Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

“TOIROS TERCEIRENSES AJUDARAM A DERROTAR OS ESPANHÓIS EM 1581”

25.06.19 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Batalha da Salga 11 Julho.jpgSabia que, a 25 de Julho de 1581, os Terceirenses usaram o gado bravo para derrotar as tropas espanholas que tentaram desembarcar na ilha açoriana?

 

Viviam-se os primeiros tempos do domínio espanhol em Portugal, no rescaldo da crise sucessória do Cardeal D. Henrique e da aclamação de Filipe II de Espanha como Rei de Portugal. Na Ilha Terceira, resistiam os partidários de D. António o Prior do Crato, pretendente ao trono português. As tropas espanholas tentaram desembarcar, num ponto conhecido por Casa da Salga, para submeterem a ilha ao seu domínio. Com escassos meios de defesa e face a um contingente de 200 homens, bem armados, os terceirenses usaram todos os meios para neutralizar a invasão, recorrendo, inclusivamente, a manadas de gado bravo, previamente concentrado na praia, que investiram sobre os invasores e assim ajudaram na sua derrota.

 

Conhecida pela Batalha da Salga, este combate, para além de provar o patriotismo das gentes açorianas, prova igualmente a profunda relação, que perdura de há seculos, entre o povo terceirense e o gado bravo.

 

É toda esta relação centenária que será homenageada na corrida de 11 de Julho, no Campo Pequeno, em que confirmará a alternativa o cavaleiro terceirense Tiago Pamplona, num cartel que inclui também os nomes dos cavaleiros Ana Batista, Filipe Gonçalves, Manuel Ribeiro Telles Bastos, Miguel Moura e João Salgueiro da Costa. Pegam também os grupos de forcados amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense e do Ramo Grande, que disputarão, com os seus homólogos de Beja, o prémio para a melhor Pega de Caras. Lidam-se seis imponentes toiros da ganadaria Jorge de Carvalho, que este ano comemora as suas “Bodas de Ouro”.

O CRESCIMENTO DE UMA RAÇA

25.06.19 | António Lúcio / Barreira de Sombra

ATREVIDO.JPG

No passado dia 20 de Junho, a Associação do Cavalo de Raça Luso-Árabe (ACRLA), com sede no concelho de Coruche, realizou conjuntamente com a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), a terceira admissão de reprodutores do Cavalo de Raça Luso-Árabe deste ano. A Comissão Técnica foi constituída pelo Exmo Senhor Dr. Mário Barbosa, Técnico Superior do Gabinete de Recursos Genéticos Animais da DGAV, e por representantes da associação.

 

As admissões foram realizadas no Ribatejo e no Alentejo, a pedido de vários criadores associados da ACRLA, onde foram aprovados no total 28 animais como reprodutores do cavalo de raça Luso-Árabe, destacando-se o cavalo ATREVIDO da cavaleira tauromáquica Sónia Matias entre outros cavalos de elevadíssima qualidade e de extrema importância pela sua funcionalidade, sendo uma forte mais valia para a raça.

 

O Engº Alexandre Castilho, Presidente da ACRLA, refere a importância do trabalho que tem vindo a ser realizado por esta associação em prol do desenvolvimento do Cavalo de Raça Luso-Árabe, cuja adesão de criadores tem vindo a aumentar de forma extraordinária, assim como o número de animais reprodutores aprovados desta raça.

COMUNICADO - TOMADA DE POSSE NO CLUBE TAURINO POVOENSE

25.06.19 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Em sinal de que o gosto pela tauromaquia nas terras da Póvoa de Varzim existe, e o Clube Taurino Povoense têm vida, e o gosto pela festa do Toiros faz parte da memória histórica dos Poveiros, onde a sua praça de touros é um monumento referencial , a Assembleia Geral do Clube Taurino Povoense reuniu hoje, dia vinte e quatro de junho de 2019 , e elegeu novos corpos dirigentes e admitiu novos membros associados.

Os novos dirigentes deste clube Taurino Poveiro, aficionados agora eleitos ao agradecerem a confiança depositada , apontaram como primeiro objectivo, lutarem pelo respeito e manutenção da sua Praça de Touros, enquanto símbolo histórico da Tradição e Culturas Poveiras . Uma Tradição e Cultura que independente do gosto pela festa dos Toiros, seja como memória e monumento preservado e não demolido.

