Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

ARRUDA, 16/08 - JORNADA DE PROMOÇÃO DE NOVOS VALORES COM PREVALÊNCIA DO TOUREIO A CAVALO

18.08.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros “José Marques Simões” – Arruda dos Vinhos – 16/08/17 – Novilhada

Director: Rogério Jóia – Veterinário: José M. Lourenço – Entrada: 1/3

Cavaleiros: Francisco Correia Lopes, Ricardo Cravidão

Forcados: Amadores de Arruda dos Vinhos

Novilheiros: Paula Santos, João D’Alva, Luis Silva

Ganadarias: Engº Jorge Carvalho, Herds. Lopes Branco, Engº Luís Rocha, Gregório Oliveira, Pontes Dias

 

JORNADA DE PROMOÇÃO DE NOVOS VALORES COM PREVALÊNCIA DO TOUREIO A CAVALO

 

Mais uma jornada do III Ciclo de Novilhadas das Escolas de Toureio, desta vez inserida nas festividades de Arruda dos Vinhos e onde o toureio a cavalo acabou por prevalecer em termos de qualidade sobre o toureio a pé.

 

Francisco Correia Lopes esteve em bom plano, com um conceito muito clássico e seguro na forma como monta, concebe e concretiza as sortes; Ricardo Cravidão mostrou evolução e esteve também ele em bom plano.

 

Os Forcados Amadores de Arruda concretizaram sem problemas as duas pegas de caras ao primeiro intento por intermédio de João Costa e Afonso Vassalo.

 

No toureio a pé, Paula Santos não teve hipóteses de se luzir; João D’Alva andou bem com capote, bandarilhas e muleta, mostrando estar a caminhar com passes firmes; e Luís Silva também mostrou valor nos três tércios.

 

Lidaram-se reses de Engº Jorge Carvalho (a cumprir – ganadeiro chamado á arena), Lopes Branco (escasso de tamanho mas a cumprir com codícia), Engº Luís da Rocha (mansote e de escasso recorrido também devido ás más intervenções dos bandarilheiros); Gregório Oliveira (a cumprir) e Pontes Dias (sem problemas de maior).

 

Na direcção deste espectáculo esteve Rogério Jóia, Assessorado pelo veterinário José Manuel Lourenço.
 
Crónica de António Lúcio

ESTA NOITE EM ARRUDA DOS VINHOS - CORRIDA DE GALA NA COMEMORAÇÃO DOS 500 ANOS DO FORAL MANUELINO

17.08.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Dando continuidade ao Concurso de Ganadarias, que este ano cumpre 20 anos, a praça de toiros de Arruda dos Vinhos receberá HOJE,dia 17, uma corrida de Gala à Antiga Portuguesa com seis cavaleiros. A tradição dos antigos cortejos reais será evocada nas cortesias e, no dia anterior, terá lugar uma novilhada de oportunidade a novos valores.

Panfleto Corridas Arruda Vinhos 2017.jpg

arruda toiros.jpg

 

 

Campo Pequeno festeja 125 anos

17.08.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Várias iniciativas vão marcar, esta sexta-feira, a data de inauguração da Praça de Toiros do Campo Pequeno, ocorrida há precisamente 125 anos.

 

Pelas 18h30 realiza-se a cerimónia do “Carimbo da entrada em circulação do postal inteiro que celebra os 125 anos da Praça de Toiros do Campo Pequeno”, com a presença de representantes dos CTT e da Administração do Campo Pequeno.

 

Recordamos que o espectáculo comemorativo desta efeméride se inicia às 21h15, com a apresentação da “Charanga a Cavalo” da Guarda Nacional Republicana, seguindo-se a entrega do selo comemorativo à Administração e fados, cantados pela luso-descendente Nathalie e pelo consagrado Camané.

 

No cartel da corrida à portuguesa, figuram os três grandes Mestres do Toureio a cavalo em actividade: João Moura, Antonio Ribeiro Telles e Luís Rouxinol e os grupos de forcados Amadores de Montemor e de Lisboa, respectivamente capitaneados por António Vacas de Carvalho e Pedro Maria Gomes.

 

Serão lidados seis toiros de seis ganadarias portuguesas históricas e com fortes ligações ao Campo Pequeno: Palha, David Ribeiro Telles, Oliveiras Irmãos, Mário e Herdeiros de Manuel Vinhas, Murteira Gave e Passanha.

 

Ao intervalo serão descerradas uma lápide comemorativa da efeméride e um azulejo, oferta do Real Clube Tauromáquico Português.

 

Entretanto, começou a decoração do interior da Praça de Toiros, de modo a conferir-lhe o aspecto festivo que a comemoração do centésimo-vigésimo quinto aniversário requer.

