Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

CAMPO PEQUENO - ALTERNATIVA DE PARREIRITA CIGANO - FOTOS DE ANTÓNIO LÚCIO

30.06.17 | barreiradesombra

ALTERNATIVA

PARREIRITA CIGANO

MANUEL JORGE DE OLIVEIRA

RUI SALVADOR

ANA BATISTA

JOÃO Mª. BRANCO

JACOBO BOTERO

FORCADOS A. DO RIBATEJO

FORCADOS A. DA CHAMUSCA

FORCADOS A. APOS. CHAMUSCA

 

MONTIJO 28 DE JUNHO - AS FOTOS DE ANTÓNIO LÚCIO

30.06.17 | barreiradesombra

ANTÓNIO TELLES

DIEGO VENTURA

JOÃO MOURA JR

FORCADOS DO MONTIJO

 

FORCADOS DE ALCOCHETE

 

ASSINALÁVEL TRIUNFO DE PARREIRITA CIGANO NA SUA ALTERNATIVA

30.06.17 | barreiradesombra

Praça de Toiros do Campo Pequeno – 29/06/17 – Corrida de Toiros

Director: Pedro Reinhardt – Veterinário: Jorge Moreira da Silva – Lotão: +- ½ casa

Cavaleiros: Manuel Jorge de Oliveira, Rui Salvador, Ana Batista, João Maria Branco, Jacobo Botero, Parreirita Cigano (alternativa)

Forcados: Amadores do Ribatejo, Amadores da Chamusca, Aposento da Chamusca

Ganadaria: Veiga Teixeira

 

ASSINALÁVEL TRIUNFO DE PARREIRITA CIGANO NA SUA ALTERNATIVA

 

O jovem cavaleiro do Cartaxo, Parreirita Cigano, recebeu a alternativa das mãos de seu mestre, e agora também padrinho, Manuel Jorge de Oliveira (que comemora 40 anos de alternativa) lidando o toiro nº 524, de 550 kg e de nome “Ciganado”, conseguindo um assinalável triunfo e entrando no cartel de 6 de Julho por mérito próprio (decisão unânime do júri) ao lado de Jacobo Botero (por decisão da empresa e justamente diga-se em abono da verdade).

 

Parreirita Cigano, de casaca verde e prata, apresentou-se sereno e decidido. Após a habitual cerimónia de entrega do primeiro ferro comprido por parte do padrinho e os cumprimentos dos seus colegas de cartel, recebeu bem o toiro e cravou-lhe dois compridos que deixaram antever a sua vontade de triunfo. Viria a consegui-lo de forma brilhante na série de curtos onde, a par da boa brega, bem à portuguesa, e com um toureio frontal e de entradas ao pitón contrário logrou uma série de ferros de muito boa nota, com reuniões ajustadas e a escutar fortes ovações. Foi uma alternativa de grande nível. Este jovem pode vir a ser uma caso muito sério se lhe derem as mais que merecidas oportunidades.

 

Manuel Jorge de Oliveira apresentou-se em Lisboa na temporada em que comemora 40 anos de alternativa e não toureava há cerca de 4 anos. Cravou dois compridos e solicitou autorização ao director de corrida para que o afilhado pudesse preencher com ele a parte da ferragem curta. Entenderam-se bem e Parreirita Cigano deixou dois curtos de muito bom nível, enquanto Manuel Jorge de Oliveira teve o seu melhor momento no ferro que cravou a encerrar a sua lide.

 

Rui Salvador teve por diante um toiro que não deu muitas hipóteses de triunfo. Complicado logo nos ferros compridos, com dificuldades também para as montadas vencerem o pitón de saída. Salvador teve de se empregar para a ferragem curta, apontando 4 ferros em que se colocou mais em curto, provocando a investida e cravando com acerto.