Na defesa da Liberdade, do Património histórico e do Direito a diferença, o Clube Taurino Povoense em colaboração com o Movimento a Favor da Festa dos Toiros na Póvoa de Varzim estará firmemente na primeira linha.

Póvoa de Varzim, 24 de Junho de 2019

A Direção

Rui Filipe Campelo Porto Maia

Assembleia Geral

Presidente: Januário Sérgio Fernandes Brito

Vice-presidente: José Francisco Dourado Andrade

Secretário: Artur Jorge Cardoso Monteiro

Direção

Presidente: Rui Filipe Campelo Porto Maia

Vice-presidente: Deolinda Odete Fernandes da Silva Costa

Secretário: Vitor Miguel pereira da Silva

Vogal: José Alberto Campos Baptista da Silva

Vogal: Joao Sergio Azevedo Faria

Conselho Fiscal

Presidente: José Azevedo Faria

Secretário: Manuel José da Silva Marques

Vogal: Joaquim Silva Vianez

SÃO CRISTÓVÃO COM CORRIDA DE TOIROS DE PRESTIGIO

25.06.19 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Um ano mais a localidade de São Cristóvão recebe no próximo dia 20 de julho pelas 22:00 horas, a sua tradicional corrida de toiros integrada nas festas em honra de São Cristóvão e São Sebastião.

 

A XXXI edição da corrida contará com a presença dos cavaleiros Luis Rouxinol, João Telles, o praticante Joaquim Brito Paes e o amador Tristão Telles Guedes de Queiróz, assim como dos forcados amadores de Montemor e Coruche, numa noite em que se lidam exemplares de Jorge Mendes (5 toiros)  e David Ribeiro Telles (1 novilho).

São Cristóvão, Dia 20 de Julho de 2019.jpg

 

JOÃO MOURA JR., TOIRO DE SÃO TORCATO E FORCADOS DE ÉVORA TRIUNFAM NO CONCURSO DAS SANJOANINAS

23.06.19 | António Lúcio / Barreira de Sombra

-          “Giraldo”, um toiro encastado e temperamental de São Torcato foi premiado com o premio “Melhor toiro” e o a ganadaria Passanha Sobral obteve o premio de “Melhor apresentação”.

-          João Moura Jr. desenvolveu uma faena brilhante ao bravo sexto e venceu o premio de “Melhor lide numa tarde de competição acesa.

-          Os amadores de Évora deram uma grande tarde de pegas e levaram o premio de “Melhor grupo”, tendo rivalizado co mo grupo da Tertulia Tauromáquica Terceirense.

 

A ganadaria de São Torcato saiu triunfadora do já tradicional Concurso de Ganadarias que ontemserviu de abertura à Feira de São João 2019, pela apresentação de um exemplar encastado e temperamental, de origem Pinto Barreiros, que acabou por vencer o premio de “Melhor toiro”. João Moura Jr também esteve em plano de evidencia, saindo vencedor do premio “Melhor lide”, tal como havia ocorrido no ano anterior.

A disputa pelos prémios foi intensa até ao final da corrida, principalmente na segunda parte, onde cavaleiros e toiros atingiram um nivel de maior relevo e de merecido reconhecimento. A título de exemplo, Filipe Gonçalves desenvolveu uma lide vibrante,  aproveitando as investidas do toiro encastado de São Torcato e incrementando toda a sua garra. Além de toda a determinação que colocou na lide, Filipe Gonçalves envolveu a sua actuação com adornos qye fácilmente chegaram ao público.

Não menos importante foi a lide do açoriano Tiago Pamplona frente ao toiro de Passanha Sobral (origem Cebada Gago) que foi distinguido com o premio de “Melhor apresentação” pelas suas formas muito finas. O cavaleiro terceirense toureou e templou as investidas do exemplar de Passanha Sobral, entregou-se à lide e cravou com rectidão, acabando por fazer uma lide emotiva em tom crescente. Encerrou a sua actuação com duas sortes de violino que fácilmente chegaram às bancadas.

