Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

PRESIDENTE DE VIANA PREPARA-SE PARA ATENTAR CONTRA O PATRIMÓNIO DA CIDADE DE VIANA

12.11.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

José Maria Costa está a urdir um plano para se vingar dos aficionados e tentar demolir a praça de Touros de Viana, atentando contra o património e história da nossa cidade.

Depois de pelo terceiro ano consecutivo José Maria Costa sair completamente derrotado pela força da cidadania vianense e, as touradas estarem pedra e cal em Viana, José Maria Costa planeia agora vingar-se estando a urdir um plano para tentar demolir a praça de touros da nossa cidade.

José Maria Costa já demonstrou ser uma pessoa sem escrúpulos, humilhando-se perante os tribunais, desprestigiando a figura de Presidente da Câmara, e envergonhando os Vianenses com as suas manobras intimidatórias, indignas de um país democrático.

Em 2009 a Câmara Municipal comprou a Praça de Toiros de Viana por 5 mil euros deixando-a ao abandono, numa manifestação de desrespeito pelo património e história desta cidade. Como se tal não bastasse, pretende agora inventar uma desculpa falsa para tentar demolir a praça de toiros, com o objetivo único de apagar a centenária história taurina de Viana, numa praça que resultou do esforço de várias gerações de Vianenses, que concretizaram o sonho de ter uma praça de alvenaria na nossa cidade, que tem uma das mais longas histórias taurinas de Portugal remontando pelo menos a 1609.

José Maria Costa vai pagar, por ajuste direto, a uma organização para esta lhe dizer o que ele pretende sobre o estado da nossa praça de touros para que a possa demolir. Qualquer problema que a praça de touros possa ter pode ser facilmente resolvido com obras de recuperação, algo que Defensor Moura ou José Maria Costa nunca fizeram, pois deixaram a praça no mais completo abandono.

A Câmara Municipal de Viana, devido à gestão ruinosa do município, encontra-se numa situação trágica com uma dívida astronómica de muitos milhões de euros. Por isso queremos que a praça seja devolvida à cidade de Viana pelo que, como já comunicamos na Assembleia Municipal, temos uma proposta de um consórcio Luso-Francês que pretende investir 100 mil euros na compra da nossa praça, para a recuperar e transformar num espaço multiusos, criando emprego, riqueza e dinamismo na nossa cidade, sem qualquer custo para o município.

Estamos vigilantes e vamos recorrer a todos os meios legais para que José Maria Costa seja impedido de levar o seu plano de demolição da cultura e história de Viana avante. O povo é quem mais ordena e vamos impedir que a barbárie se sobreponha ao respeito pela cultura e pela história.

Movimento Cívico Vianenses pela Liberdade

 

https://www.facebook.com/VianensesPelaLiberdade

http://touradasemviana.com/ 

PROTOIRO envia carta ao Embaixador da Colombia em Portugal

12.11.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

A Sua Excelência o Senhor

Embaixador da República da Colômbia,

  1. Germán Santamaría Barragán

Porto Alto, 11 de Novembro de 2014

Excelência,

 

Realiza-se amanhã, dia 12 de Novembro, uma manifestação multitudinária e internacional do mundo da tauromaquia, junto da praça de toiros de Santa Maria em Bogotá, com o objectivo de reivindicar os direitos e liberdades dos aficionados no país de Vossa Excelência.

 

A Federação Portuguesa de Tauromaquia, PROTOIRO, vem, junto de Vossa Excelência, mostrar o apoio a esta iniciativa popular e mostrar a nossa preocupação com as violações de direitos e liberdades que têm reiteradamente sido realizadas pelo autarca da cidade de Bogotá, Gustavo Petro que, de forma arbitrária e ilegal, encerrou a histórica praça de touros de Santa Maria aos festejos taurinos.

.

A Corte Constitucional da Colômbia, no dia 2 de Setembro do presente ano, veio dar razão aos direitos dos aficionados e condenar as acções de Gustavo Petro. De acordo com a lei, vimos manifestar o nosso apoio e preocupação com o cumprimento desta sentença, perante as constantes tentativas de Gustavo Petro em inviabilizar a sua aplicação. A República da Colômbia é um estado de direito democrático, pelo que se espera o escrupuloso cumprimento das leis, no respeito pelos direitos e liberdades dos seus cidadãos. Caso tal não sucedesse seria um grave atentado aos direitos humanos.

 

Nessa mesma manifestação será enviada uma mensagem ao Congresso da República apelando a que este reconheça a tauromaquia como Património Cultural Imaterial da Colômbia, de acordo com a Convenção da UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.

 

Reiteramos também a homenagem aos oito novilheiros que desde o dia 5 de Agosto se encontram em greve de fome, junto à praça de Santa Maria em Bogotá e que, de uma forma heróica e com o risco da sua própria vida, lutam pela liberdade e pelos direitos humanos, contra o autoritarismo e a ilegalidade, sendo um exemplo para todo o mundo. Subscrevemo-nos com os melhores cumprimentos,

A Direcção da Protoiro,

João Santos Andrade Presidente da Associação Portuguesa de Criadores de Toiros de Lide

João Ribeiro Telles Presidente da Associação Nacional de Toureiros

José Fernando Potier Presidente da Associação Nacional de Grupos de Forcados

Paulo Pessoa de Carvalho Presidente da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos Arlindo Telles

Presidente da Tertúlia Tauromáquica Terceirense

Barreira de Sombra no www.FeelFm.pt - 33.ª - emissão 12/Novembro/2014

12.11.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Boa noite, ou boa tarde, sejam bem-vindos a este espaço de opinião.

