Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

Campo Pequeno evoca alternativas de há 50 anos

03.09.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Fernando Salgueiro.jpg

Frederico Cunha.JPG

 

 

A empresa do Campo Pequeno evocará, na próxima quinta-feira, as alternativas de cinco cavaleiros tauromáquicos que este ano comemoram cinquenta anos de alternativa: Gustavo Zenkl, Vítor Ribeiro, Fernando Andrade Salgueiro, D. Francisco Azarujinha e Frederico Cunha.

Dado Gustavo Zenkl e D. Francisco Azarujinha já terem falecido e Vítor Ribeiro não poder estar presente, a empresa entregará, no início da corrida a Fernando Andrade Salgueiro e a Frederico Cunha, uma lembrança alusiva à efeméride.

DE QUINTA A DOMINGO... OS ESPECTÁCULOS TAUROMÁQUICOS ANUNCIADOS

03.09.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

 

FORCADOS DE ARRUDA DOS VINHOS EM CORRIDA DE TRIUNFOS EM LUCENA

03.09.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Com reses da ganadaria portuguesa de Dias Coutinho (1º. 2º e 6º) e de Campos Peña, os Forcados Amadores de Arruda dos Vinhos  pegaram os três primeiros exemplares da corrida em que actuaram João Ribeiro Telles (orelha – 2 orelhas e rabo) , Emiliano Gamero (ovação – 2 orelhas) e Pablo Domecq (orelha – orelha) os quais saíram em ombros no final.

Pelos Amadores de Arruda dos Vinhos foram caras Nuno Pereira e Marcelo Ferreira, ambos ao primeiro intento e Sérgio Perleques à terceira tentativa.

MONTEMOR - 02/09/18 - AS FOTOS DA CORRIDA

03.09.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

VÍTOR RIBEIRO

JOÃO MOURA JR

FRANCISCO PALHA

FORCADOS AMADORES DE MONTEMOR

1ª PEGA

2ª PEGA

3ª PEGA

4ª PEGA

5ª PEGA

6ª PEGA

OS TOIROS DE PINTO BARREIROS

 

MONTEMOR: GRANDE TRIUNFO DA GANADARIA PINTO BARREIROS

03.09.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros de Montemor-o-Novo – 002/09/18 – Corrida de Toiros

Director: Agostinho Borges – Veterinário: Feliciano Reis – Lotação: 95%

Cavaleiros: Vítor Ribeiro, João Moura Jr., Francisco Palha

Forcados: Amadores de Montemor

Ganadaria: Pinto Barreiros

 

MONTEMOR: GRANDE TRIUNFO DA GANADARIA PINTO BARREIROS

IMG_1825 (1).JPGMontemor foi praça cheia e a ganadaria de Pinto Barreiros foi a grande triunfadora da tarde pela magnífica presença e trapio dos toiros e pela grande qualidade do primeiro e do sexto, este com honras de voltar para o campo. Há a registar e destacar 5 grandes pegas de caras dos Amadores de Montemor e as boas prestações de Moura Jr e Francisco Palha.

 

Tarde sol intenso e calor quase sufocante e às 5 da tarde, a hora mais taurina, o cornetim José Henriques tocou para que tivessem início as cortesias. Praça praticamente cheia, uma pequena clareira apenas num dos sectores de sol, público entusiasta, predisposto a assistir a uma grande tarde de toiros. E foram os toiros da ganadaria de Pinto Barreiros os grandes triunfadores da tarde. O toiro bem proporcionado com peso de acordo com o seu esqueleto, com trapio e com casta, bravura, nobreza e mobilidade, foi saindo à arena com alguns a serem aplaudidos de saída e o último no regresso aos currais. Toiros que trouxeram emoção, que impuseram respeito e mereceram os aplausos do público. Convidado a dar volta após a lide do último da quente tarde, o ganadeiro Joaquim Alves agradeceu os aplausos mas recusou essa volta.

 

Vítor Ribeiro abriu praça frente a um toiro nobre, voluntarioso e codicioso. Não esteve afortunado nesta lide, uns furos abaixo do que era expectável. Melhorou na lide ao quarto toiro da tarde, outro bom toiro. A segunda metade da lide foi de melhor nota com dois bons ferros curtos.

 

O segundo da tarde foi o menos colaborador dos Pinto Barreiros, exigindo bastante ao seu lidador, João Moura Jr que se encastou e lhe deu luta provocando as suas investidas a atacá-lo de largo. Teve bons ferros, lidou bem, e destacou-se num sesgo de muita exposição e noutro a atacar de largo. O quinto foi de boa nota e com ele pode recrear-se um pouco mais na brega e nos remates para além da boa ferragem que deixou. Esticou um pouco a lide e teve mais dificuldades para deixar os dois palmitos com que rematou esta sua passagem por Montemor.

 

O terceiro cavaleiro desta corrida, Francisco Palha apresentou-se moralizado pelos recentes triunfos e em ambos os toiros conseguiu bons momentos. Frente ao bom terceiro da ordem rematou a sua actuação com dois grandes ferros, um ao pitón contrário com reunião nos médios e outro a atacar o toiro em tábuas. No excelente quinto andou mais ligado na brega. Os ferros curtos, num total de cinco, foram de muito boa nota, aproveitando ao máximo as boas investidas do toiro de Pinto Barreiros que teve honras de voltar ao campo para padrear.

 

Em grande momento de forma, os Amadores de Montemor tiveram uma tarde em grande com uma mão cheia de grandes pegas, com os forcados de cara muitíssimo bem e com os ajudas a cumprirem a sua missão, fechando rapidamente e com coesão, para permitir também a vistosidade de algumas delas. Abriu praça o cabo António Vacas de Carvalho com uma boa cara ao segundo intento. Francisco Borges, muito bem a citar, a recuar e a fechar-se com decisão numa rija cara à 1ª tal como Manuel Ramalho no terceiro da ordem. Na segunda metade da corrida, António Calça e Pina fechou-se facilmente ao primeiro intento com o toiro a viajar com a cara por baixo. João da Câmara fechou-se com decisão à primeira e Francisco Barreto encerrou praça com outra rija pega de caras à segunda tentativa.

 

Os toiros foram recolhidos a cavalo por campinos da casa Pinto Barreiros  e o espectáculo foi dirigido por Agostinho Borges com assessoria veterinária de Feliciano Reis.

 

Texto e foto: António Lúcio