Depois de uma primeira parte em que os cavaleiros ultrapassaram a falta de entrega dos primeiros três toiros, o melhor da corrida acabou por ficar registado no ultimo da ordem. Um toiro rematado de João Gaspar de procedencia Murube que deu sinais de bravura e entrega, ao qual João Moura Jr. se recreou na colocação da ferragem. Destaque suplementar para os últimos encontros entre toiro e montada, onde o cavaleiro esperou a chegada do hastado até ao estribo para cravar, resultando nos momentos mais altos da corrida.

No campo dos forcados, o grupo dos amadores de Évora, um dos mais prestigiados de Portugal, teve uma tarde redonda, com os seus elementos a demonstrarem um grande nivel com pegas limpas e eficazes, sempre ao primeiro intento. Entre a belissima atuação do grupo alentejano destacaram-se as pegas ao terceiro e quinto da ordem, esta última do cabo do grupo, João Pedro Olvieira.

Pela parte dos amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, houve um esforço substancial para conseguir o premio que já haviam alcançado em 2018. No entanto, a tarde mostrou-se acidentada e de pegas complicadas para o grupo açoriano.

 

FICHA DO FESTEJO:

Praça de Toiros Ilha Terceira, sábado 22 de Junho. Primeiro espectáculo das Sanjoaninas. Corrida à Portuguesa – Concurso de ganadarias.

 

Ganadarias.-

Toiros em orden antiguidade e saida, Oliveira Irmãos (manejável mas justo de raça), Rego Botelho (entrega escaça), José Albino Fernandes (complicado), São Torcato (encastado e temperamenal), Passanha Sobral (nobre) e João Gaspar (Bravo e a ir a mais). Corrida desigual de volumen, destacando-se o toiro de Passanha Sobral pelas suas formas finas.

 

Cavaleiros –

Filipe Gonçalves (casaca verde garrafa e ouro): volta à arena em ambos.

Tiago Pamplona (casaca champanhe e ouro): volta à arena em ambos.

João Moura hijo (casaca grená e ouro): volta à arena em ambos.

 

As bancadas apresentaram-se prácticamente cheias

Os juris anunciados previamente atribuiram os prémios da seguinte forma:

Melhor lide: Joao Moura Jr., ao sexto toiro.

Melhor toiro: “Giraldo”, nº 340, flavo, de 490 Kg, de São Torcato, lidado em 4º lugar.

Melhor apresentação: “Manijero”, nº 18, de 450 Kg, de Passanha Sobral, lidado em 5º lugar.

-Melhor grupo de forcados, Amadores de Évora.

Informação e fotos cortesia de Pedro Ribeiro

 

CARTAXO 22/06/19 - AS FOTOS DA CORRIDA

23.06.19 | António Lúcio / Barreira de Sombra

JOÃO MOURA

MANUEL TELLES BASTOS

MARCOS BASTINHAS

DUARTE PINTO

MIGUEL MOURA

PARREIRITA CIGANO

FORCADOS DE CASCAIS

1ª PEGA

2ª PEGA

FORCADOS DE COIMBRA

1ª PEGA

2ª PEGA

FORCADOS DO CARTAXO

1ª PEGA

2ª PEGA

 

MARCOS BASTINHAS VENCE PRÉMIO Á MELHOR LIDE NO CARTAXO. GRANDE ACTUAÇÃO DE MANUEL TELLES BASTOS E NOITE COMPLICADA PARA OS FORCADOS. PEDRO CASALTA (COIMBRA) PRÉMIO Á MELHOR PEGA

23.06.19 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros do Cartaxo – 22/06/19 – Corrida de Toiros

Director: Marco Cardoso – Veterinário: José Manuel Lourenço - Lotação: ¾

Cavaleiros: João Moura, Manuel Telles Bastos, Marcos Bastinhas, Duarte Pinto, Miguel Moura, Parreirita Cigano

Forcados Amadores de Cascais, Coimbra e Cartaxo

Ganadaria: Mata-o-Demo

 

MARCOS BASTINHAS VENCE PRÉMIO Á MELHOR LIDE NO CARTAXO. GRANDE ACTUAÇÃO DE MANUEL TELLES BASTOS E NOITE COMPLICADA PARA OS FORCADOS. PEDRO CASALTA (COIMBRA) PRÉMIO Á MELHOR PEGA