 

Ana Batista abriu a segunda metade da corrida com uma actuação de raça frente a um toiro que não deu facilidades e carregou forte após o primeiro ferro comprido, em quase duas voltas à arena e com a cavaleira a manter a postura serena. Com a ferragem curta Ana Batista tudo tentou para o êxito apesar do toiro se quere fechar em tábuas. Diligente na brega, cravou com mérito os 3 ferros curtos.

 

João Maria Branco teve uma actuação de menor impacto frente a um toiro que aparentou alguma dificuldade física. Cravou dois compridos e nos curtos teve dois de melhor nota. Uma actuação morna.

 

Quem acabaria por aquecer o ambiente na bancada, depois do alternativado, foi Jacobo Botero. Bom começo com um bom comprido em sorte de gaiola e uma série de curtos de muito boa nota em sortes frontais. Mérito maior deste jovem colombiano na forma como arriscou nas sortes, na forma como cravou e rematou. Um triunfo importante pois esta actuação foi premiada pela empresa com a entrada na corrida de dia 6 de Julho.

 

Três Grupos de Forcados para pegarem os seis “Teixeiras”. Os Amadores do Ribatejo abriram praça com Rafael Costa a fechar-se com muita determinação á primeira e depois com André Martins à segunda tentativa. Pelos Amadores da Chamusca, Igor Rabita efectuou rija pega de caras à segunda depois de dois violentos derrotes o terem desfeiteado na primeira e Luís Isidro muito bem à primeira, com raça a aguentar os derrotes. E, finalmente, os Amadores do Aposento da Chamusca com Francisco Andrade numa pega rija à 2ª tentativa e a encerrar praça João Salgueiro também à segunda.

 

Os toiros de Veiga Teixeira estavam muito bem apresentados, com tipo. O melhor em termos de condições de lide foi o primeiro, seguido em grau um pouco abaixo os lidados em segundo e sexto lugares. Os restantes três foram mansos.

 

Boa direcção de corrida de Pedro Reinhardt assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva.

VENTURA: PODE OU NÃO PODE? TRIUNFOU FRENTE A “CANAS” MUITO DISTINTOS

29.06.17 | barreiradesombra

Praça de Toiros do Montijo – 28/06/17 – Corrida de Toiros

Director: Tiago Tavares – Veterinário: Carlos Santos – Lotação: ¾

Cavaleiros: António Telles, Diego Ventura, João Moura Jr

Forcados: Amadores do Montijo, Amadores de Alcochete

Ganadaria: Canas Vigoroux

 

As figuras podem com toiros de todas as ganadarias e de distintos comportamentos. Estava provado à exaustão e Diego Ventura provou-o, de novo, no Montijo, ao lidar de forma superior os dois toiros de Canas Vigoroux que lhe tocaram em sorteio e que tiveram comportamentos distintos. Alardes de poderio, bom toureio, as habituais formas de remate dos ferros e os ladeios a duas pistas frente a toiros que exigiram muito do toureiro e das suas montadas. Triunfo claro no Montijo.

 

António Telles abriu praça com um bom toiro de Canas Vigoroux que teve arrancadas prontas, que carregou atrás das montadas após os ferros e na boa brega desenvolvida pelo cavaleiro da Torrinha. Em clássico, fiel ao seu estilo, António apontou bons ferros e foi justamente aplaudido pelo público. O seu segundo, quarto da ordem, foi manso. E com ele vimos uma actuação de muito bom nível com ferros em entradas bem ajustadas, cravagem como mandam as regras e bons remates. Uma actuação de nota mais de António Telles.

 

Diego Ventura provou, uma vez mais, que pode com qualquer tipo de toiros, bravo, manso, com mais ou menos codícia, qualquer que seja o encaste. O seu primeiro “Canas”, um bonito jabonero, teve qualidade que foi superiormente aproveitada pelo ginete, o qual para além de mostrar a qualidade da sua brega e poderio nos remates, encheu a praça com o seu toureio de grande qualidade, com cites vistos e ferros de muito boa qualidade. O público exigiu mais e o toureiro rematou a sua actuação com 3 violinos de palmo. O quinto da ordem era manso, a querer ir para tábuas e aí voltámos a ter a confirmação do calibre toureiro de Diego Ventura. “Encheu” o toiro de cavalo e de tal forma que obrigou o manso a investir. Ora de largo, ora mais em curto, com um sesgo excelente e um outro ferro em sorte cambiada das que marcam a noite, voltou a triunfar e a rematar a sua actuação com mais 3 violinos de palmo que fizeram as delícias do grande público.