Um espaço que semanalmente pode seguir no barreiradesombra.blogspot.sapo.pt, e ouvir, aqui, na www.FeelFm.pt.

          Fatal como o destino, com o final da temporada, e necessariamente com os espectáculos tauromáquicos a serem já esporádicos, residuais, ou tal como as castanhas pelo São Martinho serem regadas por uma boa chuvada – o vinho é mau conselheiro, e tem implicações graves para a nossa saúde, e na vida dos outros – ou como formiga voadora em noite de monção em África, esta é a época das festas de entrega de troféus. Festas e festinhas, anunciadas em torrenciais parangonas, qual delas a mais interessante e pródiga em adjectivos para a sua justificação. Ganham os promotores, sai alto o ego dos convidados galardoados, trocam-se hipocrisias sociais.

Mas será que isto de troféus, de festas para entrega de troféus, galas de vencedores, triunfadores e campeões, são assim uma coisa tão reprovável, démodé, uma coisa de causar repulsa? Não! Muito pelo contrário. Devemos saber distinguir quem se destacou, quem trabalhou, lutou e labutou para oferecer ao mérito do público esse esforço, trabalho e sacrifício. Um esforço, trabalho e sacrifício, que são a maioria das vezes desconhecidos do público. Um labor que nem sempre é conhecido, reconhecido e enaltecido. Dirão os mais 'puristas', mas esse trabalho, esse esforço, e esse sacrifício, faz parte, é parte integrante da obrigação de quem quer ser figura no mundo dos toiros, aliás, como o é em qualquer outra actividade, artística ou profissional. Claro que é assim! Enquanto profissionais, nem todos podemos ser os melhores, mas também é verdade, que nem todos temos as mesmas oportunidades, a mesma sorte, o mesmo 'anjinho protector', algo que uns têm mais que outros, e que nestas coisas de prémios, troféus e sobretudo oportunidade de competir, conta muito, a par de outras 'pequenas coisas', sabemos presentes, pouco têm a ver com a realidade em causa.

E porque existem outras 'pequenas coisas', é que a vulgaridade de serem tantos os troféus, tantas as festas, tantas as categorias a distinguir, virou em algo que de boçal banalidade. Não se contesta, como não nos compete, dizer quais são os melhores troféus, os prémios mais dignos, os que servem, ou os que não servem o fim a que se propõem. Mas que já é tempo de ser começar a travar a banalidade, disso não tenho dúvidas. E, se não nos compete, nem vemos meios de colocar um travão na 'liberdade' de se banalizar este tipo de folclore, todavia sabemos quem o pode fazer. Os convidados. Recusar participar em certo tipo deste tipo de festas e festinhas, não só servem para dar um sinal de respeito, como servem de aviso aos mais distraídos. Recusar contribuir para a banalidade, não é só salutar, como pedagógico.

Uma pedagogia, que em português escorreito terá, naturalmente, outro adjectivo e significado. Mas para que isso seja possível, para que esta elevação de nível seja um facto, é necessário que muitos dos que são convidados tenham coragem de dizer, 'não, muito obrigado', 'por aí não vou'.

Transformar a atribuição de troféus, prémios, ou distinções, em vulgares jantares de desagravo, não! É que, pela profusão e minudência das organizações, este é um aspecto que de todo transparece, e que parece ninguém quer dizer que 'rei vai nu'.

Nu, com frio, e com o 'coiro muito mal-tratado'. E tratar de um tema tão interessante, como se de caramelos se tratassem, não é admissível. E digo caramelos, porque foi o que de mais 'doce' neste 'amargo' tema me ocorreu, socorrendo-me da memória dos caramelos que na minha meninice eram apregoados nas areias da praia da Póvoa, onde o falecido senhor Franklin, apregoava, 'quem quer caramelos docinhos', 'cada cor seu paladar'. É com já existem troféus e prémios, 'cada qual seu paladar', isto é, ao gosto, e a gosto dos destinatários, se a lógica não engana, fácil é deduzir que, não deve ser por acaso, na confusão de festas e de distribuições, algumas mais não são que um bom modo de fazer recordar a outros, que não esqueçam de quem organiza, ou já organizou, não quer ficar de fora. Lá diz o povo, 'quem parte e reparte, e não fica com a melhor parte, ou é burro, ou não percebe da arte'. E nesta coisa da arte de distribuir troféus, alguns, em pouco diferem da proficiência de um generoso presidente da república que, em questão de distribuição de medalhas, foi imbatível. Nem alguns defuntos escaparam.

Com mais fita ou menos fita, consoante os laços de sacanagem, passados ou futuros a destacar, há quem se desunhe para poder mostrar uma prebenda, ainda que sendo ateu, nem que seja de uma ordem religiosa dos confins da Ásia desconhecida.

Por hoje é tudo. Até para a semana.          

Até lá, do Norte, com um abraço - josé andrade

ANÁLISE Á TEMPORADA 2014 - DELEGADOS TÉCNICOS TAUROMÁQUICOS

09.11.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Directores de corrida e Veterinários são alvo fácil por não darem música ou por darem música a mais; por devolverem ou não um toiro que claudica ou que apresenta qualquer defeito impeditivo da lide, e assim sucessivamente. Nem sempre cumpriram da melhor forma o seu papel, mas são decisões que têm de ser tomadas e pensamos que o são sempre de forma consciente.