TOIROS DE PRUDÊNCIO E DAVID RIBEIRO TELLES VENCEM PRÉMIOS “APRESENTAÇÃO” E “BRAVURA”

15.08.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros “Manuel dos Santos” – Caldas da Rainha – 15/08/17 – Corrida de Toiros

Director: Francisco Calado – Veterinário: José M. Lourenço – Lotação: cheia

Cavaleiros: António Telles, Filipe Gonçalves, Francisco Palha

Forcados: Amadores de Santarém e de Caldas da Rainha

Ganadarias: Prudêncio, Veiga Teixeira, Diego Ventura, David Ribeiro Telles (2), Fernandes de Castro

caldas 15 08 17.JPG

TOIROS DE PRUDÊNCIO E DAVID RIBEIRO TELLES VENCEM PRÉMIOS “APRESENTAÇÃO” E “BRAVURA”

15 de Agosto, data forte em Caldas da Rainha, uma corrida concurso de ganadarias, competição nos toureio a cavalo e nos forcados, preços acessíveis e praça praticamente cheia. Aposta ganha da empresa de Rafael Vilhais e um espectáculo de muito interesse de princípio a fim. Emoção em dose elevada. E no final venceram, justamente diga-se, os toiros de Prudêncio e o de David Ribeiro Telles lidado em 4º lugar os prémios em disputa.

 

António Telles abriu praça frente ao toiro de Prudêncio, com muita presença, trapio, um “tio” que teve qualidade. António deu-lhe boa lide em particular nos curtos, com um primeiro de bela nota a entrar nos terrenos do toiro e finalizando com dois ferros em sortes a segso. NO quarto da ordem, um bom toiro com ferro de David Ribeiro Telles, de muito boa qualidade mas que era fechado de córnea. Uma lide de elevada qualidade na brega e na cravagem da ferragem, aproveitando bem as boas investidas do toiro para deixar dois ferros de inegável valor e qualidade, melhor dos melhores o terceiro entrando com muito valor ao piton contrário e rematando como mandam as regras. Grande momento de António Telles.

 

Filipe Gonçalves está a atravessar um bom momento e voltou a demonstrá-lo nas Caldas. O seu primeiro, de Veiga Teixeira, bonito de tipo, bem apresentado, teve alguma qualidade e Filipe construiu uma boa lide, com dois bons curtos em sortes cambiadas e um terceiro com entrada menos pronunciada e reunião justa. Rematou com um par de bandarilhas. No que foi quinto da fresca tarde caldense, um bom toiro de David Ribeiro Telles, encastado, Filipe Gonçalves esteve bem na brega e cravou dois curtos de elevado quilate, o primeiro em sorte cambiada e o terceiro em que aguentou bem a investida do toiro, rematando com um ferro em que atacou o toiro em curto e cravou muito bem. Uma grande actuação do cavaleiro algarvio.

 

Quem também se apresenta moralizado e a pisar forte no acelerador é Francisco Palha. Em primeiro lugar tocou-lhe o toiro de Diego Ventura que saiu abanto e distraído mas que melhorou ao longo da lide. Palha também foi melhorando o nível da sua actuação, terminando com um bom curto e três de palmo. No bom toiro de Fernandes de Castro que encerrou a corrida Francisco Palha voltou a mostrar o seu valor, com dois curtos de muito boa nota em sortes frontais bem executadas e rematando com três palmitos.

 

No capítulo das pegas há duas que se distinguiram das demais pelo seu valor e pelo impacto que causaram: a de Francisco Mascarenhas, cabo dos Amadores de Caldas da Rainha ao segundo toiro da corrida, citando bem e fechando-se com raça e a aguentar os derrotes do toiro; e Lourenço Ribeiro, dos Amadores de Santarém, frente ao quinto toiro, aguentando alguns fortes derrotes do toiro e bem fechado e com o grupo a ajudar bem. Pelos Amadores de Santarém foram caras nos restantes toiros, António Taurino, bem e à 1ª tal como faria Fernando Montóia. Nos Amadores de Caldas da Rainha foram ainda caras Lourenço Palha à 3ª e com ajudas carregadas e Mário Cardeira também à 3ª e com ajudas muito carregadas a emendar o lesionado Francisco Rebelo de Andrade que apenas fez uma tentativa.

 

A corrida foi bem dirigida por Francisco Calado assessorado pelo veterinário José Manuel Lourenço.

Crónica e foto: António Lúcio

TOURADA LIDEROU AUDIÊNCIAS TELEVISIVAS

15.08.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

A segunda corrida transmitida pela RTP1, no passado dia 11 de agosto, a partir da Figueira da Foz, superou os resultados da primeira transmissão de 17 de julho, com um pico de audiência superior a 600 mil telespectadores e liderou as audiências nacionais. 

