Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

31 DE MAIO – CORPUS CHRISTI EM SEVILLA: ANGÉL JIMÉNEZ MOSTROU QUE QUER E PODE SER TOUREIRO COM IMPORTÂNCIA

03.06.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Estar por Sevilla em dia feriado do Corpo de Cristo obriga a ir aos toiros. Anunciava-se n Real Maestranza de Caballeria uma novilhada com Angel Jiménez, Emilio Silvera e Alfonso Cadaval com novilhos de El Parralejo que, apesar de faltos de força, tiveram qualidade para os três novilheiros. Nesta novilhada actuou o picador português Simão Neves que picou o segundo da tarde, primeiro de Emilio Silvera.

 

Com raça mas também arte o jovem Angel Jiménez foi o que mais boas impressões me deixou na retina. Em novilheiro, sabendo bem o que fazer em cada momento, esteve francamente bem de capote á verónica e recebeu o seu segundo á porta gaiola, de joelhos com uma larga cambiada a que se seguiram mais duas já junto ao burladero de matadores. A sua primeira faena é de grande classe em especial por naturais com o público a fazer soar os olés que só na Maestranza adquirem aquele sabor especial. Demorou o novilho a cair e a petição maioritária de orelha transformou-se em triunfal volta. Uma orelha conquistaria no 4º da ordem onde a faena de muleta voltou a ter qualidade mas sem a intensidade da primeira. Matou sem muleta e o público premiou a ousadia com uma orelha.

 

Emilio Sulvera motrou bom corte e boas maneiras quer com o capote quer a muleta em ambos os novilhos. Quiçá a segunda faena tenha tido mais qualidade e impactou junto do público que também o premiou com uma orelha.

 

Afonso Cadaval está toureado nota-se. Mas não me encheu as medidas apesar de correcto na manejo do capote e com duas faenas de muleta razoáveis.

 

Os novilhos de el Parralejo com pesos que oscilaram entre os 464 e os 500 kilos serviram em diversa medida.

 

Texto e fotos: António Lúcio

 

 

OS TOIROS DE MURTEIRA GRAVE PARA A TEMPORADA 2018

03.06.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

 

29 DE MAIO NA GALEANA – A IMPRENSA NO TEMPLO DO TOIRO BRAVO

03.06.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

“O dia 29 de Maio faz parte da história da ganadaria Murteira Grave e da tauromaquia mundial!

Foi um dia histórico, o "Cumplidor", marcado a fogo com o 9, com 560kg lidado por José Luís Palomar que cortou 1 orelha, foi lhe concedida a vuelta ao ruedo na Feira de Santo Isidro em Madrid de 1988.

Saindo a corrida de Galeana bravissima, ganhando o prémio de melhor corrida da Feira Taurina mais importante do mundo!

Aqui fica a fotografia do "Cumplidor" na venta do Batan, a reseña da corrida, um recorte da crónica da corrida do jornal ABC escrita pelo crítico Vicente Zabala e a cabeça do toiro em Galeana.

In https://www.facebook.com/GanadariaMurteiraGrave/

 

TOIRO GRAVE.jpg

ABC - 2.jpg

 

ABC- 1.jpg

 

O Dr. Joaquim Grave, para comemorar esta histórica data para a sua ganadaria, convidou a imprensa taurina para um tentadero de seis eralas que resultou extraordinário e onde 3 delas foram de nota superior, a última delas de tal qualidade que o ganadeiro se decidiu, ao fim de 10 anos sem o fazer como confidenciou, a toureá-la de muleta. João D’Alva e Luís Silva forma os dois novilheiros encarregues de tentar as eralas, actuando ainda Manuel Pereira (da vizinha Espanha) e Eric Oliveira.

Seguiu-se um magnífico repasto e tertúlia, e depois uma visita aos toiros que serão lidados em Tudela e Guadalajara (Espanha) e em Abiúl e no Campo Pequeno. Ver notícia e fotos noutro post.

JOÃO D'ALVA

LUÍS SILVA

MANUEL PEREIRA E ERIC OLIVEIRA

DR. JOAQUIM GRAVE