A lista de cada uma das categorias é a seguinte:

DIRECTOR

CORRIDAS

 

VETERINÁRIO

CORRIDAS

Francisco Calado

14

 

José Luis Cruz

12

Rogério Jóia

12

 

José Manuel Lourenço

10

Manuel Gama

8

 

Jorge Moreira da Silva

7

Lourenço Luzio

7

 

Miguel Matias

8

Pedro Reinhardt

6

 

Carlos Santos

6

João Cantinho

3

 

Hugo Rosa

4

Agostinho Borges

2

 

Francisca Silva

2

Espanhol

1

 

João Candeias

2

Sem Director

1

 

João Nobre

2

Tiago Tavares

1

 

Espanhol

1

 

 

 

Matias Guilherme

1

FEIRA DO CAVALO NA GOLEGÃ - O PROGRAMA A PARTIR DE HOJE

08.11.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

golega 2014.jpg

 

8 DE NOVEMBRO(SÁBADO | SATURDAY)

LARGO DO ARNEIRO

07h30 Partida do Concurso de Resistência Equestre | Departure – Endurance Competition

09h00 Prova de TREC – Prova de Orientação e Regularidade (POR) | TREC Guidance and Regularity

14h00 “Aqui Portugal” – Programa RTP | RTP Program

15h00 Final do Campeonato Nacional de Derby´s (1ª Mão) | Horse Driving Derby – National Championship

18h30 Entrega de prémios do Concurso de Resistência Equestre | Endurance Competition Prize Giving

21h00 Concurso de Saltos de Obstáculos – Potência (6 barras) | Show Jumping

HIPPOS CENTRO NACIONAL DE ALTO RENDIMENTO DE DESPORTOS EQUESTRES

09h00 Concurso de Saltos de Obstáculos – Especial | Show Jumping

EQUUSPOLIS

18h00 Workshop “Visões - A visão do Cavalo” – José Galveia | António Travassos | Workshop Visions

CAMPO DE TÉNIS

XVI Open Golegã FNC | Tennis Open

 

9 DE NOVEMBRO (DOMINGO | SUNDAY)

HIPPOS CENTRO NACIONAL DE ALTO RENDIMENTO DE DESPORTOS EQUESTRES

09h00 Concurso de Saltos de Obstáculos – Especial | Show Jumping

LARGO DO ARNEIRO

09h00 Prova de TREC – Medição e Andamentos (MA) e Percurso em Terreno Variado (PTV) | TREC Measurement and

Movements

15h00 Final do Campeonato Nacional de Derbys (2ª.Mão) | Horse Driving Derby, National Championship

CAMPO DE TÉNIS

XVI Open Golegã FNC | Tennis Open

 

10 DE NOVEMBRO (SEGUNDA-FEIRA | MONDAY)

LARGO DO ARNEIRO

11h00 I Campeonato Inter Escolar de Hipismo 2014/2015 (1ª Jornada) – Prova de Ensino | Championship Inter

Schools

19h00 I Campeonato Inter Escolar de Hipismo 2014/2015 (1ª Jornada) – Prova de Volteio por Equipas | Championship

Inter Schools

21h00 Gala Equestre de São Martinho | Saint Martin’s Equestrian Gala

 

11 DE NOVEMBRO (TERÇA-FEIRA | TUESDAY) DIA DE SÃO MARTINHO / SAINT MARTIN’S DAY

LARGO DO ARNEIRO

08h00 I Campeonato Inter Escolar de Hipismo 2014/2015 (1ª Jornada) – Prova de Saltos de Obstáculos |

Championship Inter Schools

13h30 Chegada do Cortejo dos Romeiros de São Martinho | Arrival of Saint Martin´s Pilgrims

18h45 I Campeonato Inter Escolar de Hipismo 2014/2015 (1ª Jornada) – Entrega de Prémios | Championship Inter Schools

22h00 Cavalhadas D’Ouro Famílias | Mounted Games

HIPPOS CENTRO NACIONAL DE ALTO RENDIMENTO DE DESPORTOS EQUESTRES

09h00 Concurso de Dressage Nacional – Prova P2, E2 e M2 | National Dressage Competition

15h00 Concurso de Dressage Nacional – Prova C2 | National Dressage Competition

SALÃO NOBRE DOS PAÇOS DO CONCELHO

11h30 Receção Oficial à Delegação do Município de Boane (Moçambique) Golegã de Honra | Official Reception

PORTA DE FERNÃO LOURENÇO

12h30 Partida do Cortejo dos Romeiros de São Martinho | Procession of Saint Martin’s Pilgrims

IGREJA MATRIZ

13h00 Benção dos Romeiros de São Martinho | Blessing of Saint Martin’s Pilgrims

QUINTA DA LABRUJA

15h00 I Campeonato Inter Escolar de Hipismo 2014/2015 (1ª Jornada) – Cross por Equipas | Championship Inter Schools

EQUUSPOLIS

17h00 Exposição “Lusitano World” – Frédérique Lavergne | Rita Fernandes | Vitorino de Sousa | Art Exhibition

 