De acordo com dados da GFK/CAEM, a transmissão da corrida na Figueira da Foz foi o quinto programa mais visto da RTP1 e superou os resultados médios da primeira transmissão (400 mil telespectadores), passando para uma média de 440 mil telespectadores, tendo atingido um pico de audiência de 600 mil telespectadores. Isto representa um share consolidado, até ao momento, de 12,9% e um rating de 4,3%. 

No decorrer da transmissão a corrida liderou as audiências no período entre as 23h45 e as 00h15, demonstrando uma vez mais a grande popularidade deste espectáculo cultural junto do portugueses bem como a excelente aposta de serviço público da RTP. Como refere o director de programação da RTP, Daniel Deusdado, confesso antitaurino,"nós sabemos que as touradas fazem óptimas audiências". 

A transmissão da corrida fez subir a audiência média da RTP1 para os 12.9%, mais 1,2% em relação à sexta-feira anterior (10.7%). Basta a presença das touradas na grelha da RTP1 para as audiências médias do canal dispararem, numa prova do poder televisivo da tauromaquia. 

A próxima transmissão televisiva será já no dia 18, na TVI, que retoma estas transmissões depois de 5 anos de ausência, transmitindo a corrida que celebra os 125 anos do Campo Pequeno. A RTP fará a sua última transmissão de 2017 no dia 12 de Outubro, a Corrida de Gala à antiga Portuguesa a partir do Campo Pequeno. 

As audiências televisivas das touradas são mais uma razão para haver mais do que três transmissões na RTP. Exija mais corridas de touros na RTP enviando o seu e-mail de protesto para provedor.telespetador@rtp.pt 

JOÃO D’ALVA DEU VOLTA EM BEZIERS

15.08.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

João D'Alva actuou ontem 14 de Agosto  na novilhada sem picadores da feira de Beziers, os novilhos foram da ganadaria de Robert Margé que também é o empresário.

D'Alva toureou muito bem de capote o melhor da matinal em bandarilhas soberbo com um novilho que esperava muito na muleta o novilho andou rebrincado o que condicionou as tandas de muletazos tanto pela direita como pela esquerda, D'Alva plantou cara não se livrando de uma voltareta no final meia estocada foi suficiente para a morte do novilho. Volta muito aclamada e merecida pela excelente afición de Beziers. 

 

4 Novilhos de Robert Margé 

 

João D'Alva(Volta)

 

Lucas Miñana(Beziers) Orelha 

 

Dylan Raimband(Beziers) Orelha 

 

Pablo Paez(Sevilha) Volta

 

Informa: José Manuel Rainho

INTERESSANTE NOVILHADA EM ALCOCHETE

15.08.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros de Alcochete – 14/08/17 – Novilhada

Director: João Cantinho – Veterinário: Jorge Moreira da Silva – Lotação: 1/2

Cavaleiros: João Moreira, Francisco Correia Lopes, Ricardo Cravidão, Manuel Oliveira

Forcados: Amadores do Montijo e de Alcochete

Ganadaria: Monte Cadema

alcochete dia 14.JPG

INTERESSANTE NOVILHADA EM ALCOCHETE

 

O público voltou a marcar presença na praça de toiros de Alcochete e assistiu a um bom espectáculo para o qual colaboraram os novilhos-toiros de Monte Cadema com o seu comportamento encastado e a levar emoção às bancadas.

 

José Moreira prestou provas para cavaleiro praticante e conseguiu dar a volta ao seu novilho em especial nos curtos. Uma actuação em que, passado o nervosismo inicial, teve alguns ferros de melhor exceução.

 

Francisco Correia Lopes voltou a mostrar o seu conceito de toureio mais clássico, com boa brega e a deixar alguns bons ferros, nomeadamente o segundo comprido e um terceiro curto de excelente execução.

 

Ricardo Cravidão evoluiu bastante desde a última vez que o viramos actuar. Uma prestação com interesse, com alguns curtos de melhor nota.

 

Em último lugar actuou Manuel Oliveira que teve uma prestação menos positiva e a mostrar que precisa de corrigir alguns pormenores. Tem valor.

 

Dois Grupos de Forcados repartiram as pegas a estes quatro novilhos. Os Amadores do Montijo abriram praça com Gonçalo Costa numa pega de caras em bom nível à 2ª tentativa e a pega da noite a cargo de José Pedro Suiças com uma grande pega de caras à primeira e com o novilho a passar pelo grupo. Pelos Amadores de Alcochete, Pedro Beltrão consumou com raça à segunda, enquanto Leandro Bravo só à 5ª conseguiu consumar e a sesgo.

 

Os novilhos-toiros de Monte Cadema tiveram comportamentos díspares mas sobre o encastado, levando emoção à bancada. O ganadeiro foi chamado à arena após a lide do terceiro.