IMG_4960.JPG

Noite de excelente temperatura meteorológica, grande ambiente na praça cuja lotação se preencheu em cerca de ¾ e dois triunfos fortes, os de Marcos Bastinhas (duas voltas à arena, a segunda com o ganadeiro) e Manuel Telles Bastos, marcam uma noite onde os toiros de Mata-o-Demo não deram facilidades, alguns a adiantarem-se às montadas e com destaque positivo para o terceiro da ordem, que foi bravo e mereceu a chamada do ganadeiro à arena. A noite foi complicada, dura mesmo, para os forcados, com alguns a necessitarem de cuidados hospitalares…

 

João Moura abriu praça com uma lide em que cumpriu a papeleta sem destaque especial mas por cima da pouca qualidade do toiro que lhe tocou, ainda e sempre com a habitual mestria para encontrar os melhores terrenos e deixar a ferragem da ordem.

 

Primeiro momento forte e quente da noite foi a grande actuação de Manuel Telles Bastos. Muito bem a lidar, num conceito clássico cada vez mais apurado, Manuel deixou dois bons compridos em sortes à tira, encontrando depois boas soluções para os curtos, sendo que o toiro teve tendência a tábuas e alguns ferros foram bem deixados a sesgo.

 

Depois veio Marcos Bastinhas e levou ao rubro as bancadas com uma actuação cheia de ritmo e emoção, boa brega e alguns ferros de elevado calibre. Decisão logo na sorte de gaiola com que brindou o seu oponente e num segundo comprido de elevado valor à tira e superiormente rematado. Bons curtos rematados com um de palmo e um bom par de bandarilhas com o toiro, que foi de longe o melhor da corrida, colocado nos tércios. Grande actuação, duas voltas, uma delas com o ganadeiro e merecido Troféu Câmara Municipal do Cartaxo à melhor lide.

 

Duarte Pinto abriu a segunda parte da corrida com uma sóbria actuação, com classe e vencendo as dificuldades que o toiro colocava ao adiantar-se nas sortes. Cumpriu na ferragem curta com destaque para o seu segundo.

 

Miguel Moura também teve um toiro que criou dificuldades. Cumpriu a papeleta procurando os melhores terrenos para que o toiro melhora investisse e teve nos 3º e 4º curtos os seus melhores ferros.

 

A noite não correu bem a Parreirita Cigano frente a um toiro que metia a cara no chão e não investia. Dois ferros curtos a sesgo, muitas dificuldades com o toiro a não investir e o cavalo a obrigar a algumas saídas em falso, rematando a sua prestação com um bom curto.

 

Três Grupos de Forcados Amadores disputavam o Troféu Junta de Freguesia do Cartaxo para a Melhor Pega. E a melhor pega deve ser, julgo eu, aquela em que o forcado da cara está bem no cite, a mandar na saída do toiro, recuando bem e a fechar-se à barbela ou à córnea com decisão e com o grupo a ajudar bem, sem mais elementos a saltar a teia. E deve ser consumada à primeira tentativa, não se excluindo alguma à segunda que possa ser de grande mérito.

 

Os Amadores de Cascais pegaram o primeiro da noite por intermédio de Rui grilo, muito bem na primeira tentativa mas sem que as terceiras ajudas cumprissem a função e só à segunda foi possível consumar. Frente ao quarto da ordem esteve bem Carlos Dias a fechar-se bem ao primeiro intento apesar do toiro ter uma reunião muito por baixo. Foi bem ajudado.

 

Para pegar os segundo e quinto da noite saltaram à arena os rapazes das jaquetas de Coimbra. Pedro Casalta esteve muito bem no cite, a provocar a investida do toiro, a recuar e a fechar-se e com o grupo a ajudar bem, consumando ao primeiro intento. Venceu o Troféu Junta de Freguesia do Cartaxo para Melhor Pega. E no quinto as coisas complicaram-se com a violenta colhida do cabo Pedro Silva na única tentativa que efectuou. Foi bem dobrado por Ricardo Matos ao primeiro intento (1º ajuda chamado para a volta à arena).