12 DE NOVEMBRO (QUARTA-FEIRA | WEDNESDAY)

HIPPOS CENTRO NACIONAL DE ALTO RENDIMENTO DE DESPORTOS EQUESTRES

09h00 Concurso de Dressage Nacional – Prova P3, E3 e M3 | National Dressage Competition

15h00 Concurso de Dressage Nacional – Prova C3, e S. Jorge | National Dressage Competition

15h00 Prova de Equitação à Portuguesa – Prova Nível B e A | Portuguese Equitation Tests

EQUUSPOLIS

10h30 Workshop Turismo Equestre (Reunião Técnica) - ERT Alentejo/Ribatejo - Deloitte | Equestrian Tourism Workshop

LARGO DO ARNEIRO

19h00 Um Cavalo a ver… um Cavalo a adquirir… | To see a Horse… to get a Horse

21h00 Troféu Marquês de Marialva – Concurso de Dressage Nacional – Prova Livre com Música – Nível Internacional

(Free-Style) | National Dressage Competition

22h30 Centro Equestre da Lezíria Grande com a Academia Belga de Equitação | Horse Show

 

13 DE NOVEMBRO (QUINTA-FEIRA | THURSDAY)

LARGO DO ARNEIRO

LIV Concurso Nacional de Apresentação do Cavalo de Sela FNC e XVI Concurso Nacional de Apresentação do

Cavalo de Sela da Feira Internacional do Cavalo Lusitano

10h00 Poldros de 3 anos, apresentados à mão | 3 Yr. Old Horses

14h00 Cavalos de 4 anos, apresentados montados | 4 Yr. Old Horses (Presented Under)

16h00 Cavalos de 5 anos ou mais, apresentados montados | 5 Yr. Old Horses (Presented Under Saddle)

18h30 Homenagem Póstuma ao Exmo Sr. Arq. Arsénio Raposo Cordeiro | Tribute

19h00 Apresentação da Reprise da Escola Profissional de Alter do Chão | Presentation

22h00 Espetáculo Equestre e Homenagem ao Cavalo PSL Oxidado | Tribute to the Horse “PSL Oxidado” with Horse

Presentation

CAMPO DE TÉNIS

XVI Open Golegã FNC | Tennis Open

 

14 DE NOVEMBRO (SEXTA-FEIRA | FRIDAY) DIA EUROEQUUS / EUROEQUUS´ DAY

HIPPOS CENTRO NACIONAL DE ALTO RENDIMENTO DE DESPORTOS EQUESTRES

08h30 Taça de Portugal de Equitação de Trabalho – Ensino | Dressage of Working Equitation Portuguese Cup

14h00 Concurso de Atrelagem Nacional 2 – Prova Ensino | Horse Driving Competition – Dressage

EQUUSPOLIS

11h00 Reunião Técnica EuroEquus | Technical Meeting of EuroEquus

16h00 Apresentação do Projecto “Lusitano International Dressage Team” | Project Presentation

17h00 Reunião do Conselho de Coordenação Internacional da APSL | APSL Technical Meeting

LUSITANUS

18h00 “Join Us” – Conheça os Artistas da Exposição Luisitano World | Meeting the Artists of Lusitano World

Exhibition

LARGO DO ARNEIRO

19h00 Um Cavalo a ver… um Cavalo a adquirir… | To see a Horse… to get a Horse

20h00 Amazonas em Portugal

21h00 Apresentação da Escola Portuguesa de Arte Equestre | Equestrian School Presentation

22h00 HorseBall – Super Challenge (1ª. Mão)

22h45 HorseBall – Super Taça (1ª. Mão)

QUINTA DOS ÁLAMOS

20h00 Baile da Jaqueta | Traditional Portuguese Equestrian Costume Ball

CAMPO DE TÉNIS

XVI Open Golegã FNC | Tennis Open

 

15 DE NOVEMBRO (SÁBADO | FRIDAY)

HIPPOS CENTRO NACIONAL DE ALTO RENDIMENTO DE DESPORTOS EQUESTRES

10h00 Taça de Portugal de Equitação de Trabalho – Maneabilidade (1ªParte) | Portuguese Working Equitation Cup

14h30 Taça de Portugal de Equitação de Trabalho – Maneabilidade (2ªParte) | Portuguese Working Equitation Cup

QUINTA DA LABRUJA

11h00 Concurso de Atrelagem Nacional 2 – Maratona | Horse Driving Competition - Marathon

LARGO DO ARNEIRO

16h00 Cerimónia de Distribuição de Prémios da Feira de S. Martinho, XXXIX Feira Nacional do Cavalo e da XVI

Feira Internacional do Cavalo Lusitano – Campeões de Raça

Official Award Ceremony of the 2014 Fair – Breed Champions

18h30 Homenagem ao Presidente de Honra do Concurso de Cavalo de Sela 2014, D. José d´Athayde | Tribute to the

Horse Saddle President D. José d´Athayde

19h00 Prémios Golegã – Distinção à Excelência Equestre | Golegã Prizes - Distinction of Equestrian Excellence

21h00 HorseBall – Super Challenge (2ª. Mão)

21h45 HorseBall – Super Taça (2ª. Mão)

23h00 Cavalhadas – Prova de Perícia e Destreza | Mounted Games - Skill and Expertise Test

CAMPO DE TÉNIS

XVI Open Golegã FNC | Tennis Open

 

