Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

A CORRIDA DE AZAMBUJA PELA OBJECTIVA DE ANTÓNIO LÚCIO

31.10.17 | barreiradesombra

O INÍCIO

RUI SALVADOR

LUÍS ROUXINOL

ANA BATISTA

MANUEL TELLES BASTOS

SORAIA COSTA

FORCADOS

MANUEL DIAS GOMES

RUI JARDIM

 

 

 

“Ó MEUS AMIGOS… NÃO HAVIA NECESSIDADE…” – 4 LONGAS HORA DUROU A CORRIDA DE HOMENAGEM AOS 50 ANOS DOS FORCADOS DE AZAMBUJA

30.10.17 | barreiradesombra

Praça de Toiros “Dr. Ortigão Costa” – Azambuja – 28/10/17 – Corrida Mista

Director: Lourenço Luzio – Veterinário: José Luís Cruz – Lotação: ¾

Cavaleiros: Rui Salvador, Luís Rouxinol, Ana Batista, Manuel Telles Bastos, Soraia Costa

Forcados: Amadores de Azambuja (antigos e actuais)

Matador: Manuel Dias Gomes

Novilheiro: Rui Jardim (prova de praticante)

Ganadarias: Herdade de Camarate (1º, 2º, 3º, 4º, 7º), Calejo Pires (5º), João Ramalho (6º)

 

“Ó MEUS AMIGOS… NÃO HAVIA NECESSIDADE…” – 4 LONGAS HORA DUROU A CORRIDA DE HOMENAGEM AOS 50 ANOS DOS FORCADOS DE AZAMBUJA

gfaazambuja1.JPGgfaazambuja2.JPG 

Todos nós sabemos que os espectáculos ou têm ritmo ou perdem interesse. Ponto. Não há espectáculo que prenda a atenção de quem quer que seja se se prolongar por 4 longas horas, com cortes motivados por algumas homenagens que, sendo devidas, têm de ser executadas com a necessária rapidez e não cortar o espectáculo. O intervalo foi enorme e o último exemplar da corrida foi lidado de noite cerrada terminando pelas 20h o que se iniciara pelas 16… Quem quiser que tire as devidas ilações. Foi fastidioso de mais e tudo o que os actuantes fizessem de positivo passou quase que a secundário com o decurso do tempo.

 

Rui Salvador lidou com acerto o primeiro da tarde, andarilho e algo distraído. Três bons curtos numa lide que teve interesse de principio a fim.

 

Luís Rouxinol assinou o triunfo da tarde no toureio a cavalo frente a um novilho que cumpriu. Esteve bem a lidar e a cravar, com dois bons compridos e três curtos a que se seguiu o de palmo, um bom par de bandarilhas e um de violino.

 

Ana Batista esteve com raça e entrega na lide do terceiro que foi manso e tardo. Esteve bem a cavaleira de Salvaterra, com dois curtos de boa nota e um de palmo a rematar uma boa actuação.

 

Manuel Telles Bastos enfrentou um manso que cedo procurou tábuas. Bem na brega a procurar tirá-lo de tábuas, acabou por ter de deixar 3 ferros a sesgo, depois de dois bons compridos. O quarto curto foi importante pela forma como mostrou o seu sentido de lide e o cravou com raça.

 

A jovem Soraia Costa sentiu imensas dificuldades para deixar os ferros no manso impossível que foi o último da tarde/noite. Esforçada e com garra.

 

Manuel Dias Gomes esteve muito bem de capote frente ao novilho de Calejo Pires que acabou por durar pouco na faena de muleta. Dias Gomes teve uns bons derechazos e naturais sem conseguiur redondear a sua actuação porque o novilho teve pouco recorrido e o diestro teve de abreviar.

 

Decidido e em novilheiro esteve Rui Jardim. Uma larga cambiada de joelhos á porta-gaiola e outro nos tércios, prosseguindo com verónicas, mostrando bom estilo. Lidou um novilho de João Ramalho que cumpriu na boa faena de muleta que construiu com bons muletazos por ambos os pitons e a agradar.

