Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

Passatempo: Quer conhecer os bastidores de uma corrida no Campo Pequeno?

31.07.15 | barreiradesombra

BASTIDORES.jpg

Participe e habilite-se a ganhar uma visita guiada à praça e um bilhete duplo para a corrida de 6 de Agosto.

Basta fazer um post na página do Campo Pequeno no Facebook (www.facebook.com/CampoPequeno), e dizer-nos porque deve ser o escolhido. Os autores dos 3 posts com mais "gostos" até às 23h, do dia 4 e Agosto, ganham uma visita guiada à praça, no dia 6 de Agosto, às 19h, e um bilhete duplo para assistirem à corrida. 

Saiba tudo sobre a corrida em www.campopequenotauromaquia.com

Boa Sorte!

Feira Taurina de ABIUL arranca já amanhã! Dia 2 de Agosto El FANDI e a espectacularidade das Bandarilhas!

31.07.15 | barreiradesombra

No próximo domingo em Abiul com toda a certeza que iremos ter um fabuloso espectáculo e não se poderá deixar perder a oportunidade única de ver “EL FANDI” em Portugal este ano, mostrando-nos a sua arte de bandarilhar, aquela que é a sua grande imagem de marca.

FANDI2015.jpg

Relembramos que a Feira Taurina arranca já este fim se semana com fabulosas corridas de toiros:

 

- dia 1 de Agosto com: Bastinhas, Filipe Gonçalves e João Moura Jr, Forcados de Coruche e Ap. da Moita, Toiros PASSANHA

 

- dia 2 de Agosto com: Rui Fernandes e EL FANDI, Forcados de Montemor e toiros de LUPI & PAULO CAETANO

 

- dia 14 de Agosto com: Rouxinol, Gilberto Filipe e João Ribeiro Telles, forcados Santarém e Alcochete, toiros António SILVA

 

EL FANDI SUBSTITUI ANTONIO FERRERA EM ABIUL

30.07.15 | barreiradesombra

Devido a não ter recuperado da lesão sofrida há algumas semanas, o matador de toiros Antonio Ferrera será substituído por David Fandila El Fandi na corrida do próximo domingo em Abiúl, mano a mano com o cavaleiro Rui Fernandes.

150 ANOS DOS BOMBEIROS MUNICIPAIS DA FIGUEIRA COMEMORADOS COM CORRIDA MISTA

30.07.15 | barreiradesombra

No próximo domingo – 2 de Agosto pelas 18:00 horas – o Coliseu Figueirense volta a receber uma corrida de toiros desta vez com o aliciante da mesma ser de comemoração dos 150 anos do Corpo de Bombeiros Municipais da Figueira da Foz.

 

Para este evento, a empresa Tauroleve promove o regresso do toureio a pé no Coliseu com a presença do matador de toiros espanhol Sánchez Vara, exímio nos pares de bandarilhas e na entrega que coloca nas suas atuações, e do jovem novilheiro português Diogo Peseiro, aluno da Academia do Campo Pequeno que lidará um novilho.

 

Na parte a cavalo, estão anunciados dois dos mais destacados cavaleiros da nossa atualidade – Luis Rouxinol e João Moura jr – que irão certamente disputar entre si o galardão de triunfador máximo desta corrida.

 

Numa corrida de competição evidente, lidam-se seis toiros e um novilho da prestigiada ganadaria de Mário e Herds Manuel Vinhas, em que as pegas estarão a cargo dos forcados amadores de Coruche e Portalegre, capitaneados respetivamente por Amorim Ribeiro Lopes e Francisco Paralta.