 

Dirigiu com acerto João Cantiinho assessorado por Jorge Moreira da Silva. Ao intervalo houve exibição de um grupo de sevilhanas de Alcochete.

 

Crónica de António Lúcio

Fotos em breve

FRANCISCO PALHA TRIUNFA FRENTE A UM BRAVO VINHAS; GRANDE TARDE DOS AMADORES DE ALCOCHETE

15.08.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros de Alcochete – 13/08/17 – Corrida de Toiros

XXXV Concurso de Ganadarias

Director: Manuel Gama – Veterinário: Jorge Moreira da Silva – Lotação: ¾

Cavaleiros: João Moura, António Telles, Francisco Palha

Forcados: Amadores de Alcochete

Ganadarias: David Ribeiro Telles, Condessa de Sobral, Canas Vigoroux, Palha, Brito Paes, Vinhas

alcochete dia 13.JPG

FRANCISCO PALHA TRIUNFA FRENTE A UM BRAVO VINHAS; GRANDE TARDE DOS AMADORES DE ALCOCHETE

 

Corrida concurso de ganadarias onde o toiro-toiro, em toda a sua imponência e dentro do tipo de cada encaste, o XXXV Concurso teve como vencedores os toiros de Condessa de Sobral (apresentação) e Vinhas (bravura), decisões sublinhadas com os aplausos do público. Uma corrida impecável de apresentação e com alguns toiros de boa nota, mostrando que a cabana brava portuguesa está de boa saúde. E perante ¾ de lotação preenchidos (sombra completamente cheia), triunfaram Francisco Palha (no toiro de Vinhas) e os Amadores de Alcochete com uma tarde de grandes pegas de caras todas consumadas ao primeiro intento.

 

Francisco Palha foi o triunfador da corrida pela grande lide desenvolvida frente ao toiro de Vinhas que encerrou praça. Uma lide bem medida em termos de brega, da forma como mexeu no bravo toiro, como o soube deixar bem colocado para a ferragem. Depois de dois compridos normais, a lide veio em crescendo aproveitando as boas investidas do toiro. Quatro ferros curtos com intensidade, entrando bem de frente, quarteando o suficiente para cravar bem. E o último ferro é de excelente execução, entrando em terrenos de compromisso, cravando como mandam as regras e rematando a preceito uma grande exibição. No seu primeiro, um voluntarioso toiro de Canas Vigoroux, Palha havia deixado bom sabor com bons ferros curtos que fizeram soar as ovações. Dois dos ferros foram de grande nota e mostrou estar num grande momento e a justificar as contratações.

João Moura abriu praça frente a um toiro de David Ribeiro Telles e teve uma actuação agradável, com dois bons curtos, mostrando-se nos cites e rematando bem. Houve bons momentos que o público aplaudiu. No quarto da tarde, de Palha, muito complicado, nem a ferragem ajudou já que se partiram alguns compridos mal tocavam no toiro. Moura esteve esforçado, procurou o triunfo que não lhe sorriu e rematou, encastado, com dois palmitos.

 

António Ribeiro Telles esteve em bom plano, mestre consumado na arte de bem lidar. Esteve francamente bem a lidar o seu primeiro, um imponente Condessa de Sobral. Bem na brega, esteve muito bem a cravar a ferragem curta, com destaque para 1º, 5º e 6º, entrando bem de frente e abrindo ligeiramente os quarteios para reuniões justas. No quinto da tarde, um bom toiro de Brito Paes, António voltou a mostrar que pode com todos os toiros em todos os terrenos e tem dois curtos de enorme valor e mérito pelos terrenos pisados, nomeadamente o quarto curto que é de excelência. Duas grandes actuações do mestre da Torrinha.

 

Tarde grande para os Amadores de Alcochete. Seis grandes pegas de caras à primeira tentativa, com todos os forcados de cara a estarem soberbos na forma como citaram, mandaram na investida, se fecharam e com o grupo a ajudar com enorme coesão e espírito de entreajuda. Foram forcados de cara Fernando Quintela, Pedro Viegas, António José Cardoso, Manuel Pinto, Nuno Santana e João Machacaz. Que grandes pegas. Parabéns Amadores de Alcochete.

 

Lidaram-se toiros de David Ribeiro Telles, bonito de tipo e com boas condições de lide; Condessa de Sobral, com muita presença e trapio e a sair sobre o mansote; Canas Vigoroux, bem apresentado e com boas condições de lide; Palha, montadito, manso e a adiantar-se; Brito Paes, de bonito tipo, muita opresença e trapio e a cumprir com classe; e Vinhas, cornicuto mas bravo com boas investidas.

 

Dirigiu o espectáculo, que decorreu com bom ritmo (2h30) Manuel Gama assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva.

 

Crónica de António Lúcio

Fotos em breve