16 DE NOVEMBRO (DOMINGO | SUNDAY)

LARGO DO ARNEIRO

11h00 Final do Campeonato de Maneabilidade dos Centros Hípicos (ANTE) | Final Championship for the Riding

Schools

15h30 Taça de Portugal de Equitação de Trabalho – Velocidade | Portuguese Cup Working Equitation

QUINTA DA LABRUJA

11h00 Cross por Equipas | Team Cross

HIPPOS CENTRO NACIONAL DE ALTO RENDIMENTO DE DESPORTOS EQUESTRES

11h00 Concurso de Atrelagem Nacional 2 – Maneabilidade | Horse Driving Competition

14h00 Taça de Portugal de Galope e de Trote (LPCPC) | Portuguese Trot and Gallop Cup

CAMPO DE TÉNIS

XVI Open Golegã FNC | Tennis Open

ANÁLISE Á TEMPORADA 2014 - MATADORES DE TOIROS, NOVILHEIROS E BEZERRISTAS

08.11.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

No ano de 2014 vimos actuar um total de 11 matadores de toiros, a esmagadora maioria deles apenas numa única actuação e em Espanha. António Ferrera e Nuno Casquinha foram os que mais vimos actuar, seguidos de PAco velásques, como se pode inferir do quadro que se segue.

Matadores de Toiros

Actuações

Reses Lidadas

António Ferrera

4

6

Nuno Casquinha

4

6

Paco Velásques

2

4

 

A lista complete é a que se segue:

MATADORES

CORRIDAS

TOIROS

Antonio Ferrera

4

6

Nuno Casquinha

4

6

Paco Velasques

2

4

António João Ferreira

1

2

Parrita

1

2

Sanchez Vara

1

2

Alejandro Talavante

1

1

David Mora

1

1

Espartaco

1

1

José Maria Manzanares

1

1

Miguel Angel Perera

1

1

 

No capítulo dos novilheiros e bezerristas, as oportunidades foram ainda menores que no tocante aos matadores. No entanto, alguns dos momentos da temporada pertencem-lhes plenamente. De uma lista de quinze, só a Dias Gomes e Peseiro vimos lidar 5 reses…

Novilheiros e Bezerristas

Actuações

Reses Lidadas

Manuel Dias Gomes

3

5

Diogo Peseiro

3

5

Joaquim Ribeiro Cuqui

2

2

 

A lista completa é a seguinte:

NOVILHEIROS

CORRIDAS

TOIROS

Manuel Dias Gomes

3

5

Diogo Peseiro

3

5

Joaquim Ribeiro Cuqui

2

2

João Augusto Moura

1

2

José Garrido

1

2

Gines Marin

1

1

João Martins

1

1

João Silva El Juanito

1

1

Juan Luis Moreno

1

1

Juan Marques

1

1

Luis Miguel Naharro

1

1

Miguel Angel Silva

1

1

Sérgio Gonçalves

1

1

Sérgio Nunes

1

1

Sérgio Santos

1

1

 

  • 1 de Fevereiro – “Juanito” Silva – Mourão

O mais jovem dos seis toureiros, João Silva “El Juanito”, metido entre figuras como Ferrera e Mora, num festival com muita presença de comunicação social, teria acalentado o sonho de triunfar neste festival e ao lado destes toureiros. O sonho transformou-se em realidade, com um razoável desempenho de capote por verónicas a ser o prólogo para uma interessante e variada faena de muleta, de qualidade na forma como desenhou os muletazos, como se entregou nesse diálogo com o novilho que teve qualidade e recorrido, metendo-o nos voos da rubra flanela, com muitos e bons passes por ambos os pitóns, com remates pintureros e apesar de duas voltaretas sem significado, sempre com estilo e planta toureira. Enhorabuena torero!

  • 12 de Abril – Espartaco - Badajoz

Espartaco toureou a gosto como se num tentadeiro e apenas para si o quisesse fazer, numa autêntica sinfonia de arte do toureio por ambos os pitóns, ligando séries sem se emendar, apenas rodando sobre os calcanhares, com um temple inimaginável e uma suavidade nos toques e nos voos da muleta que cedo colocaram os aficionados de pé e a exigir o indulto do novilho, o que veio a suceder para regozijo de todos. Momentos únicos e inolvidáveis!

  • 25 de Abril – Nuno Casquinha – Sobral de Monte Agraço

Nuno Casquinha estirou-se em boas verónicas rematadas com meia e rebolera, no que foi segundo da tarde e teve muita qualidade, em especial pelo lado esquerdo. No fundamental do toureio de muleta Casquinha teve mérito na forma como entendeu os tempos e as distâncias para desenhar bons muletazos apesar do vento por vezes ter sido mau companheiro. Houve belos ajudados e naturais que foram aplaudidos pelo público e o toureiro vila-franquense aplicou-se a fundo e sacou várias tandas de qualidade. Foi uma faena com interesse.

  • 25 de Abril – Diogo Peseiro – Sobral de Monte Agraço

Diogo Peseiro recebeu-o com boas verónicas e cravou-lhe três bons pares de bandarilhas que aqueceram as bancadas. A primeira metade da faena teve mais forte impacto pois o jovem novilheiro conseguiu ligar os muletazos aguentando bem as fortes investidas do novilho, ligando-os e rematando de peito, na sua maioria pelo lado direito. No toureio ao natural foi templando mais, colocando-se e ligando os muletazos acompassando com a velocidade do novilho e a faena manteve interesse quase até final.