 

Antigos e actuais forcados dos Amadores de Azambuja fardaram-se para esta festa e alguns dos mais antigos foram forcados de cara, com raça e valor e a merecerem todo o nosso respeito. Pedro Miguel Sousa, com raça e á 1ª emendou o seu colega Fábio Nunes que saiu lesionado na sua segunda tentativa. Bruno Fróis efectuou rija pega à 2ª tentativa, seguido por João Pedro Sousa que à segunda e a sesgo consumou a pega ao terceiro da ordem e a dobrar José Quitério que saiu lesionado à segunda tentativa. Humberto Maltez concretizou à segunda uma rija pega de caras com grande intervenção do 1º ajuda. 1º ajuda que seria determinante na consumação da última pega, muito dura, e que esteve a cargo de Renato Pereira na melhor das cinco pegas, consumando à segunda.

 

Na direcção da corrida esteve Lourenço Luzio, também ele antigo forcado dos Amadores de Azambuja, condescentente em demasia com os tempos mortos das homenagens, do intervalo e na concessão de música a Soraia Costa, assessorado pelo veterinário José Luís Cruz.

 

Parabéns aos Amadores de Azambuja pelos seus 50 anos de existência.

Crónica e fotos de António Lúcio

2014/2017: O FIM DE UM CICLO. DAS ONDAS HERTZIANAS À INTERNET…

27.10.17 | barreiradesombra

C:\Documents and Settings\António Lúcio\Os meus

A nossa aventura começou há 30 anos atrás, a 13 de Junho de 1987. Daí até 2014 cumpriu-se um largo ciclo de presença nas ondas hertzianas com o «Da barreira ao redondel» e o «Barreira de Sombra». Como é do conhecimento geral, durante esses anos, mantive também colaboração com o jornal “Nova Verdade” de Alenquer e programas de rádio de vários colegas, todos sobre tauromaquia, e ainda com as revistas Ruedo Ibérico e Contra-Barreira, não esquecendo o Correio da Manhã e a RTP. Em princípios deste século colaborei com o Fernando Dias (qepd) no Tauromaquia Portuguesa On-Line e com o Eduardo Leonardo lançámos o Toiros&Cavalos que rapidamente se tornou uma referência. E, não esquecendo também, há 10 anos no jornal Olé.

 

Esta breve introdução vem a propósito de um ciclo de rádio que findou em 2014 com a venda da Oásis FM e a minha primeira experiência numa rádio on-line, a Feel FM. O «Barreira de Sombra» conquistou um auditório muito para além da sua área geográfica de influência, enquanto rádio local, e mais ainda quando a rádio passou a ter emissão on-line, na internet.

 

Escrevo agora, mais distanciado daquelas emoções à flor da pele que existem sempre que uma relação de larga duração termina mas onde a paixão perdura. A Oásis FM fechara portas devido a um conjunto de circunstâncias às quais o «Barreira de Sombra» era completamente alheio mas que compreendemos embora fosse de opinião que o desfecho pudesse ter sido outro. Não vou tecer outras considerações até porque acabou!

 

Passaram 4 temporadas em que esse projecto, que era uma realidade bem consistente e provavelmente um dos programas de maior audiência da estação, teve de mudar as agulhas e seguir uma outra linha, agora vocacionado exclusivamente para a edição na net com o blog que já acompanhava toda a linha editorial do programa radiofónico. A imagem marca uma forte presença no nosso blog.

 

Com base nos dados estatísticos que o SAPO nos fornece mensalmente, podemos ter uma perspectiva muito interessante de quem nos lê (vê), qual a distribuição por sexos e por faixas etárias, quais os dias e horas de maior tráfego, o tipo de acessos e a distribuição geográfica dentro e fora do País.

 

Dos nossos visitantes, 52.70% são novos visitantes e os restantes 47,30% são recorrentes ou seja, aqueles que se mantém fiéis e nos visitam com enorme assiduidade. Em termos de distribuição por sexos, as mulheres estão á frente com 57.20% e os homens registam 42.80% das visitas ao «Barreira de Sombra».

 

Interessante também é saber como se distribuem os nossos visitantes por faixas etárias:

  • 18 – 24 anos – 7.90%
  • 25 – 34 anos – 25.70%
  • 35 – 44 anos – 36.80%
  • 45 – 54 anos – 10.50%
  • 55 – 64 anos – 19.10%

Ou seja, a esmagadora maioria dos nossos visitantes está entre os 25 e os 44 anos com 62.50%, sendo que entre os mais novos representa menos de 10%.

