Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

MAIS DE 400 MIL VIRAM A CORRIDA TV NORTE NA RTP NA PASSADA SEXTA-FEIRA

26.07.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

A transmissão da Corrida TV Norte, transmitida pela RTP1 no passado dia 17, a partir da Póvoa do Varzim, obteve uma audiência média acima dos 400 mil telespectadores, tendo atingido picos de audiência superiores a 600 mil telespectadores. De acordo com dados da GFK/CAEM, a transmissão da Corrida fez subir a audiência média da RTP1 para os 13.1%,  mais 1,7% em relação ao dia anterior (11.4%) e 1,6% em relação à sexta-feira anterior (11.5%). Basta a presença das touradas na grelha da RTP1 para as audiências médias do canal dispararem, numa prova do poder televisivo da tauromaquia. 

Os resultados da primeira transmissão televisiva de Corridas de toiros em 2017, demonstraram, uma vez mais, a grande popularidade deste espectáculo cultural, junto do portugueses, tal como a excelente aposta de serviço público da RTP.


A próxima transmissão, a segunda de três corridas em 2017, vai decorrer dia 11 de Agosto, a partir da Figueira da Foz, às 22h. A última transmissão será no dia 12 de Outubro, a Corrida de Gala à antiga Portuguesa a partir do Campo Pequeno. 

Informação: Protoiro

CORRIDA DO EMIGRANTE E CONCURSO DE PEGAS A 3 DE AGOSTO EM LISBOA

26.07.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Cartel 3 AGOSTO.jpg

 

Na primeira quinta-feira de Agosto, o Campo Pequeno dedica a corrida ao Emigrante, àqueles que vivendo e trabalhando longe do seu país não esquecem as suas raízes familiares e culturais e no seu temporário “regresso a casa”, não esquecem nem a família nenhum dos símbolos maiores da cultura portuguesa: a corrida de toiros.

Para além desta singela homenagem ao Emigrante, a empresa do Campo Pequeno valoriza esta corrida com o tradicional Concurso de Pegas, cm prémio para a melhor Pega de Caras, prémio esse que irá ser disputado pelos grupos de forcados amadores do Aposento do Barrete Verde de Alcochete, Montijo e São Manços, grupos por ondem têm passado e continuam a ser integrados por nomes emblemáticos desta arte tão genuinamente portuguesa.

Em praça estarão os cavaleiros Rui Fernandes, Filipe Gonçalves e Francisco Palha que lidarão um curro de seis preciosos tiros de David Ribeiro Telles.

AGOSTO ARRANCA EM FORÇA. MAIS DE 20 ESPECTÁCULOS JÁ ANUNCIADOS

26.07.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

 

AS ÚLTIMAS CORRIDAS DE JULHO

25.07.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

 

AGOSTO NO CAMPO PEQUENO AINDA NÃO COMPLETAMENTE DEFINIDO

25.07.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

A tradicional “Corrida do Emigrante”, a “Novilhada de oportunidade aos novos valores” e a comemoração dos “125 anos da Inauguração do Campo Pequeno” constituem os próximos acontecimentos da “Temporada Histórica” do Campo Pequeno.

 

corridas de agosto.png

3 de agosto, realiza-se a "Corrida do Emigrante", durante a qual se disputará o tradicional "Concurso de Pegas". Com toiros de David Ribeiro Telles, estarão em praça os cavaleiros Rui Fernandes, Filipe Gonçalves e Francisco Palha e os grupos de Forcados Amadores do Aposento do Barrete Verde de Alcochete, Montijo e São Manços, capitaneados por Marcelo Lóia, Ricardo Figueiredo e João Fortunato, respectivamente.

