Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

Alunos da Academia de Toureio do Campo Pequeno em actividade no fim de semana

05.06.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

A Academia de Toureio do Campo Pequeno participou, no passado fim-de-semana em duas tentas, no Monte da Cadema e em Cumeiras (Aljubarrota).

No sábado, no Monte da Cadema (Viana do Alentejo), propriedade do ganadero Nuno Cabral, esteve presente Rui Jardim, acompanhado pelo responsável técnico pela Academia, o matador de Toiros António João Ferreira.

No domingo, nas Cumeiras, foi a vez de Alexandre Pimenta, Eduardo Frazão, Martin “El Tinico”, Rui Cardoso, Vasco Sanchez e Vicente Sanchez mostrarem os seus progressos, durante uma festa de campo.

Alunos da Academia.jpg

Rui Jardim.JPG

 

JOÃO AUGUSTO MOURA: SOBRE OS 40 ANOS DE ALTERNATIVA DE JOÃO MOURA

05.06.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

João Augusto Moura.jpgO novilheiro João Augusto Moura analisa desta forma o percurso ímpar do cavaleiro João Moura, ao longo de mais de 40 anos de toureio:

 

"Constitui para mim uma enorme satisfação participar na corrida de comemoração dos 40 anos de Alternativa do meu tio João. Ele é uma figura incontornável e inigualável do toureio a cavalo. Para além de ter revolucionado o toureio a cavalo, ele conseguiu igualmente transmitir à sua família, filhos e sobrinhos, o gosto pelo toureio, gosto esse que hoje em dia o público pode testemunhar no João Júnior, no Miguel, no "Bini" e em mim próprio e, não me admiraria muito se o Tomás fosse o próximo pois, sendo ainda uma criança, já demonstra um nível de afición desmedido, segundo dizem comparável ao de seu pai, com a mesma idade.

 

João Moura marca uma até então jamais imaginada revolução no toureio a cavalo e uma revolução protagonizada praticamente por uma criança: Com apenas 10 anos de idade apresenta-se no Campo Pequeno (24 de Setembro de 1970) num cartel integrado pelas maiores figuras de então: João Núncio, Manuel Conde, Mestre Batista e Luís Miguel da Veiga). Eu até gostaria aqui de recordar um diálogo que uma vez ouvi entre aficionados sevilhanos a propósito da forma de tourear do meu tio: diziam eles: «Sempre gostámos de rejoneo. Dantes a Real Maestranza parecia que não tinha fim, sempre que actuava um rejoneador…nunca havia espaço que chegasse para se parar um toiro. Até que chegou João Moura e com a inspiração da sua brega conseguia para os toiros na "boca de riego" (ponto de distribuição de água) que fica no centro da arena. Não precisava mais do que esse espaço! Incrível!» Era o tempo do "Niño Moura que deixou de boca aberta de espanto todo o mundo taurino, aquele "Niño" que começara por deslumbrar Madrid, a 27 de Maio de 1976.

 

Estar mais de quarenta anos no activo e com a intensidade com que João Moura o tem feito, só está ao alcance dos génios! E ele, após quatro décadas continua a merecer o estatuto da genialidade.

 

Na próxima quinta-feira quero, no mínimo, estar à altura da corrida de comemoração dos 30 anos de Alternativa, em que saímos os quatro em ombros do Campo Pequeno. Para isso me preparo com afinco e seleccionei para esta corrida um novilho da minha ganadaria (Torre d'Onofre), o número 70, que tem uma ascendência das mais pontuadas do historial da ganadaria."

CAMPO PEQUENO HOMENAGEIA JOÃO MOURA

05.06.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

O Campo Pequeno vai homenagear o cavaleiro João Moura, esta quinta-feira com o descerramento de uma placa alusiva ao quadragésimo aniversário da sua alternativa, no átrio principal da Praça de Toiros.

A cerimónia está marcada para as 21h45, antecedendo a corrida de toiros e, para além do descerramento da placa, serão proferidas palavras alusivas à carreira de João Moura, encerrando o acto com a exibição do fadista Manuel da Câmara, que cantará um fado dedicado ao homenageado.

A corrida de toiros terá o seu início após a conclusão da cerimónia, coincidindo com o final do jogo de futebol Portugal-Argélia.

As portas da praça abrirão uma hora antes, devendo os espectadores com bilhete para os sectores 1 e 2 entrar pela porta principal, os destinados ao sector 7 pela Porta E1 (Entrada que serve o acesso aos escritórios) e os que adquiriram bilhete para os sectores 3 e 4 deverão aceder à praça pela entrada situada entre os restaurantes “O Mariscador” e “Arigato”. O acesso aos sectores 5 e 6 mantém-se pela porta C1.

O acesso ao local da cerimonia far-se-á pelo corredor interior.