamos.

 

Pelos Amadores de Lisboa Tiago Silva não foi feliz na única tentativa que efectuou e saiu lesionado sendo dobrado com eficácia à primeira por Duarte Mira. Pedro Gil foi o autor da pega da noite e de uma das pegas do ano. Aguentou uma viagem forte, derrotes violentíssimos sem nunca sair da cara do toiro que deu luta forte. Público de pé e duas voltas à arena, vencendo o prémio para a Melhor Pega. Encerrou praça João Varanda com outra enorme pega em que o toiro também bateu forte e o grupo ajudou bem.

 

No toureio a cavalo o triunfo claro foi do amador António Telles filho. Bom conceito de lide, a aproveitar ao máximo as boas e encastadas investidas do novilho de José Palha, consegiu deixar bons ferros curtos e teve bons apontamentos de brega. O novilho foi pegado muito bem ao primeiro intento por José Maria Marques num misto de Montemor e Lisboa.

 

No capítulo dos cavaleiros profissionais, Manuel Telles Bastos foi quiçá o mais regular com um primeiro toiro que carregava forte por vezes e deixou alguns bons ferros que o público soube aplaudir. No seu segundo, o tal de 770 kilos, teve bons pormenores de brega e voltou a deixar alguns bons ferros com destaque para o terceiro comprido e o terceiro curto.

 

Luís Rouxinol Jr cumpriu a papeleta frente ao manso segundo da noite, com alguns ferros de melhor nota e teve tarefa impossível frente ao manso de carreta que lhe tocou em segundo lugar e que chegou a fugir do cavalo por diversas vezes mas o via e ao ferro. Impossível o luzimento, andando em plano esforçado.

 

António Prates conseguiu deixar um bom comprido, o segundo e um bom segundo curto frente ao manso e complicado terceiro da noite. Frente ao mansarrão que encerrou praça e não dava muitas hipóteses voltou a estar esforçado e deixou de novo dois bons curtos.

 

Os toiros espanhóis de Dolores Aguirre, de muito peso e com 5 anos de idade, em nada ajudaram ao êxito artístico dos cavaleiros. Mansos e complicados em diversos graus para os cavaleiros, empregavam-se nos capotes e foram duros para os Forcados.

 

Dirigiu bem Marco Cardoso assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva.

 

Texto e foto: António Lúcio

Comunicado 

Como é do conhecimento público, este Clube, foi um dos subscritores de uma Intimação 

junto dos Tribunais, face ao inusitado comportamento da autarquia deste nossa terra, Póvoa de 

Varzim, ao impedir a normal e legal realização, por uma empresa credenciada, de espectáculos 

tauromáquicos, naquela que tem mais de cem anos de tradição na vida cultural de veraneio no Norte 

de Portugal, a nossa Praça de Touros, que agora quer destruir. 

Impedidos do exercício de um direito Constitucional e legal, foi pedido ao Tribunal, através da 

Intimação, que perante esta afronta ao Direito e Liberdade, decidisse em conformidade. 

Por respeito ao exercício da Justiça, e com a serenidade que nos tem caracterizado enquanto 

aficionados e Poveiros, temos aguardado por uma decisão do Tribunal. 

Soubemos agora que já vai no terceiro magistrado que tem nas suas mãos o processo, isto depois de 

muitos pedidos de informações, documentos e datas à autarquia. 

Assim, pelo presente, damos público conhecimento da evolução judicial do Processo de Intimação 

em curso, reiterando a manifestação da nossa confiança na Justiça, e informando deste modo os 

aficionados, e todos os que pelo país se nos têm dirigido e apoiado, que a continuamos, e 

continuaremos a defender a Festa dos Toiros, como Cultura, Património e um Direito, Livre e 

manifestação de Liberdade. 

Póvoa de Varzim, 28 de Agosto de 2019 

Rui Porto Maia 

 

A Feira Taurina em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem em Moita do Ribatejo está à porta e com ela a empresa mantém o selo de identidade apresentado as máximas figuras da atualidade de Portugal e Espanha, assim como preços para todos!

 

No seguimento da aposta da Feira de Maio, mais de 1000 bilhetes a 10 Euros estarão disponíveis para as duas corridas que compõem a feira taurina, podendo os mesmos ser adquiridos desde já no Clube Taurino da Moita e www.ticketline.pt ou através do número 913 325 158, e nas bilheteiras da Praça de Toiros Daniel do Nascimento a partir da próxima 2ª feira, dia 2 de Setembro.

100919-Moita.png

 

 

 

 

Alentejo e Ribatejo. Dois toureiros de máxima competição e que em Moura irão dar tudo por tudo pelo triunfo no Mano a Mano da temporada: João Moura Jr e Francisco Palha. A seriedade dos toiros de Veiga Teixeira e o facto de o Grupo de Forcados Amadores Real de Moura se encerrar em solitário para os pegar, são outros aliciantes desta corrida que promete ficar na história.

73bd5d8e-8826-40fe-89fa-69064bd68ba4.JPG

 

Pág. 1/8