 

Noite dura e difícil para os Amadores do Cartaxo. Pouca experiência, pouca leitura das condições dos toiros e em meu entender não considero pegado o primeiro do lote. Fábio Beijinho foi desfeitado 3 vezes, mal a recuar não encontrando o ponto adequado para a reunião, teve depois o cabo Bernardo Campino na tentativa de emenda sendo que ficou fora da cara, de “badalo” como se diz na gíria, sendo puxado e composto na cara do toiro… No que encerrou praça Miguel Afonso lesionou-se na segunda tentativa, houve algum desnorte e mais pelo menos 3 tentativas de Emanuel Loto para consumar a sesgo e carregando muito as ajudas. Melhores momentos virão.

 

A direcção, acertada e condescendente, esteve a cargo de Marco Cardoso, só pecou por tardiamente autorizar a volta do ganadeiro no terceiro da noite, assessorado pelo veterinário José Manuel Lourenço.

Texto e foto: António Lúcio

 

22 DE JUNHO - DATA HISTÓRICA PARA A TAUROMAQUIA LUSITANA

22.06.19 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Esta tarde em Badajoz e por via de substituir o matador Pablo Aguado, o novilheiro português João Silva "Juanito" tornar-se-á matador de toiros tendo por padrinho Antonio Ferrera  e testemunha Cayetano frente a toiros de Victoriano del Rio.

E ás 22h em Alcochete será a ver de António Prates tomar  a alternativa de mãos de António Telles com testemunho de Francisco Palha e com toiros de Charrua. Pegam os Forcados de Coruche e Alcochete.

Sorte para todos.

FIGUEIRA DA FOZ – TEMPORADA DE VERÃO DO COLISEU FIGUEIRENSE FOI ESTA TARDE APRESENTADA

21.06.19 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Apresentação Temporada Figueira 2019.jpeg

Foi apresentada ao inicio da tarde de hoje a composição dos carteis que compõem a temporada de verão de 2019 do emblemático Coliseu Figueirense.

As corridas – 3 carteis à portuguesa – terão lugar nos dias 27 de julho, 10 e 24 de agosto e contam com a presença de máximas figuras nacionais e internacionais assim como d os jovens que despontam no dia-a-dia da nossa tauromaquia.

A presidir ao ato estiveram em representação da Administração do Coliseu Figueirense o Dr. Miguel Amaral e Dr. António Jorge Lé, Rui Bento Vasques (acessor da Administração), a Exma. senhora Rosa Amélia, que será homenageada na primeira corrida, e Ricardo Levesinho, que um ano mais aposta na diversidade dos carteis de forma a elevar cada vez mais o Coliseu Figueirense ao máximo patamar da nossa tauromaquia.

Veja os cartéis para a Figueira da Foz:

 

27 de Julho – 22:00 horas, Corrida à Portuguesa – Corrida de Homenagem à Grande Aficionada Figueirense Rosa Amélia.

Cavaleiros: João Moura, António Telles, Sónia Matias, Marcelo Mendes, Miguel Moura, Joaquim Brito Paes e o amador António Telles filho

Forcados: Amadores de Cascais, Amadores do Redondo e Amadores do Ramo Grande

Ganadaria: 6 toiros e 1 novilho de Santos Silva

 

10 de Agosto – 22:00 horas, Corrida à Portuguesa

Cavaleiros: Rui Salvador, Ana Batista, João Moura Caetano, Andrés Romero, David Gomes e António Prates

Forcados: Amadores de Montemor e Aposento da Moita

Ganadaria: 6 toiros de Falé Filipe

 

24 de Agosto – 22:00 horas, Corrida à Portuguesa

Cavaleiros: Filipe Gonçalves, João Moura Jr, João Telles, Luis Rouxinol Jr, Mónica Serrano, Soraia Costa e o amador Tristão Telles Guedes de Queiróz

Forcados: Amadores do Ribatejo, Aposento do Barrete Verde de Alcochete e Amadores Coimbra

Ganadaria: 6 toiros e 1 novilho de Higino Soveral

Figueira da Foz, Temporada de Verão de 2019.jpg

Figueira da Foz, Dia 27 de Julho de 2019.jpg

 

 

...