Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

PADILLA DÁ 5 VOLTAS À ARENA, PÚBLICO DE PÉ E SAÍDA EM OMBROS PELA PORTA GRANDE

15.07.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Praça de Toiros do Campo Pequeno – 14.07.16 – Corrida Mista

Director: Tiago Tavares – Veterinário: Carlos Santos – Lotação: ¾

Cavaleiros: Luís Rouxinol, Luís Rouxinol Jr

Forcados: Apos. B.V.Alcochete

Matadores: Juan José Padilla, Juan del Álamo

Ganadaria: Varela Crujo (7)

PADILLA DÁ 5 VOLTAS À ARENA, PÚBLICO DE PÉ E SAÍDA EM OMBROS PELA PORTA GRANDE

IMG_7292.JPG

Goste-se ou não… seja um toureio mais virado para o grande público que para o aficionado mais exigente… seja pela simpatia que irradia… pela forma como chega ao público. Goste-se ou não, Juan José Padilla tem uma conexão fantástica com o público, toureia bem e triunfa. E Lisboa não foi exceção numa noite de entrega total como é seu apanágio e que não deixa ninguém indiferente. Goste-se ou não, o público pôs-se de pé várias vezes e para aplaudir quem? Padilla, está claro. O toureio a pé venceu mais uma batalha nesta noite de 14 de Julho em Lisboa.

 

E não se pense que Juan del Álamo se ficou atrás ou que o jovem Rouxinol Jr não mostrou credenciais para voos mais altos. Todos quiseram, e mostraram, o seu real valor, a sua capacidade lidadora e a noite, de um calor quase insuportável (á 1h30 da manhã estavam 27 graus!!!), pode dizer-se que foi de bom nível e onde o público saiu bem satisfeito.

 

Juan José Padilla recebeu o seu primeiro com largas cambiadas de joelhos, seguidas de boas verónicas rematadas com meia e não foi muito feliz no tércio de bandarilhas. Mas com a muleta, o arrojo e decisão que o marcam como toureiro, levaram a um bom início com toureio de joelhos em terra, séries pelo lado direito e uns quantos naturais de boa nota, para terminar “montado” no toiro em toureio de cercanias, metido entre os pitóns e com os habituais desplantes.

 

No que foi sexto da ordem, de melhor nota, repetiu a dose de capote incluindo chicuelinas e uma serpentina de remate. O seu bandarilheiro cravou um par e como o público exigia, deixou 3 bons pares de bandarilhas. A faena de muleta teve intensidade, de novo de joelhos em terra e no centro da arena, para prosseguir com bons derechazos e naturais, alguns deles de muita classe. No final da muleta o habitual toureio mais próximo dos pitóns e que agrada imenso a uma grande faixa de público e que, de pé, se fartou de aplaudir. No final deu 3 voltas a que somaram as 2 dadas no seu primeiro e que lhe permitiram sair em ombros no final pela Porta Grande.

Juan del Álamo recebeu o terceiro da noite com uma larga afarolada de joelhos, verónicas e chicuelinas e teve uma interessante faena de muleta, metendo o toiro na flanela e com alguns bons muletazos pelos 2 lados. O toiro veio a menos, ficando curto, e o toureiro justificou a sua presença com garra a sacar-lhe os passes. No que encerrou praça e onde lanceou de capote apenas a provar investidas, conseguiu uma boa faena de muleta. Conseguiu dar a volta ao toiro que era distraído e saía solto para tábuas, levando bem para os médios, mudando terrenos e sacando boas séries de muletazos, deixando a muleta na cara do toiro para o impedir de se desligar. Bons momentos que foram aplaudidos com força pelo público e que agradou sobremaneira aos aficionados.

 

A parte equestre teve início com uma lide a duo entre os Rouxinóis (pai e filho) que deram boa conta do toiro que tiveram por diante, com ferros para todos os gostos.

 

Luís Rouxinol Jr teve de lidar os outros dois toiros destinados à lide equestre pois, segundo foi anunciado, o seu pai ressentiu-se de uma lombalgia, foi assistido na enfermaria mas não recuperou.

 

O jovem Rouxinol Jr teve um desempenho muito interessante em ambos os toiros, mostrando credenciais para outros voos e foi muito aplaudido. Esteve muito bem a lidar, quer na brega quer nos remates, e a maioria dos ferros que deixou nos dois toiros foram de muito mérito e valor. Parabéns Luís André.

 

No capítulo das pegas, todas de caras, a cargo dos Amadores do Aposento do Barrete Verde de Alcochete, foram forcados de cara Diogo Amaro (a concretizar à 2ª tentativa), Marcelo Lóia e Rui Gomes, ambos à primeira, sem grandes dificuldades.

 

Os toiros de Varela Crujo, diversos de tipo e de pelagem, tiveram diversos matizes no que a bravura e motor diz respeito, destacando-se os saídos em 4º, 5º e 6º lugares.

 

Na direcção da corrida esteve Tiago Tavares e o veterinário de serviço foi Carlos Santos.

 

Como referimos, no final Juan José Padilla saiu em ombros pela Porta Grande, tal como no ano passado havia sucedido com El Juli.

TOUROS ANTÓNIO CHARRUA A 23 DE JULHO EM SETÚBAL

15.07.16 | António Lúcio / Barreira de Sombra

A Praça de Touros Carlos Relvas merece todo o empenho, dedicação, carinho e profissionalismo por parte da empresa que gere os seus destinos, e de modo a não defraudar os aficionados que tem afluído em grande número aos espectáculos montados pela empresa Aplaudir na arena setubalense, a empresa foi forçada a alterar o curro de touros, inicialmente anunciado de D. Mário e Herdeiros de Manuel Vinhas, por um imponente curro de touros de António Charrua.


Tal troca, deve-se única e exclusivamente ao facto de dois dos touros reservados para esta corrida se terem inutilizado no campo, facto que impede assim a ida de um curro completo à corrida de dia 23 de Julho em Setúbal.


Os touros da ganadaria de António Charrua, estão imponentes, com idade, peso e trapio, como assim exige a afición setubalense, conforme se comprova nas imagens em anexo.


Numa competição entre jovens figuras da nossa festa, vão estar presentes os cavaleiros, João Moura Caetano, João Telles Jr. e Mara Pimenta, com as pegas entregues aos Forcados Amadores do Ribatejo e Alcochete.

 

Fotos: João Dinis

 

_MG_0013.JPG

 

_MG_0048.JPG

 

_MG_0092 (1).JPG

 

_MG_0165.JPG

 

_MG_0185.JPG

 

_MG_0216.JPG

 

_MG_0226.JPG

 

_MG_0280.JPG