Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

AS CORRIDAS DE AGOSTO: DE NORTE A SUL...

26.07.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

 

 

Grupo de Forcados Amadores das Caldas da Rainha: 25 anos a pegar toiros

26.07.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Caldas Rainha (2).jpg

Desde as décadas de 1940 e 1950 que existem referências a forcados nas Caldas da Rainha. Devido à ligação que esta cidade tem com o fabrico de loiça, os forcados das Caldas eram popularmente conhecidos por os “louça fina”.

Entre 1976 e 1984, surgiu nas Caldas da Rainha um grupo de forcados que pegou regularmente. Todavia, o actual grupo estreou-se a 15 de Agosto de 1993, na tradicional corrida de Nossa Senhora da Ascensão, na sua cidade natal, completando este ano 25 anos de actividade ininterrupta. Foi seu Cabo Fundador Vasco Morgado. O grupo surgiu como forma de corporizar a ideia de responder satisfatória e positivamente aos anseios de um número significativo de jovens aficionados à festa de toiros que desejavam ser forcados, como se a voz da tradição insistisse na inevitabilidade de manter viva a tauromaquia nas Caldas da Rainha.

 

Neste contexto, o objectivo primordial do grupo não era pegar muito, nem somar corridas só por somar. Visto que o grupo era muito jovem e com pouca experiência, o essencial era crescer com um espírito próprio, criar uma personalidade e uma alma de grupo que seja espelho de virtudes, de domínio técnico, de valor e arte. Deste modo, o Grupo de Forcados Amadores de Caldas da Rainha foi crescendo independentemente de forças e pressões, o que permitiu criar raízes de amizade inigualáveis.

 

No 15 Agosto de 2000, o Vasco Morgado passou a chefia do grupo ao Francisco Paiva Calado. Depois do Francisco Paiva Calado ter capitaneado o Grupo durante seis anos, foi ao Nuno Vinhais que coube a honra e responsabilidade de assumir o Grupo, como Cabo, desde o dia 15 de Agosto de 2006.

 

O percurso sereno para uma sólida afirmação do grupo no panorama taurino português é um objectivo constante, dando-se mais importância à qualidade da exibição do que à quantidade de corridas. Na actualidade, o Grupo de Forcados Amadores das Caldas da Rainha é capitaneado por Francisco Mascarenhas. Sob o lema da VERDADE, o grupo tem vindo a crescer e é assim que se quer manter.

 

O desafio de quinta-feira, no Campo Pequeno é, sobremaneira importante, não só por se tratar da primeira praça de tórios do pais, como pelo facto de pegarem toiros de uma ganadaria com pergaminhos e recentemente triunfadoras na praça francesa de Ceret.

 

O cartel da corrida inclui também as cavaleiras Sónia Matias e Ana Batista e os matadores de toiros António João Ferreira e Nuno Casquinha.

NUNO CASQUINHA NA CORRIDA DE ANIVERSÁRIO DA PALHA BLANCO – 117 ANOS DE HISTÓRIA

26.07.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

IMG_9299 (1).JPGOs valores da Tauromaquia obrigam e dão-nos o prazer de anunciar que o matador de toiros contratado para a Corrida de Toiros comemorativa do 117º aniversário da Praça de Toiros Palha Blanco será Nuno Casquinha após o triunfo absoluto na passada Corrida Mista do Colete Encarnado.

 

O cartel será composto pelos cavaleiros João Moura Jr e João Telles Jr, e o matador de toiros Nuno Casquinha, estando as pegas a cargos de dois grupos de forcados históricos – Amadores de Santarém e Amadores de Vila Franca de Xira.

 

Serão lidados a cavalo quatro toiros da ganadaria de David Ribeiro Telles, e dois toiros de Falé Filipe nas lides a pé.

 

Praça de Toiros Palha Blanco onde os Triunfos são de Emoção e Verdade!!!