 

VISITA DAS CRIANÇAS DOS TEMPOS LIVRES DA "ASSOCIAÇÃO DE BASQUETEBOL ALBICASTRENSE" Á CASA BASTINHAS

30.07.15 | barreiradesombra

Dando continuidade ao programa iniciado por Marcos Tenorio e corroborado por Joaquim Bastinhas, visando aproximar os mais novos às suas raízes culturais e tradições, para além de poderem desfrutar também de um dia em pleno campo. Desta feita coube a visita às crianças da “Associação de Basquetebol Albicastrense” visitarem as “Algramassas”, sede da Casa Bastinhas e “Belver” onde se encontra instalada a coudelaria “Helena Nabeiro Tenório”. Certamente um dia que estas sessenta crianças com idades entre os 6 e os 13 anos irão recordar, não só pelo facto de terem privado com os cavaleiros, mas também por toda a liberdade e esclarecimentos que puderam usufruir, sobre a realidade diária do trabalho dos cavaleiros e todas as outras actividades que giram em torno de uma empresa agrícola de sucesso. Entretanto surgiram já novos pedidos de outras escolas de diferentes pontos do País, solicitando a visita às “Algramassas”, integrando o plano pedagógico de tempos livres desses mesmos ATL´s, colégios e associações de entretenimento e lazer.

IMG_4790.JPG

IMG_4759.JPG

IMG_4752.JPG

IMG_4738.JPG

 

Texto e fotos: Manuel Valinhas

TENTADERO NA GANADARIA SANTIAGO

30.07.15 | barreiradesombra

Final de tarde bem aproveitado pelos matadores de toiros Pedrito de Portugal e António João Ferreira, proporcionada pelo ganadero  João Bento, proprietário da ganadaria Santiago. Tentaram-se cinco reses com a participação indispensável do picador Simão Neves. António João Ferreira mostrou estar preparado para os seus compromissos e o Maestro Pedrito de Portugal mostrou estar em perfeitas condições físicas e, apesar do vento que se fazia sentir, construiu faenas importantes onde esteve bem patente o perfume do seu toureio. A tenta foi coadjuvada pelo bandarilheiro Pedro Gonçalves e o aluno Duarte Silva da Escola de Toureio Joaquim Gonçalves, que evidenciou bons ensinamentos.  

01-01-Pedrito01-01-_DSC4083.JPG

16-15-Pedrito23-24-_DSC4261.JPG

10-10-Pedrito17-18-_DSC4217.JPG

05-05-Pedrito10-10-_DSC4145.JPG

03-03-Pedrito07-06-_DSC4126.JPG

 

Texto e fotos: Fernando Clemente

GRUPO DE FORCADOS AMADORES DE SANTARÉM – RECORDAR É VIVER

29.07.15 | barreiradesombra

5_9228.JPG

Na noite de 23 de julho do corrente ano de 2015, na Praça de Toiros do Campo Pequeno, tive a satisfação de assistir à actuação de um GRUPO DE FORCADOS, que me fez lembrar saudosos tempos. Apresentação, compostura, valentia, decisão, coesão e oportunismo dos ajudas. Conhecimento e correção no cite e no receber o toiro. Estoicismo quando foi necessário, deram a conhecer um GRUPO DE FORCADOS. Bem estruturado, bem orientado, a sua qualidade foi reconhecida pelo público que esgotou os lugares da praça, e o aplaudiu com expansivo entusiasmo. No fim do espectáculo, saída pela PORTA GRANDE --porta principal da Praça, por onde saem os que tiveram relevante comportamento na arena. 

 

Os toiros eram de David Ribeiro Telles, pesados - dois com perto de 600 quilos e quatro a ultrapassar esse peso. Todavia, sem problemas de maior, embora não fossem muito colaborantes. Pablo Hermoso, cujo valor e entrega cativou a aficion portuguesa, apesar do seu empenho pouco conseguiu fazer. João Moura jr, no seu segundo ainda teve ocasião de mostrar as suas qualidades. O mesmo aconteceu a João Ribeiro Telles, que brilhou no seu segundo.Todos ouviram fartos aplausos. A assistência compreendeu e premiou o esforço feito para agradar. Mas...um dos motivos que valorizava a corrida, era a homenagem feita ao GRUPO DE FORCADOS AMADORES DE SANTARÉM, pelos seus CEM ANOS!! de existência. E houve pormenores que valorizaram a cerimónia. Em primeiro lugar, com todos os intervenientes no espectáculo presentes, um minuto de silêncio a recordar o GRANDE FORCADO que foi Luís Freire Gameiro,  figura de grande prestígio popular entre os rapazes da jaqueta de ramagens, que  se realmente há outra vida, lá esteve, orgulhoso com o êxito do seu Grupo e a lembrar corridas em que foi ele, a contribuir para os mesmos. 

