Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

PRÓXIMAS TRANSMISSÕES DO CANAL PLUS TOROS

09.09.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

La Feria del Arroz, en la francesa Arles

El próximo sábado día 10, a partir de las17:00 horas, atractiva corrida goyesca, con ganado de Zalduendo para el maestro Luis Francisco Esplá, que reaparece por un día, Morante de la Puebla y Juan Bautista.

 

Albacete, también en el calendario septembrino

 Los días 13, 14 y 15, desde las 18:00 horas, también estaremos en la Feria de Albacete, con una novillada, una corrida de toros y un festejo mixto. Luis David Adame, Paco Ureña, el rejoneador Diego Ventura,El Juli y Alejandro Talavante son algunos de los nombres propios que estarán sobre la arena. 

JOÃO MOURA JR APRESENTOU-SE COMO SENHOR ENTRE OS SENHORES

09.09.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros do Campo Pequeno – 09.09.16 – Corrida de Toiros

Director: Manuel Gama – Veterinário: Jorge Moreira da Silva – Lotação: Cheio sem estar esgotado

Cavaleiros: João Moura, Pablo Hermozo de Mendoza, João Moura Jr.

Forcados: Tomar, Ap. Chamusca e Portalegre

Ganadaria: Francisco Romão Tenório

 

 

João Moura Jr tomou a alternativa num cartel com João Moura, seu pai, e Pablo Hermozo de Mendoza, corria o ano de 2007. Agora, sete anos depois, apareceu ao lado dos mestres no Campo Pequeno para dizer que também ele já é um senhor entre os senhores.

 

A Praça de Toiros do Campo Pequeno encheu, embora não tendo esgotado, para receber mais uma vez Pablo Hermozo de Mendoza. João Moura foi o primeiro a sair à arena para uma lide onde esteve a gosto frente a um toiro da ganadaria Romão Tenório (como os restantes cinco), que colaborou. O primeiro curto saltou à vista, bem como o palmito com que terminou a lide. A segunda lide de João Moura deu para tudo um pouco. O mais velho em praça começou bem com um excelente curto, mas de seguida deu várias passagens em falso, levando o director da corrida, Manuel Gama, a recusar atribuir-lhe música. João Moura acusou o toque, procurou recuperar e terminou com dois de palmo, antes de ver o director recusar-lhe um terceiro ferro, permanecendo na arena mais tempo do que o permitido pelo regulamento e depois de vários avisos do cornetim.

 

Pablo Hermozo de Mendoza gera por si só burburinho na bancada. Ainda assim, no primeiro da noite acabou por não entusiasmar tanto quanto o esperado por culpa do toiro que se apresentou pouco disponivel para o que precisa Pablo. Executou um curto de grande nota, o primeiro, e aplicou a sua receita, que, desta vez sem deslumbrar, arranca sempre fortes aplausos. Na sua segunda actuação, apesar do exemplar ter voltado a desiludir, esteve mais entusiasmante, com bons momentos de toureio e um público mais entusiasmado.

 

O mais novo entre os três, João Moura Jr, foi a grande estrela da noite. Na sua primeira lide executou um curto de cortar a respiração com batida ao piton contrário, tendo estado francamente bem em todos os ferros que cravou. Apareceu com atitude, deixando um “cheirinho” daquilo que viria a ser a sua segunda lide e a actuação da noite neste duelo ibérico. No seu segundo, sexto da ordem, o melhor do lote de Romão Tenório, executou uma actuação que ficará na memória dos aficionados presentes, ao “traduzir” para português o que executa Pablo Hermozo de Mendoza, pondo e dispondo do toiro para cravar a gosto do princípio ao fim. Terminou com dois ferros de palmo.

 

Uma corrida com um cartel desta dimensão merecia melhor sorte no capítulo da forcadagem. Os Amadores de Tomar pegaram um à segunda, com João Serra a dobrar um companheiro e um à quinta, por João Oliveira, com as ajudas a falharem clamorosamente na 2ª e 3ª tentativa. O forcado deu ainda assim volta à arena. O Aposento da Chamusca pegou bem à primeira por Francisco Montoya e bem à segunda, por intermédio de Francisco Andrade. De Portalegre, executaram Ricardo Almeida à primeira e António Cary à segunda tentativa.

 

O ganadero foi autorizado a dar volta no último toiro da noite, o melhor de um lote que não sendo mau também não deslumbrou, com nota negativa para os dois de Pablo Hermozo de Mendoza.

mdias2.jpg

 

Miguel Dias