4 ORELHAS CORTADAS AOS TOIROS DE MURTEIRA GRAVE HOJE EM TUDELA

25.07.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Esta tarde, em Tudela, lidaram-se toiros de Murteira Grave que permitiram o corte de 4 orelhas e a saída em ombros de Miguel Angel Pacheco que cortou uma orelha a cada toiro.

Completaram o cartel ANtónio Nazaré (orelha e ovação) e Joaquin Galdós (silêncio e orelha).

SÓNIA MATIAS: “TOUREAR NO CAMPO PEQUENO É COMO REGRESSAR A CASA”

25.07.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Sónia Matias.jpgO toureio a cavalo no feminino é um dos grandes aliciantes da corrida de toiros de 2 de Agosto no Campo Pequeno, interpretado pelas cavaleiras Sónia Matias e Ana Batista, as duas profissionais mais antigas nesta difícil e desafiante forma de expressão artística.

 

Sónia Matias foi a primeira mulher em Portugal a ascender ao profissionalismo, através da Alternativa que lhe concedeu João Moura, a 18 de Junho de 2000, na “Monumental Celestino Graça”, em Santarém.

 

Em dezoito anos de actividade, Sónia Matias soube conquistar o respeito e a admiração do público e dos seus companheiros de profissão.

 

Analisando a sua temporada de 2018, considera-a “bastante positiva, fruto de um trabalho constante, que tem permitido ter os cavalos em forma apurada”. Por outro lado, espera que a temporada prossiga com tardes e noites triunfais.

 

Sobre a sua vinda ao Campo Pequeno, a 2 de Agosto considera-a como um regresso a casa. “Tourear no Campo Pequeno é como sentir-me em casa. Além de ser muito justamente a Catedral Mundial do Toureio a Cavalo, é a praça de toiros da minha terra pois eu sou de Lisboa. Claro que é sempre uma honra e, paralelamente, uma enorme responsabilidade tourear no Campo Pequeno. Vou lá para triunfar e tenho a certeza que a Ana Batista virá com idêntica disposição. O público irá desfrutar de ver o toureio a cavalo, interpretado pela graciosidade que duas mulheres podem dar a esta forma de expressão artística”, conta-nos Sónia Matias.

  

Quanto às suas expectativas relativamente à ganadaria São Torcato, Sónia Matias está convicta de que os toiros irão investir e transmitir “pois, só com um toiro que transmita o público pode desfrutar daquilo que fazemos na arena. Pelas características do encaste e pela filosofia do ganadero, Joaquim Alves de Andrade que há dias triunfou com os São Torcato em Ceret (França) e com o outro do seus Ferros (Pinto Barreiros) no Campo Pequeno, julgo que iremos ter toiros ao gosto dos artistas e dos aficionados”, diz-nos a cavaleira.

 

Além das cavaleiras Sónia Matias e Ana Batista, estarão em praça os matadores de toiros portugueses Nuno Casquinha e António João Ferreira, bem como o Grupo de Forcados Amadores das Caldas da Rainha, capitaneados por Francisco Mascarenhas, sendo lidados sete toiros (três para cavalo e quatro para pé) da divisa São Torcato.

TRADICIONAL CORRIDA DE TOIROS EM SAMORA CORREIA A 20 DE AGOSTO

25.07.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

200818 - samora correia.jpgPor ocasião das suas tradicionais festas em Honra de Nossa Senhora de Oliveira e de Nossa Senhora de Guadalupe, a localidade ribatejana de Samora Correia recebe no dia 20 de Agosto pelas 22:00 horas, a sua tradicional corrida de toiros.

 

Um cartel onde pontificará a emoção e competição entre os três cavaleiros e os dois grupos de forcados amadores que compõem o elenco artístico.

 

As lides estarão a cargo dos cavaleiros Filipe Gonçalves, Marcos Bastinhas e Luis Rouxinol Jr, estando as pegas a cargo dos forcados Amadores do Ribatejo e Amadores de Azambuja, numa noite onde se lidam toiros da ganadaria Silva Herculano.

 

Os bilhetes podem ser adquiridos nos locais habituais e no dia da corrida nas bilheteiras da praça de toiros.