  • 10 de Maio – Diogo Peseiro – Abiúl

Diogo Peseiro foi o triunfador da tarde. Desde logo pela sua atitude, de novilheiro que vai à guerra para vencer. Depois pela forma como soube interpretar as qualidades de cada um dos seus novilhos e dar-lhes a faena que exigiam, sem prolongamentos desnecessários. Recebeu o seu primeiro com uma larga cambiada de joelhos a quês e seguiram bonitas verónicas rematadas de rebolera e um quite por chicuelinas rematadas com serpentina. Cumpriu no tércio de bandarilhas, com destaque para o último de violino. A faena de muleta a este novilho foi de muito boa nota com passes pelo lado direito muito largos, profundos, templados, com classe, e os poucos naturais também tiveram muita qualidade. A fase final da faena, de interesse por ambos os pitóns e com alguns passes de adorno, levou o público a levantar-se das bancadas e mostrou que o jovem toureiro tinha dominado a faena e era justamente aplaudido pelo público.

  • 19 de Junho – José Garrido – Campo Pequeno

José Garrido teve uma actuação de bom nível naquele que foi segundo da noite, recebido com boas verónicas e um quite por cingidas chicuelinas. A faena de muleta teve bastante qualidade, por ambos os pitóns, com alguns naturais profundos, de muita classe e toreria, assim como foram pintureros os remates com passes de trincheira, de cartaz de toiros. Na fase final da faena, e com um toureio mais encimista, fez as delícias dos que gostam desse tipo de afirmação toureira. Mas foi no quarto da ordem que Garrido nos transportou para a outra dimensão do toureio, inventando toiro e faena, pois o exemplar de Grave saiu algo solto e só à voz se fixava nos lances á verónica. Melhorou, e muito, após o tércio de bandarilhas e Garrido, com um início muito forte a dominar por baixo e a metê-lo na muleta disse-lhe que só tinha uma opção: investir por onde lhe colocasse a muleta. E o novilho-toiro, pleno de raça e de casta, investiu com emoção por ambos os pitóns, obrigando o toureiro a colocar-se para lhe poder com essas investidas. E se existiu alegria e raça nas investidas o bom toureio de muleta teve momentos brilhantes, de enorme classe e profundidade e o jovem novilheiro merecia a saída em ombros.

  • 26 de Julho – Paco Velásques – Riachos

Paco Velásques esteve muito bem de capote no seu primeiro, um burraco precioso de tipo e que revelou boas condições de lide, da ganadaria de Paulo Caetano. Bonitas as verónicas, remates mirando as bancadas. Com a muleta construiu uma muito interessante faena, variada, com muitos e bons muletazos pelo lado direito, correndo bem a mão, bem por baixo submetendo as investidas a que correspondeu o bom novilho. Os naturais tiveram muita expressão e houve momentos para todos os gostos, em que se viu o toureiro feliz pela forma como a faena se desenrolava e nela metia também o sue público. No sexto da ordem houve de novo bom toureio de capote e uma faena de muleta de muita classe, com arte, profundidade, plasticidade no desenho dos muletazos, encontrando-se muito a gosto em toda a faena e com o novilho a corresponder nas humilhadas e largas investidas. Uma actuação de Paco Velásques para recordar e a deixar boa nota para os seus próximos compromissos.

  • 3 de Agosto – António Ferrera - Abiúl

António Ferrera esteve muito bem de capote em verónicas, chicuelinas e navarras no seu primeiro e com uma larga cambiada de joelhos e verónicas no seu segundo. Como é hábito esteve em bom plano nas bandarilhas, melhor no sexto onde teve de cravar mais um par a pedido do público. A sua primeira faena de muleta teve nível, bem estruturada, com bons muletazos em especial pelo lado esquerdo. Uma faena com interesse para o aficionado. No que encerrou praça, começou de joelhos, das tábuas até ao centro da arena e aí romperam fortes os aplausos, A faena teve alguns momentos de interesse nomeadamente na série de naturais que foram de muito boa nota e aproveitou ao máximo, e em ambos os toiros, as suas investidas largas e potáveis. No final foi sacado em ombros.

  • 7 de Setembro – Manuel Dias Gomes – Viana do Castelo

Manuel Dias Gomes, com humildade e muita entrega, em duas lides soberbas de arte, mando e temple, foi perfeito no capote, sublime e arrebatador na muleta. Se no seu primeiro, Manuel Dias Gomes, começou por pincelar o quadro com lances de bom recorte e cor, no capote, mostrou que na arte de lidar e dominar a muleta, ao jeito dos pulsos, sabe envolver o corpo, embeber o toiro, tecer um bailado, com principio, meio e fim. A lide do seu 2º., o último da 'Tourada da Liberdade' em Viana do Castelo de 2014, foi uma faena arrebatadora, inebriante, um momento mágico que parecia não mais ter fim. Faena onde, tanto pelo lado direito, como pelo esquerdo, ligou passes, tempos, desenhos, uma entrega que a todos a extasiou, prendeu. Foi ele, Manuel Dias Gomes, o incontestável triunfador desta tarde em Viana do Castelo. Pelas lides, pelas faenas, pela presença, pela magia que criou.

