Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

A TAUROMAQUIA FONTE DE INSPIRAÇÃO

23.05.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Numa perspectiva de interdisciplinaridade o Clube Taurino do Agrupamento de Escolas de Alter do Chão e a disciplina de Educação Visual abordaram o conteúdo temático do cartaz com elaboração de cartazes tauromáquicos, o que atesta afición dos jovens alunos.

Os trabalhos surpreenderam pela positiva sendo que existe uma empresa tauromáquica interessada em um dos cartazes para que seja a marca de uma das suas corridas de touros a realizar em agosto.

Os trabalhos estão expostos no átrio da escola para que todos possam apreciar.

Uma louvável iniciativa da docente Dora Palma e do Clube Taurino do Agrupamento de Escolas de Alter do Chão.

IMG_20180521_082737.jpg

 

PRÓTOIRO RECORDA PAIXÃO DE JÚLIO POMAR PELAS TOURADAS

23.05.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Artista foi responsável por inscrever tauromaquia na arte moderna portuguesa

Júlio Artur da Silva Pomar
1926 - 2018

É com profundo pesar que a Prótoiro – Federação Portuguesa de Tauromaquia se despede de Júlio Pomar, um dos maiores artistas plásticos de sempre do País.

Com uma forte ligação ao mundo da tauromaquia, campinos, cavaleiros, bandarilheiros ou entradas de toiros foram tantas vezes pintados e desenhados pelas suas mãos. Uma paixão que marcou, sobretudo, a produção artística dos anos 60 - a fase da ‘Tauromaquia’, numa busca incansável pelo estudo do movimento. Júlio Pomar inscreveu a tauromaquia na arte moderna portuguesa, tratando-a como uma fonte de inspiração inesgotável.

Júlio Pomar foi também o autor do logótipo da nossa federação. Por isso agradecemos a este aficionado e é com uma enorme honra que exibimos o seu trabalho.

Nascido em Lisboa, a 10 de janeiro, Júlio Pomar cedo começou a ir às Touradas no Campo Pequeno. Uma tradição interrompida, mas mais tarde retomada já em adulto. Confessava, sem acanhamento, o fascínio pelo movimento e representação de tudo o que se passava dentro da arena. Considerava até uma hipocrisia esconder-se do público a morte do toiro.

Aos 90 anos, numa entrevista ao DN dizia que ainda se sentia como um touro a entrar na arena: “Ai sim, sim, sim. Ainda me sinto assim, estonteado por aquilo que o ver me revela”.

A PróToiro endereça à família e aos amigos de Júlio Pomar as mais sentidas condolências.

FADISTA MANUEL DA CÂMARA: “QUE JOÃO MOURA NOS BRINDE NO DIA 7 COM MAIS UMA NOITE DE GLÓRIA”

23.05.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

MANUEL DA CÂMARA.jpg

 O próximo grande acontecimento taurino do Abono de 2018, no Campo Pequeno, será a comemoração dos 40 anos de Alternativa do cavaleiro João Moura. A data é quinta-feira, 7 de Junho, numa corrida em que os aficionados e o público terão oportunidade de homenagear toda uma carreira gloriosa, construída ao longo de todo o mundo taurino e com triunfos em todas as mais importantes praças de toiros, elevando assim, bem alto, o nome de Portugal e da arte de tourear a cavalo.

 

O fadista Manuel da Câmara é uma das várias figuras da sociedade portuguesa que quiseram expressar, publicamente, o seu apreço pela carreira ímpar de João Moura. É desta forma que Manuel da Câmara dá testemunho do seu sentir sobre a carreira de João Moura:

 

“Constitui sem dúvida uma honra e um privilégio ter conhecido e acompanhado João Moura durante estes 40 anos de alternativa que fizeram de mim um entusiasta e admirador desse grande artista. Espero vê-lo por muitos mais anos com a garra e a sabedoria que sempre nos habituou e que, no dia 7, nos brinde com mais uma noite de gloria ao lado da sua família”. 

 

A corrida de 7 de Junho tem uma outra marca muito especial pois consagra, perante o público, o legado taurino de João Moura, nas pessoas dos seus filhos João Moura Júnior e Miguel Moura, também cavaleiros de alternativa e seguidores confessos dos cânones tauromáquicos ditados por seu pai. Completa o cartaz o novilheiro João Augusto Moura, sobrinho do homenageado, sendo lidados a cavalo 6 toiros, 3 de Manuel Coimbra e 3 de Romão Tenório e um novilho da Torre d’Onofre. As pegas estarão a cargo dos grupos de forcados amadores de Portalegre, Arronches e Monforte, capitaneados respectivamente por Francisco Paralta, Manuel Cardoso e Ricardo Carrilho.

GARRAIADA ACADÉMICA PARA TODOS EM ÉVORA

23.05.18 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Evento tem hora marcada para este sábado, pela defesa de uma universidade livre e aberta a todos

 

Palavra dada é palavra honrada. O movimento ‘Estudantes por Évora’ garantiu e este sábado vai cumprir com a realização da Garraiada Académica em Évora, pela defesa de uma Universidade livre.

 

O resultado do referendo realizado pela Associação Académica de Évora demonstra uma academia cada vez mais fechada e intolerante à diferença. Aliás, os 1086 participantes na votação refletem apenas a irrelevância da questão para os alunos que, mais uma vez, entregaram a uma minoria o poder de decidir sobre as suas liberdades.

 

O movimento ‘Estudantes por Évora’ lamenta a fragilidade da academia eborense e promete que tudo fará para permitir a todos os que frequentam a Universidade o exercício do direito de escolher participar numa Garraiada Académica.

 

Conforme prometido, fosse qual fosse o resultado, a Garraiada de Évora está garantida para o próximo sábado (dia 26), às 16h30, no Iroma.

 

Todos os que forem ao Parque do Centro de Desenvolvimento Agropecuário de Évora (antigo IROMA) vão poder assistir a concertos de Fado, concurso de pegas, jogos e muitas outras atividades. O evento é organizado pelo Núcleo de Estudantes de Agronomia da UÉ, com o apoio do movimento Estudantes por Évora.