 

João Moura Jr lidou um primeiro exemplar de Canas Vigoroux que foi manso e que fez alguns estranhos. Esteve diligente na brega e na consumação das sortes, bastante por cima do toiro. No que encerrou praça e que também não deu facilidades, Moura jr esteve em bom plano da brega e teve alguns ferros de muito boa nota, mostrando o seu valor, pisando terrenos de compromisso. Uma boa actuação de João Moura jr.

 

Os dois Grupos de Forcados, Montijo e Alcochete, cotaram-se com uma boa prestação ao pegarem os seis toiros ao primeiro intento. Pelos Amadores do Montijo abriu praça Élio Lopes com uma boa cara, recuando bem e sendo bem ajudado, seguido por João Paulo Damásio e Ruben Pratas. Ambos com boas prestações e com o grupo a ajudar bem. Pelos Amadores de Alcochete, foram caras Manuel Pinto numa grande intervenção com o toiro a dar dois derrotes bem pelo alto, Pedro Belmonte e João Machacaz ambos com belas pegas de caras. Uma noite de muita eficácia de ambo os Grupos de Forcados.

 

Na direcção esteve Tiago Tavares assessorado pelo veterinário Carlos Santos, sem margem para reparos.

Durante as cortesias guardou-se um minuto de silêncio em memória das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande, do matador Ivan Fandiño e do fotógrafo taurino Pedro Cardoso. De referir que Moura Jr e os forcados de Alcochete brindaram aos bombeiros, escutando forte ovação.

TAUROMAQUIA FINALISTA NO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DE PORTUGAL. VOTE JÁ E DEFENDA A FESTA

28.06.17 | barreiradesombra

sem nome.png

O projecto nº365 "Tauromaquia, Património Cultural de Portugal” é um dos finalistas do Orçamento participativo de Portugal, lançado pelo Governo, e que está em votação até dia 10 de Setembro. 

 

Este projecto visa elevar a cultura tauromáquica a Património Cultural Imaterial do nosso país, ao abrigo da Convenção da UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.

 

O Orçamento Participativo de Portugal é um processo democrático, direto e universal, lançado pelo Governo português, através do qual as pessoas decidem sobre investimentos públicos em diferentes áreas de governação.

 

O projecto foi proposto pela Associação de Tertúlias Tauromáquicas de Portugal, contando com o apoio da Federação Portuguesa da Tauromaquia (Prótoiro) e da marca Touradas, que lançam o apelo aos aficionados e amantes da cultura portuguesa para a votação em massa neste projecto “Tauromaquia, património cultural de Portugal”.

 

Votar é grátis, leva menos de um minuto e pode ser feito online em https://opp.gov.pt/projetos/todos/365-tauromaquia-patrimonio-cultural-de-portugal ou por sms gratuito (instruções em www.touradas.pt/votartauromaquia). A votação decorre até dia 10 de Setembro e esta é uma oportunidade única para cada um contribuir para a defesa e promoção da cultura tauromáquica portuguesa, protegendo-a dos seus inimigos. 

 

Vote já e partilhe com todos os seus amigos e contactos. Para saber mais informação e tirar todas as dúvidas basta entrar em http://www.touradas.pt/votartauromaquia 

 

Informa: protoiro

COLÓQUIO "VICTOR MENDES TOUREIRO UNIVERSAL" - FOTOS DE FERNANDO CLEMENTE

27.06.17 | barreiradesombra

 

Pág. 1/7