 

A "Novilhada de Oportunidade aos Novos Valores", no dia 10 de agosto, terá a presença de três cavaleiros praticantes, três novilheiros e três grupos de forcados. Em praça vão estar os cavaleiros praticantes Francisco Correia Lopes, Soraia Costa e Manuel Oliveira, os novilheiros Joaquim Ribeiro "Cuqui", Diogo Peseiro e Sérgio Nunes (Novilheiro Praticante). Pegam os grupos de forcados amadores de Azambuja, Póvoa de São Miguel e Cartaxo, capitaneados por André Letra, André Batista e Bernardo Campino, respectivamente. Lidam-se novilhos, gentilmente cedidos, pelas ganadarias David Ribeiro Telles, Mário e Herdeiros de Manuel Vinhas, Murteira Grave, António Charrua, Paulo Caetano, Varela Crujo Herdeiros, Santa Maria e Falé Filipe.

 

18 de agosto, sexta-feira, comemora-se o centésimo-vigésimo-quinto aniversário da inauguração do Campo Pequeno. Haverá um programa extraordinário para marcar a efeméride, que será anunciado na próxima semana. A data ficará assinalada por diversas iniciativas, uma das quais a realização de uma corrida de toiros à portuguesa, com seis toiros de seis das mais prestigiadas e representativas ganadarias de Portugal, que serão lidados por três Maestros do toureio a cavalo e pegados por também históricos grupos de forcados.

 

 

ABERTURA DA TEMPORADA NA NAZARÉ - FOTOS DE MARIA MIL-HOMENS

25.07.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

JOÃO MOURA

TITO SEMEDO

JOÃO MOURA JR

FORCADOS DE CORUCHE

FORCADOS DE MONFORTE

 

COMEÇOU BEM A TEMPORADA 2017 NA FIGUEIRA DA FOZ

24.07.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros “Coliseu Figueirense” – Figueira da Foz – 23/07/17

Director: Francisco Calado – Veterinário: Carlos Santos – Lotação:  1/3

Cavaleiros: Luís Rouxinol, Luís Rouxinol Jr

Forcados: Amadores de Montemor

Matadores: António João Ferreira, Manuel Dias Gomes

Ganadaria: Manuel Veiga

IMG_1964.JPG

Ovação forte durante as cortesias com o desfile dos 3 maestros pelo ruedo figueirense por diante dos toureiros que compunham o cartel de abertura da temporada do Coliseu da Figueira da Foz, mostrando que o público reconhece a sua importância e a sua história no mundo tauromáquico. A Direcção do Coliseu entregou aos maestros uma placa que recorda esta data e todos os toureiros e os forcados brindaram aos três matadores.

A corrida abriu com uma lide a duo entre pai e filho, lide que teve momentos de interesse na cravagem da ferragem curta, ante um toiro de Prudêncio de escassa presença mas que serviu para aquecer o ambiente.

Luís Rouxinol lidou em muito bom plano o quarto da ordem que cumpriu. Depois de apontar os compridos á tira, esteve bem na brega para colocar o toiro e também nos remates empolgando o público. Quatro curtos de boa nota entrando nos terrenos do toiro e, para rematar, um bom ferro de palmo e um bom par de bandarilhas com reunião bem ajustada.

O recém-alternativado Luís Rouxinol Jr não quis deixar créditos por mãos alheias e rubricou, também ele, uma boa actuação. Esteve bem a lidar, colocando bem o toiro que saiu manso. Três compridos e uma boa série de quatro curtos, de frente, com valor e com destaque, em nosso entender, para o quarto ferro, muito bem rematado também. Finalizou esta sua bioa actuação com um bom ferro de palmo.

No capítulo das pegas, os Amadores de Montemor não complicaram e cotaram-se com uma boa tarde. Manuel Vacas de Carvalho esteve bem e consumou à segunda tentativa. Manuel Ramalho fechou-se com decisão à primeira, tal como Vasco Carolino no que foi quinto da ordem.