 

A esta distribuição etária acrescenta-se aquela que é feita em termos dos meios utilizados para aceder ao «Barreira de Sombra»:

  • Desktop – 45.40%
  • Telemóvel – 49.80%
  • Tablet – 4.80 %

E quanto aos maiores afluxos de visitas eles são á sexta-feira e pelas 22h

 

Quanto à nossa distribuição geográfica, em Portugal, as visitas são oriundas, por ordem decrescente do nosso Top 20:

  1. Lisboa
  2. Não definido
  3. Alverca
  4. Torres Vedras
  5. Porto
  6. Montijo
  7. Marinha Grande
  8. Amadora
  9. Carregado
  10. Cascais
  11. Palmela
  12. Évora
  13. Santarém
  14. Beja
  15. Barreiro
  16. Almada
  17. Redondo
  18. Algés
  19. Coimbra
  20. Figueira da Foz

Se passarmos para a área mundial, e sendo que Portugal está à frente (esmagadoramente), temos a seguinte lista de locais – Top 20 - onde nos visitam frequentemente:

  1. Portugal
  2. França
  3. Brasil
  4. Espanha
  5. Estados Unidos da América
  6. Alemanha
  7. Suiça
  8. Reino Unido
  9. Áustria
  10. México
  11. Luxemburgo
  12. Não definido
  13. Canadá
  14. Holanda
  15. Bélgica
  16. Itália
  17. Moçambique
  18. Angola
  19. Rússia
  20. Peru

 Assim, terminamos mais uma temporada com a satisfação de termos ultrapassado os nossos desejos iniciais mas, ao mesmo tempo, com maior responsabilidade por aquilo que virá num futuro próximo. Não perca, em breve, a nossa análise da temporada (apenas e só dos espectáculos onde estivemos presentes porque só escrevemos ou comentamos aquilo a que assistimos ao vivo, na praça!)

 

"TODOS JUNTOS - UNIDOS POR UMA CAUSA" - COMUNICADO DA EMPRESA DE CARAS,TAUROMAQUIA LDA

24.10.17 | barreiradesombra

Logo_de_caras_tauromaquia (2).jpg

 A Empresa De Caras, Tauromaquia, Lda. Solicita e agradece a máxima e urgente divulgação da seguinte noticia!

Apelo a toda a família Taurina e Público em geral!

Devido aos trágicos incêndios que assolaram o centro e norte de Portugal foram devastados milhares de hectares de terrenos, dezenas de explorações agrícolas e morreram milhares de animais. Os que sobreviveram estão a morrer á fome e precisam urgentemente da ajuda de todos nós!

Neste sentido a empresa De caras, Tauromaquia, Lda, com o apoio do Município de Coruche e a Associação de Forcados Amadores de Coruche, está a fazer recolha de alimentos para animais, tendo a Praça de Toiros de Coruche como centro de recolha com o seguinte horário:

Sexta-feira 27 Outubro das 15 ás 18 horas.

Sábado 28 Outubro das 9 ás 13 horas.

Domingo 29 Outubro das 15 ás 18 horas.

Quarta-feira 1 de Novembro (feriado nacional) das 15 ás 18 horas

Sábado 4 Novembro das 9 ás 13 horas.

Domingo 5 Novembro das 15 ás 18 horas.

Quarta-feira 8 Novembro das 15 ás 18 horas.

Sábado 11 Novembro das 9 ás 13 horas.

Domingo 12 Novembro das 15 ás 18 horas.

A Todos vós, órgãos de comunicação social, Família Taurina e Publico em geral, o nosso muito obrigado!

Todos Juntos!

Unidos Por Uma Causa!

FESTIVAL DE HOMENAGEM A JOSÉ PALHA - ELES ESTIVERAM LÁ

22.10.17 | barreiradesombra

 

AS FOTOS DE ANTÓNIO LÚCIO DO FESTIVAL DE VILA FRANCA

21.10.17 | barreiradesombra

JOÃO MOURA

ANTÓNIO TELLES

DIEGO VENTURA

FILIPE GONÇALVES

DUARTE PINTO

FRANCISCO PALHA

FORCADOS DE SANTARÉM

FORCADOS DE VILA FRANCA

 

GRANDE TARDE DE TOIROS NA HOMENAGEM PÓSTUMA A JOSÉ PEREIRA PALHA

21.10.17 | barreiradesombra

Praça de Toiros “Palha Blanco” – Vila Franca de Xira – 21/10/17 – Festival Taurino

Director: João Cantinho – Veterinário: José Manuel Lourenço – Lotação: +- ½

Cavaleiros: João Moura, António Telles, Diego Ventura, Filipe Gonçalves, Duarte Pinto, Francisco Palha