  • 17 de Setembro – Luis Miguel Naharro - Moita

Mal Luís Miguel Naharro abriu o capote que pudemos perspectivar o que sucederia de seguida. Classe, sentido de lide, colocação irrepreensível e umas magníficas verónicas rematadas com meia. Com apenas um par de bandarilhas colocado, mandou mudar de tércio e, com a muleta, foi fantástico de se ver e sentir o bom toureio que a todos deliciou. Temple, mando, suavidade nos toques de muñeca, um conjunto de recursos para sacar excelentes muletazos por ambos os pitóns, embebendo a classe das investidas do eral nos voos templadíssimos da muleta. Há dois ou três naturais e outros tantos derechazos de escândalo tal a sua classe e profundidade. Foi o claro triunfador da tarde.

LISTA DOS PREMIADOS DO JORNAL OLÉ 2014

07.11.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra
Troféus Olé 2014 - Gala da Tauromaquia
   
Triunfadores
Cavaleiro consagrado Joaquim Bastinhas
Cavaleiro jovem Duarte Pinto
Troféu Internacional João Moura Jr
Revelação de alternativa João Maria Branco
Praticante Luis Rouxinol Jr
Revelação praticante Mara Pimenta
Amador Francisco Parreira
Matador António João Ferreira
Matador revelação Paco Velasquez
Novilheiros Manuel Dias Gomes / João Augusto Moura
Novilheiros praticantes Diogo Peseiro / João Pedro Martins
Bezerrista Sérgio Gonçalves
Bandarilheiro Pedro Gonçalves
Peão de Brega Duarte Alegrete
Melhor Grupo Forcados Amadores de Vila Franca
Forcado Nuno Santana (Amadores de Alcochete)
Ganadaria - Toureio a cavalo Joaquim Alves (ganadaria Pinto Barreiros)
Ganadaria - Toureio a pé Joaquim Grave (ganadaria Murteira Grave)
Melhor Toiro José Palha
Melhor Empresa Sociedade Campo Pequeno
Melhor Feira Taurina Junta de Freguesia de Abiul
Apoderado José Carlos Amorim
Imprensa Novo Burladero
Site Taurino Naturales
Banda Taurina Associação Filarmónica da Nazaré
   
Troféus Prestígio
Em Memória Sebastião Tenório
António Morgado
Augusto Gomes
Forcados Amadores de Montemor
Amadores de Lisboa
Amadores do Montijo
Outros Francisco Moita Flores
Rui Salvador
Administração da RTP
   
Menções Honrosas
  Rogério Jóia
Vaz Craveiro
Marco Gomes
Casa do Pessoal da RTP/Luís Castro
Marcos Bastinhas
José Peseiro

ACTIVIDADE DA ACADEMIA DE TOUREIO DO CAMPO PEQUENO

07.11.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Prosseguindo na sua aposta de desenvolver o toureio a pé, a empresa do Campo Pequeno manteve em actividade a Academia de Toureio do Campo Pequeno, sob a direcção do Bandarilheiro Américo Manadas, enquanto desejamos a recuperação e o consequente regresso à actividade do Maestro Jose Luis Gonçalves.

 

Para além dos treinos que efectuam três vezes por semana, no Campo Pequeno, os alunos (cerda de duas dezenas) que habitualmente frequentam as aulas, foram convidados por vários ganaderos a participar nas tentas das suas ganadarias.

 

Ganadarias que facultaram os seus tentaderos a alunos da Academia de Toureio do Campo Pequeno

 

Ganadaria

Ascensão Vaz

Luis Rocha

Prudêncio

Pinto Barreiros

Jorge de Carvalho

Irmãos Carreira

Manuel Veiga

Mário e Herd.s Manuel Vinhas

José Luis Cochicho

São Torcato

Canas Vigouroux

Herds. António Slva

Brito Paes

 

 

Nota: Sérgio Nunes participou na tenta pública realizada a 18 de Outubro, em Beja, no âmbito do certame Bejabrava.

 

Os dois alunos em fase de preparação mais adiantada, Diogo Peseiro e Sérgio Nunes, participaram em novilhadas em Portugal, Espanha e França, com assinalável êxito, demonstrando apreciável evolução artística.

 

Actuações de Diogo Peseiro em 2014

 

Portugal

Espanha

França

 

22 Mar. Bolsin de Zamora

4 Mai Bolsin Taurino de Bougue

19 Abr. Serpa

29 Mar. Huelva

6 Jul Eauze

25 Abr. Sobral M. Agraço

24 Ago. Arauzo de Miel

17 Jul. Mont-de-Marsans

10 Mai. Abiul

27Ago. Aldea d’Ávila de la Ribera

 

19 Jun. Campo Pequeno

 

 

 

 

Actuações de Sérgio Nunes em 2014

 

Portugal

Espanha

 

22 Mar. Bolsín Taurino de Zamora

12 Abr. Alcáçovas

25 Ago. Alalpardo (Madrid)

1 Mai. Cartaxo

4 Out. San Juan de la Nava (Àvila)

24 Mai. Moita do Ribatejo

 

8 Jun. Cabo da Lezíria (V. Franca de Xira)

 

17 Set. Moita do Ribatejo

 

10 Out. Vila Boim

 

 

 

Até ao final do ano, a Academia de Toureio do Campo Pequeno prosseguirá as suas aulas (segundas, quartas e quintas-feiras), estando sempre aberta à inscrição de novos alunos.