António João Ferreira entendeu-se com um primeiro toiro de Manuel Veiga que foi bruto nas enraçadas investidas. Três verónicas de muito boa nota antes de um tércio de bandarilhas bem preenchido por Pedro Paulino e Rui Plácido. Faena de muleta de mais a menos, com bom início  com passes por baixo pelos dois pitons e séries de derechazos e ajudados pelo lado esquerdo que tiveram sabor. Mas o vento a soprar ajudou a descompor as por vezes rebrincadas investidas pois a muleta voava e houve uma série de derrotes por alto que não permitiam o toureio mais repousado. Valor houve e o matador scalabitano rematou com manoletinas, farol e de peito. No seu segundo, também de Manuel Veiga e que floi mansote, recebeu-o com 3 largas afaroladas de joelhos e algumas verónicas. O tércio de bandarilhas foi bem preenchido por João Ferreira e Pedro Paulino. Começou a faena de muleta de joelho flectido e depois prosseguiu com tandas de derechazos e alguns ajudados, comprometidos sempre pelo vento. Não se livrou de uma voltareta sem consequências – felizmente – e rematou com passes por ambos os pitóns e desplantes.

Manuel Dias Gomes lidou o terceiro da ordem, de Veiga e saiu sobre o mansote, recebendo-o com belas verónicas, de mãos muito baixas e com suavidade. Neste toiro tomou a alternativa de bandarilheiro Sérgio Silva que deixou 2 bons pares e que teve como padrinho David Antunes, completando o tércio Cláudio Miguel. Boa faena de muleta a de Dias Gomes neste toiro, com variedade e gosto toureiro, colocando-se bem, mandando nas investidas e templando o possível por causa do vento. Na fase final, com raça, sacou os passes junto a tábuas.  O que encerrou praça tinha menos presença e foi também mansote. Toureou de capote á verónica e depois do toiro ser bandarilhado por Tiago Santos e João Oliveira, começou a faena de muleta de joelhos. A maioria da faena foi pelo lado direito e, na fase final, um toureio mais encimista, mais metido entre os pitóns e com vários desplantes bem do agrado do público.

 

A corrida foi bem dirigida por Francisco Calado assessorado pelo veterinário Carlos Santos.

 

Texto e fotos: António Lúcio

CORRIDA DA TV NORTE , PÓVOA DE VARZIM - A CRÓNICA D EJOSÉ ANDRADE

24.07.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros da Póvoa de Varzim – 21/07/17 - XXI Corrida TV Norte

Director: Francisco Calado – Veterinário: Carlos Santos

Lotação: Três quartos fortes

Cavaleiros: António Ribeiro Telles, Luís Rouxinol, Filipe Gonçalves, João Moura Caetano, Marcos Bastinhas, Luís Rouxinol Jr

Forcados: Amadores do Montijo e Amadores de Alcochete

Ganadaria: Mário Vinhas e Herdeiros Manuel Vinhas

 

A grande Corrida TV Norte, ainda é uma corrida de referência na vida atribulada da temporada tauromáquica na capital do toureio do Norte, na Póvoa de Varzim. Daí a escolha de uns tantos ‘jornaleiros’ de Facebook, licenciados, ao que dizem, para a escolherem como alvo na apregoada democracia das noticias, confundindo interesses inconfessáveis de três dezenas de ‘amargurados’ e frustrados ‘amigos de animais’, com o direito de uma maioria de mais de quatro mil espectadores, cidadãos com gosto distinto, de poderem usufruir e assistir a um espectáculo com tradição e cultura, onde a valentia traduz arte, emoção, beleza e coragem. E como gostos não se discutem…

 

Com uma noite de temperatura estival mediterrânea, a Praça de Touros da Póvoa de Varzim, e o país em geral, já que esta foi a primeira das três corridas que a RTP condescende em brindar a Cultura e Tradição tauromáquica portuguesa, transmitindo no ano de 2017, testemunhou um agradável espectáculo, onde houve espaço para boa lides a cavalo, pegas de encher o olho, e sustos q.b. Os toiros Vinhas, vinham dispostos a competir no salto de barreiras, e não deixaram os seus créditos por mãos alheias. Saltaram e treparam, e os que não o conseguiram, tentaram, o que imprimiu expectativa e natural preocupação.

 

Mas se os hastados estavam mais interessados no que se passava entre barreiras, os artistas estavam preocupados em cumprir, até porque estavam em disputa os habituais prémios para a melhor lide a cavalo, e melhor pega.