 

A entrega das INSÍGNIAS DA ORDEM DE MÉRITO atribuídas ao GRUPO é que não foi feita com a solenidade adequada. O espírito de aventura que o pegar toiros contem, a valentia e estoicismo necessário para o fazer, é comparável à dos nossos antepassados, que embarcavam em frágeis naus em busca de novas terras. O FORCADO tem por isso a simpatia dos portugueses e causa admiração a quem nos visita. Por esta razão pareceu mal tanto a mim, como aos milhares que assistiam ao espetáculo, inclusive a estrangeiros, não ter sido  o Senhor Presidente da República, a entregar pessoalmente a distinção recebida pelo G.F.A.de Santarém. A Drª Paula Mattamouros Resende, atual administradora do carismático tauródromo, em atenção ao prestígio do G.F.A.Santarem e à data que se festejava, mandou descerrar, num dos corredores da praça,  em local de grande visibilidade, uma placa alusiva ao GRUPO homenageado. O que acabei de escrever é somente a introdução do que realmente me empolgou.

 

Começou com ver Diogo Sepúlveda, o Cabo, à antiga, lembrando tempos remotos, fazer a primeira pega. Experiente, sabedor, valente e com bons braços, fez excelente pega. À cara do segundo foi um Forcado com apelido que transmite valentia e aficion, João Grave. Um tanto displicente na primeira tentativa foi desfeiteado. "À antiga" (perdoem a repetição)  com o mesmo querer, voltou a tentar a pega e, resultou. Seguiu-se Luís Sepúlveda, desconheço se irmão ou parente do Cabo. Mais uma pega a ajudar ao sucesso - perfeita. Lourenço Ribeiro foi o quarto e, mais uma bonita pega. Mas...a cereja no cimo do bolo estava para surgir. Os dois últimos toiros. Foram eles que proporcionaram que se  visse em toda a sua plenitude, o extraordinário momento que atravessa o centenário GRUPO.

 

Ao quinto foi Antonio Goes. Apelido bem conhecido no meio da forcadagem. Pega extraordinária. De raça. Depois de citar e receber bem o toiro, com braços de ferro e alma de guerreiro, aguentou os esforços que o toiro fazia para se livrar daquele opressivo abraço. Espectadores entusiasmados proporcionaram-lhe duas voltas à praça, que demorou mais devido ao tempo que perdia a devolver os lenços, carteiras e chapéus que os espectadores em delírio lhe enviavam. Mas ainda há mais. O ambiente que se vivia na praça era de euforia. Festejava-se o aniversário do mais antigo e prestigiado GRUPO DE FORCADOS e as coisas não podiam estar a correr melhor. Ao último toiro foi João de Brito e estou atrapalhado para fazer comentários ao seu desenho, pois gastei-os todos com o  António Goes. Contudo, como os dois me empolgaram de igual modo e as pegas foram idênticas em valentia, correcção, força de braço e  vontade, fico-me por dizer que me proporcionaram gratas recordações. OBRIGADO.

 

Último comentário (importante): a corrida correu assim porque, além da qualidade dos pegadores de caras, houve ajudas --eficientes, oportunas e voluntariozas - se caiam depressa se levantavam para continuar a ajudar. DELICIEI-ME!  (pela extensão do texto, nota-se)

 

Carlos Patrício Álvares (Chaubet) 

Pág. 1/8