Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

AS FOTOS DA APOTEOSE DE TOUREIO A PÉ EM LISBOA, 29 DE SETEMBRO DE 2016

30.09.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

FINITO DE CÓRDOBA

JUAN JOSÉ PADILLA

MANUEL DIAS GOMES

 

APOTEOSE DE PADILLA NO CAMPO PEQUENO: 5 VOLTAS Á ARENA E SEGUNDA SAÍDA EM OMBROS

30.09.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros do Campo Pequeno – Lisboa – 29-09-16 – Corrida de Toiros

Director: Rogério Jóia – Veterinário: Jorge Moreira da Silva – Lotação: 75%

Matadores: Finito de Córdoba (volta – volta), Juan José Padilla (2 voltas – 3 voltas), Manuel Dias Gomes (volta – 2 voltas)

Ganadaria: Manuel Veiga (volta no 5º e 6º)

APOTEOSE DE PADILLA NO CAMPO PEQUENO: 5 VOLTAS Á ARENA E SEGUNDA SAÍDA EM OMBROS

IMG_0987.JPG

A praça estava de pé aplaudindo Juan José padilla após a lide do quinto da noite. Três voltas ao ruedo, uma delas na companhia do ganadeiro Manuel Veiga. O público não se cansava de ovacionar o toureiro de Jerez que, pela segunda vez consecutiva nesta temporada viria a sair em ombros pela Porta Grande da praça lisboeta. Uma grande faena a um bom toiro ao qual fez sobressair as suas melhores qualidades onde se pode ver Padilla num nível muito bom com a muleta por ambos os pitóns e depois de ter cravado 3 grandes pares de bandarilhas e de se ter luzido de capote. Foi um reencontro idílico com a afición lisboeta e de Portugal, em prol da festa de toiros.

 

No seu primeiro Juan José Padilla havia dado duas voltas á arena depois de ter estado decidido com o capote em 3 largas cambiadas de joelhos, de ter cravado 3 aplaudidos pares de bandarilhas (2 de violino) e uma curta mas boa faena.

 

Finito de Córdoba teve duas prestações de interesse para o aficionado. Bem com o capote em ambos os toiros (algumas verónicas foram de cartel de toiros), desenhou alguns dos melhores derechazos e naturais da noite, com impacto, templados e profundos ao primeiro da noite. No seu segundo voltou a luzir-se de capote e com a muleta teve bons detalhes e muletazos preciosos por ambos os pitons.

 

Apresentava-se em Lisboa o nóvel matador de toiros português Manuel Dias Gomes. Cumpriu no seu primeiro toiro e exibiu-se a um nível elevado no que encerrou praça e que foi premiado com volta à arena. Dias Gomes executou uma faena muito sentida (com sentimento), com muitos muletazos de grande expressividade e qualidade, os quais foram aplaudidos pelo público em muitos momentos, sendo premiado com duas voltas à arena, ganadeiro incluído.

 

Os bandarilheiros portugueses Joaquim Oliveira, João Ferreira e Cláudio Miguel tiveram que se desmonterar após dois brilhantes tércios de bandarilhas (3º e 6º toiros), recebendo fortes ovações do público. É a nova quadrilha maravilha.

 

Os toiros de Manuel Veiga estavam bem apresentados, tiveram comportamentos variados, destacando-se os liados em 5º e 6º lugares que motivaram chamada justificada à arena do ganadeiro.

 

Dirigiu o espectáculo Rogério Jóia assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva.

PADILLA EM OMBROS NO CAMPO PEQUENO

30.09.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Juan José PADILLA voltou a sair em ombros pela Porta Grande após 5 voltas á arena lisboeta onde alternou com Finito de Córdoba e Manuel Dias Gomes na lide de toiros de Manuel Veiga. Não perca a crónica esta tarde