 

António Ribeiro Telles, levou tempo a entender o toiro que lhe coube em sorte. Acertado o exame, cumpriu a papeleta com aprumo, cravando a um curto, o 3ª. de nota alta. Pegou à 1ª. Élio Lopes, dos Amadores do Montijo, sem derrotes, que o Vinhas ainda tinha pata, nas vinha direito e não incomodou o grupo que ajudou sem problemas.

 

Luís Rouxinol, que encontra toiro onde parece difícil, e não desperdiça recursos, abriu a sua tarefa com um ferro comprido a mostrar não estava ali por acaso. Dos que se seguiram, destaque para um bom curto, e o remate com o par a duas mãos. O violino com deu por terminada a sua actuação, um brinde, foi nota de muito saber no equilíbrio do comportamento do toiro. Pegou à 1ª. Pedro Gil, dos Amadores de Alcochete, com mais uma das generosas e grandes ajudas de João Rei.

 

A Filipe Gonçalves tocou o primeiro prémio dos Vinhas saltadores. Mais interessado em andar por entre barreiras, ou no que lá se passava, apesar do empenho de Filipe Gonçalves, que de tudo fez, até em utilizar cinco montadas, a lide foi atribulada, descontinuada e acabou por não permitir a este jovem talento poder mostrar aquilo que é capaz. O seu empenho e boa vontade, de nada serviram, apesar de todos os recursos usados. O público entendeu e com palmas acarinhou e aplaudiu. A primeira tentativa de pega, a cargo de Rúben Prates, valeu-lhe um desaire, que preocupou a concorrência, saindo de maca para o hospital. Foi dobrado pelo cabo, Ricardo Figueiredo, que só ao 2º. Intento logrou concretizar a pega.

 

João Moura Caetano, teve uma lide em crescendo. Suave, com emoção, iniciada com dois bem colocados compridos, de qualidade alta, a que se seguiram curtos a mostrar que ali existe arte e da boa. As batidas ao piton contrário, são mais que um recurso. Pegou, à 1ª. Manuel Pinto, sem problemas de maior, dos Amadores de Alcochete.

Marcos Bastinhas, esfuziante, bem tentou, mas não teve oponente para uma dança a dois. O par a duas mãos com que rematou, ficou como sinal da sua vontade, sem correspondência. Pegou à 2ª. tentativa, João Paulo Damásio, aguentando uma viagem que exigiu o dobro dos elementos para travar o Vinhas.

 

Luís Rouxinol Júnior teve pela frente um Vinhas complicado, com dificuldades que não o atemorizaram. Depois de triunfar na noite anterior no Campo Pequeno, onde tomou alternativa, o jovem cavaleiro, mostrou que teve mestre e escola, e deu tudo para brilhar e agradar. Agradou e acabou com brilho e empenho, esforço premiado carinhosamente pelo público. Pegou à 1ª. Gonçalo Catalão, em pega empolgante, poderosa, e com o grupo actuando como tal.

 

Os prémios para a melhor lide a cavalo e melhor pega tiveram dois grupos de jurados.

 

O júri para o troféu à melhor lide a cavalo, foi constituído por, Dr. José Macedo Vieira (ex-presidente da Câmara local), Solange Pinto, directora do site Touro & Ouro, e Francisco Marques, distinguiu, João Moura Caetano.

 

O júri para a melhor pega, composto pelo srs. Carlos Filipe, Mário Guarda e Rafael Vilhais, distinguiu, João Catalão, dos Amadores de Alcochete.

 

A temporada a Norte prossegue já no dia 6 de Agosto, pelas 17horas, com a 8ª. Corrida do Clube de Caçadores da Estela.

 

Texto de José Andrade

AS FOTOS DA CORRIDA DA ALTERNATIVA DE LUÍS ROUXINOL JR

22.07.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

ALTERNATIVA

LUÍS ROUXINOL JR

ANTÓNIO TELLES

LUÍS ROUXINOL

MANUEL TELLES BASTOS

DUO TELLES

DUO ROUXINÓIS

FORCADOS DE SANTARÉM

FORCADOS DE CORUCHE