Forcados Amadores de Santarém e Vila Franca

Ganadaria: Prudêncio

IMG_8963.JPGGRANDE TARDE DE TOIROS NA HOMENAGEM PÓSTUMA A JOSÉ PEREIRA PALHA

 

A tarde de 21 de outubro de 2017 ficará para a história da “Palha Blanco” como uma tarde importante no que ao toureio a cavalo concerne e onde houve emoção, não apenas aquela que decorre da homenagem póstuma a uma grande figura da nossa tauromaquia mas também daquela que se sente quando o toureio é sublimado e elevado à sua mais alta essência; ou a que decorre de se ver um toiro bravo de verdade; ou uma grande pega de caras. Ou de um brinde que envolve familiares e homens e mulheres heróis como os nossos Bombeiros.

 

João Moura lidou o primeiro da tarde em bom plano, com bons momentos na brega e bons ferros curtos, encurtando bem as distâncias nos dois primeiros e cravando um quarto curto de muito boa nota entrando bem de frente. Um bom remate final com brega a ladear.

 

Em segundo lugar actuou António Telles. Uma actuação de grande quilate, recebendo o novilho à porta de currais, parando-o bem e cravando dois compridos. Na série de curtos, com brega bem medida, António teve quatro curtos de muito mérito, entrando nos terrenos do oponente e cravando bem. Volta aclamada com os netos do homenageado.

 

O quadro rebentou no terceiro da tarde, um bravo novilho de Prudêncio premiado com volta e chamada do ganadeiro para volta à árena. Diego Ventura foi o responsável por este rebentar de quadro com uma lide completa, de enorme ligação e emoção, a deixar o novilho vir de largo nos compridos, reunindo bem e rematando com ladeios aplaudidos. Na série de curtos iniciada com um sesgo após ladeio em que deu a volta à circunferência da “Palha Blanco”, a lide foi em crescendo até  aos dois últimos, de frente, com reuniões ajustadas e um par de bandarilhas em que tirou a cabeçada ao cavalo e que fizeram levantar o público das bancadas. Uma tarde de elevado nível de Ventura premiada com 2 voltas à arena.

 

Filipe Gonçalves teve de lidar um novilho que não colaborou muito. Uma actuação bem dentro do seu estilo movimentado, com vibração, um último curto de boa nota e um par de bandarilhas com o toiro nos médios marcaram positivamente a sua passagem por Vila Franca.

 

Duarte Pinto lidou o quinto da ordem, um novilho que não complicou mas ao que faltava alguma transmissão. Actuação correta, subindo de tom de ferro para ferro, rematando bem a sua prestação.

 

Para encerrar praça esteve Francisco Palha. Autor de um emotivo brinde aos familiares do homenageado (também seus) e aos Bombeiros, entregou-se com raça para uma lide que culminou com o melhor ferro da tarde. Colocou-se de largo, de praça a praça, encurtou distâncias, provocou a investida a que o novilho só muito em curto respondeu (estava fechado em tábuas) e cravou de forma excelente e em terrenos de muito compromisso um ferro que fez levantar toda a praça.

 

Pegaram os seis novilhos-toiros de Prudêncio os Forcados Amadores de Santarém e de Vila Franca. Pelos Amadores de Santarém foram caras David Inácio à 3ª, Fernando Montóia muito bem à primeira e António Taurino também à primeira. Por Vila Franca estiveram na cara Pedro Silva à primeira tal como Guilherme Dotti e Diogo Conde na pega da tarde, muito bem à primeira.

 

O curro de novilhos-toiros de Prudêncio teve muito boa apresentação e bastante qualidade. Foi bom o primeiro e excelente por bravo e nobre o terceiro da ordem, cumprindo os restantes e apenas o sexto desluziu um pouco por manso e porque saltou uma vez a trincheira. Justíssima a chamada à arena de João Santos Andrade após a lide do terceiro.

 

Boa direcção de espetáculo a cargo de João Cantinho assessorado pelo veterinário José Manuel Lourenço.

 

Crónica e Foto: António Lúcio

AS FOTOS DO FESTIVAL DE VILA BOIM

15.10.17 | barreiradesombra

FRANCISCO CORTES 

 FRANCISCO PALHA

JOAQUIM BRITO PAES

FORCADOS DE ÉVORA

FORCADOS DO APOSENTO DA MOITA

EL CARTUJANO

JUAN LEAL

MANUEL DIAS GOMES

CARLOS DOMINGUEZ

 

 

Pág. 1/3