Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

praca arruda (1).jpgArruda dos Vinhos terá, uma vez mais, dois espectáculos tauromáquicos por ocasião das seculares festas em honra de Nossa Senhora da Salvação.

O empresário Engº Jorge Carvalho deu-nos a conhecer na noite da passada quinta-feira os cartéis para dias 16 e 17 de Agosto em Arruda dos Vinhos.

 

16 de Agosto - 22h -  Concurso de Ganadarias

Toiros de Fernandes de Castro, Varela Crujo, Santa Maria, Santiago, Falé Filipe e Passanha Sobral

Cavaleiros: António Telles, Francisco Palha e Luís Rouxinol Jr

Forcados: Azambuja, Tert. T. Montijo, Arruda dos Vinhos

 

17 de Agosto - 21h30 - Fado Marialva

Com Rodrigo Pereira, Manuel da Câmara e Francisco Martins

22h - Festival Taurino

Cavaleiros: Gilberto Filipe, Mara Pimenta, Antónoo Prates

Forcados; Moita, Arruda dos Vinhos e Cartaxo

Espadas: Israel Lancho, Diogo Peseiro

Ganadarias: Jorge Carvaljho, Falé Filipe, Calejo Pires

 

Foto; www.cm-arruda.pt

Quando alguém é eleito pelo povo para o representar, por sufrágio directo, secreto e universal, é suposto que respeite a cultura e as tradições daqueles que o elegeram, e não que venha depois atraiçoar, pelas costas, aqueles que nele depositaram confiança para gerir os destinos da sua terra e que, se soubessem que iria ter uma atitude desse tipo, de proibir a continuidade de uma tradição secular e com mais de  180 mil espectadores nos 56 espectáculos realizados na Póvoa desde que a praça foi recuperada, o que mostra bem a implantação da Festa Brava nesta região do País.

 

Pois bem, contra essa traição ao povo da Póvoa e da região Norte, a presença massiva de público com praça quase cheia e a forma como esse excelente público se manifestou ao longo da corrida, suportando um vergonhoso e inadmissível ataque dos manifestantes que se encontravam nas proximidades da praça, foi a resposta educada e polida como se exigia perante mais este vil ataque.

 

Pouco importa quem foi o toureiro triunfador, qual o melhor toiro, qual a melhor pega. Importa que foi um grande espectáculo, que o público se manifestou com o habitual civismo mesmo quando confrontado com os impropérios dos anti-taurinos, e que, com essa manifestação mostraram o quanto somos diferentes, os aficionados.

 

O senhor Presidente da Câmara da Póvoa de Varzim, os seus vereadores e os senhores deputados municipais têm, agora e mais uma vez, a possibilidade de emendar a mão e reverter a posição que tomaram e que quer terminar com as corridas na Póvoa de Varzim.

 

Venceram os Poveiros e venceu a Tauromaquia.