Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

FINITO DE CÓRDOBA

JUAN JOSÉ PADILLA

MANUEL DIAS GOMES

 

Praça de Toiros do Campo Pequeno – Lisboa – 29-09-16 – Corrida de Toiros

Director: Rogério Jóia – Veterinário: Jorge Moreira da Silva – Lotação: 75%

Matadores: Finito de Córdoba (volta – volta), Juan José Padilla (2 voltas – 3 voltas), Manuel Dias Gomes (volta – 2 voltas)

Ganadaria: Manuel Veiga (volta no 5º e 6º)

APOTEOSE DE PADILLA NO CAMPO PEQUENO: 5 VOLTAS Á ARENA E SEGUNDA SAÍDA EM OMBROS

IMG_0987.JPG

A praça estava de pé aplaudindo Juan José padilla após a lide do quinto da noite. Três voltas ao ruedo, uma delas na companhia do ganadeiro Manuel Veiga. O público não se cansava de ovacionar o toureiro de Jerez que, pela segunda vez consecutiva nesta temporada viria a sair em ombros pela Porta Grande da praça lisboeta. Uma grande faena a um bom toiro ao qual fez sobressair as suas melhores qualidades onde se pode ver Padilla num nível muito bom com a muleta por ambos os pitóns e depois de ter cravado 3 grandes pares de bandarilhas e de se ter luzido de capote. Foi um reencontro idílico com a afición lisboeta e de Portugal, em prol da festa de toiros.

 

No seu primeiro Juan José Padilla havia dado duas voltas á arena depois de ter estado decidido com o capote em 3 largas cambiadas de joelhos, de ter cravado 3 aplaudidos pares de bandarilhas (2 de violino) e uma curta mas boa faena.

 

Finito de Córdoba teve duas prestações de interesse para o aficionado. Bem com o capote em ambos os toiros (algumas verónicas foram de cartel de toiros), desenhou alguns dos melhores derechazos e naturais da noite, com impacto, templados e profundos ao primeiro da noite. No seu segundo voltou a luzir-se de capote e com a muleta teve bons detalhes e muletazos preciosos por ambos os pitons.

 

Apresentava-se em Lisboa o nóvel matador de toiros português Manuel Dias Gomes. Cumpriu no seu primeiro toiro e exibiu-se a um nível elevado no que encerrou praça e que foi premiado com volta à arena. Dias Gomes executou uma faena muito sentida (com sentimento), com muitos muletazos de grande expressividade e qualidade, os quais foram aplaudidos pelo público em muitos momentos, sendo premiado com duas voltas à arena, ganadeiro incluído.

 

Os bandarilheiros portugueses Joaquim Oliveira, João Ferreira e Cláudio Miguel tiveram que se desmonterar após dois brilhantes tércios de bandarilhas (3º e 6º toiros), recebendo fortes ovações do público. É a nova quadrilha maravilha.

 

Os toiros de Manuel Veiga estavam bem apresentados, tiveram comportamentos variados, destacando-se os liados em 5º e 6º lugares que motivaram chamada justificada à arena do ganadeiro.

 

Dirigiu o espectáculo Rogério Jóia assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva.

Juan José PADILLA voltou a sair em ombros pela Porta Grande após 5 voltas á arena lisboeta onde alternou com Finito de Córdoba e Manuel Dias Gomes na lide de toiros de Manuel Veiga. Não perca a crónica esta tarde

Nome

Nº de Costado

Peso Kg.

Barba-Branca

9

518

Malagueño

19

485

Primavera

18

488

Tontito

12

496

Pocasganas

6

505

Barba-Limpia

13

522

Pimpão

11

510

Canário

8

508

 

COMUNICADO


Como é do conhecimento público, no último mês fui forçada a cancelar a minha presença no festival do Carregado e na corrida da Nazaré, ambos os espetáculos no dia 4 de Setembro, e posteriormente, na corrida de Sobral de Monte Agraço a 11 e Coruche a 24.
Como foi participado às respetivas Empresas, o motivo da minha ausência deveu-se a problemas de saúde.
Observada por Médicos Especialistas, e de momento controlada a situação, fui aconselhada a evitar esforços e emoções. Inclusive, a tentar descansar o mais possível.
Tendo em conta que estamos na reta final da temporada – embora o meu nome ainda esteja anunciado para a Chamusca e Lisboa – venho por este meio participar a decisão de, neste momento, dar por terminada a minha temporada de 2016.
A todos os que têm manifestado preocupação pelo meu estado de saúde, deixo um especial agradecimento, e desde já manifesto que a minha presença na próxima temporada será decerto uma realidade.

Ana Batista
Setembro 2016

Pág. 1/9