 

 

Campo Pequeno, 6 de Novembro de 2014

Olé 341 - Nas bancas a 6 de Novembro

07.11.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Já está nas bancas mais uma edição do jornal Olé. De acordo com os responsáveis do jornal, em princípio as próximas edições irão para as bancas nas seguintes datas:

  • 20 de Novembro (Especial Golegã) 
  • 11 de Dezembro (Especial Natal e Ano Novo) 
  • 15 de Janeiro

 

OLE001_03_cor copy (1).jpg

 

ANÁLISE Á TEMPORADA 2014 - OS GRUPOS DE FORCADOS AMADORES

07.11.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

No ano de 2014 apenas 11 dos 33 Grupos de Forcados Amadores que vimos actuar pegaram 10 ou mais reses, sendo que apenas 5 Grupos pegaram mais de 20 reses e 17 agrupamentos pegaram menos de 5 toiros ou novilhos.

Nos cinco primeiros lugares ficaram:

Grupo de Forcados

Actuações

Reses Lidadas

Coruche

9

26

Vila Franca

8

23

Ribatejo

8

22

Santarém

6

22

Chamusca

6

21

 

A lista completa dos 33 Grupos é a seguinte:

ARTISTA

CORRIDAS

TOIROS

Coruche

9

26

Vila Franca

8

23

Ribatejo

8

22

Santarém

6

22

Chamusca

6

21

Coimbra

7

18

Alcochete

5

14

Arruda dos Vinhos

5

12

Moita

4

11

Montijo

3

11

Lisboa

3

10

Aposento da Moita

3

9

Évora

3

9

Montemor

3

9

Aposento da Chamusca

3

8

Alenquer

1

6

Alter do Chão

1

4

Riachos

1

4

Arronches

2

3

Azambuja

2

3

Amareleja

1

3

Caldas da Rainha

1

3

ABV Alcochete

1

2

Académicos de Elvas

1

2

Beja

1

2

Monforte

1

2

Portalegre

1

2

Real de Moura

1

2

Redondo

1

2

Salvaterra

1

2

São Manços

1

2

Tomar

1

2

Tert. T. Montijo

1

1

 

  • 6 de Abril – Rui Godinho (GFA Vila Franca) – Salvaterra de Magos

Rui Godinho a encerrar praça também com uma rija pega de caras à primeira e a vencer o prémio à Melhor Pega.

  • 1 de Maio – Fábio Silva (GFA Moita) – Montijo

(…) os Amadores da Moita venceram o prémio à melhor pega com Fábio Silva, o qual concretizou una vistosa cara à primeira, com o toiro a sair com muita pata e onde não faltou decisão ao forcado para se fechar, sendo bem ajudado.

  • 4 de Maio – Gr de Vila Franca e de Coruche – Vila Franca de Xira

Tarde de belas pegas de caras a cargo dos Amadores de Vila Franca e dos Amadores de Coruche, que souberam entender muito bem os toiros e as suas querenças, para se fecharem com decisão. Por Vila Franca estiveram na cara dos toiros os forcados Ricardo Castelo, Bruno Casquinha e Márcio Francisco, todos a consumarem rijas pegas ao primeiro intento e a aguentarem derrotes ou viagens com muita pata. Os Amadores de Coruche efetuaram também 3 grandes pegas de caras por intermédio de José Marques (à 1ª), José Sousa também à 1ª na melhor pega da tarde a aguentar vários derrotes e, a fechar praça, Ricardo Dias numa rija intervenção à segunda tentativa.

  • 1 de Junho – Nuno Marques (GFA Chamusca) - Almeirim

E em apoteose terminou também o capítulo dedicado á forcadagem com a enorme pega de caras de Nuno Marques, cabo dos Amadores da Chamusca, um dos momentos mais altos da corrida, com uma pega de caras tecnicamente perfeita no cite, no mandar na investida, no recuar e receber, com braços de ferro a fechar-se e aguentar fortes derrotes, levantando o público das bancadas.

  • 10 de Junho – António Pombeiro (GFA Santarém) – Santarém

(…)os Amadores de Santarém concretizaram uma tarde de triunfo, encerrada com chave de oiro na pega brutal, a aguentar fortes derrotes e com o toiro a fugir ao grupo no sexto da ordem e por intermédio de António Pombeiro.

  • 2 de Agosto – Rui Martins (GFA Coimbra) – Abiúl

(…) e a encerrar com chave de ouro e a pega da tarde o forcado Rui Martins, ainda à primeira e à córnea.

  • 17 de Agosto – Rodolfo Costa (GFA A.Vinhos) – Arruda dos Vinhos

(…)Rodolfo Costa, numa enorme pega de caras ao primeiro intento e premiada com o troféu à “Melhor Pega”.

  • 23 de Agosto – Carlos Polme (GFA Redondo) – Baião

Pegou, numa grande pega, pelo toiro que tinha pela frente, e pela forma como abordou e concretizou, Carlos Polme, dos Amadores do Redondo, mereceu o troféu para a 'melhor pega'.

  • 2 de Outubro – Gr Forcados Amadores de Montemor – Campo Pequeno

(…)os forcados montemorenses cotaram-se com 3 excelentes pegas de caras por intermédio de António Vacas de Carvalho, João Braga e Filipe Mendes.