Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

CORRIDA OLÉ! A 4 DE OUTUBRO EM VILA FRANCA DE XIRA

08.09.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

logotipoOLE.JPG

A centenária e emblemática praça de toiros "Palha Blanco" em Vila Franca de Xira será palco da corrida do Jornal Olé! que comemora 10 anos de existência.

Na noite de 4 de Outubro, 3ª feira, pelas 22 horas frente a 3 toiros Palha e 3 toiros Canas Vigoroux, actuarão António Telles, Duarte Pinto e Francisco Palha, pegando em solitário o Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca.

 

MARCELO MENDES E FORCADOS DE ARRUDA TRIUNFAM EM ALBUFEIRA

08.09.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros de Albufeira – 07.09.16 – Corrida de Toiros

Director: Agostinho Borges – Veterinário: João Infante – Lotação: 1/3

Cavaleiros: Francisco Cortes, Paulo Jorge Santos, Marcelo Mendes, Mateus Prieto

Forcados: Arronches e Arruda dos Vinhos

Ganadaria: Higino Soveral

MARCELO MENDES E FORCADOS DE ARRUDA TRIUNFAM EM ALBUFEIRA

 

Há cerca de duas décadas que não assistia, in loco, a uma corrida de toiros em Albufeira. Na noite, ventosa e desagradável de quarta-feira 7 de Setembro, anunciavam-se 4 cavaleiros e dois Grupos de Forcados para mais uma «portuguese bullfight» e a presença de estrangeiros nas bancadas foi agradável.

 

Abriu praça Francisco Cortes que, frente a um toiro de Higino Soveral que não deu facilidades, foi cravando a ferragem da ordem em sortes à tira ou passando no chamado “corredor” (entre o toiro e tábuas) aproveitando a tendência deste para descair para a defesa das tábuas.

 

Em segundo lugar actuou  Paulo Jorge Santos. Um toiro manso, de arreões fortes e que causou alguns calafrios ao cavaleiro vila-franquense que se limitou a cumprir a papeleta. Era impossível o triunfo.

 

Marcelo Mendes foi o triunfador do festejo. Entendeu bem o toiro que teve por diante e que cumpriu, lidando bem e procurando deixá-lo nos melhores terrenos. Cravou os melhores ferros da noite, dois deles em sortes frontais muito bem executadas e rematando como mandam as regras. Rematou com dois de palmo uma grande actuação.

 

Para lidar o quarto e último toiro da ordem, outro mansote da ganadaria de Higino Soveral, esteve Mateus Prieto que, com desembaraço, foi deixando a ferragem da ordem com alguns bons curtos.

 

Para pegarem os quatro Higinos, estiveram em praça os Forcados Amadores de Arronches que consumaram as duas pegas de caras à segunda tentativa, rija a segunda, enquanto os Amadores de Arruda consumaram ambas as pegas, rijas, à primeira tentativa.

 

Como referido, os toiros de Higino Soveral, de duas linhas diferentes, foram mansos no geral, sendo que o terceiro da ordem foi o mais cumpridor,

 

Dirigiu o espectáculo Agostinho Borges assessorado pelo veterinário João Infante.

 

António Lúcio (texto e fotos)

 

TRÊS MATADORES DE TOIROS DIA 29 DE SETEMBRO NO CAMPO PEQUENO

08.09.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

290916 - Campo Pequeno.jpg

No momento em que o toureio a pé ganha novo fôlego em Portugal, consequência dos êxitos ultimamente obtidos em Lisboa por grandes figuras, como Julián Lopez “El Juli”, “Finito de Córdoba, Juan del Álamo, ”Morante de la Puebla e Juan José Padilla, o Campo Pequeno, correspondendo ao sentir dos aficionados em geral e dos seus abonados em particular, apresenta, dia 29 de Setembro, um cartel com três matadores de toiros, facto que não se verificava desde 2007.

 

O cartel é composto por “Finito de Córdoba”, em ano de comemoração das “Bodas de Prata” da sua alternativa, triunfador do festival realizado no Campo Pequeno a 27 de Fevereiro, Juan José Padilla, depois do retumbante êxito aqui obtido a 14 de Julho (data da sua estreia no Campo Pequeno) e Manuel Dias Gomes que se apresenta ao público de Lisboa como matador de toiros.

 

Será lidado um precioso curro de toiros da ganadaria Manuel Veiga.