Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

TEMPORADA 2014 CAMINHA A PASSOS LARGOS PARA O SEU FINAL

01.10.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Com uma presença de público que, no geral, deve ficar bem acima da média dos últimos anos; com uma excelente média de telespectadores nas transmissões da RTP (esperamos que a média se mantenha elevada na transmissão de amanhã, dia 2); com algumas exibições de muito bom nível de alguns toureiros e com alguns toiros que marcaram a temporada, esta está no seu terço final e apesar de ainda haver alguns espectáculos anunciados para além da feira de Vila Franca de Xira (5 e 7), não prevejo que possam ainda acontecer feitos que fiquem a marcar o ano, sabendo-se contudo da imprevisibilidade do resultado de qualquer festejo tauromáquico. E era bom que pudéssemos contar esses feitos maiores.

 

Voltamos a ter uma temporada marcada por bastantes espectáculos, na sua esmagador maioria de toureio a cavalo e com poucas oportunidades para o toureio a pé. A verdade é que, em muitos destes espectáculos, vimos público de pé em muitos momentos, aplaudindo matadores e novilheiros, o que demonstra o interesse do público pela corrida mista. E convém, digo eu, reflectir sobre o assunto.

 

Em Mourão, a abrir a temporada, o toureio a pé soou mais forte; em Sobral de Monte Agraço, voltou a realizar-se o espectáculo de 25 de Abril com forte presença de toureio a pé e foi do melhor que se viu; em Abiul, uma novilhada e uma corrida mista foram de sucesso; a novilhada do Campo Pequeno, muito mal promovida, teve momentos extraordinários de toureio a pé; em Arruda dos Vinhos as coisas não rodaram tão bem em termos artísticos; em Vila Franca, a seriedade dos toiros no Colete Encarnado deu valor acrescido ao que foi realizado pelos matadores; em Riachos também se toureou e bem a pé; e na Moita, valeu a pena esperar na novilhada pela lide do último eral. E em Viana do Castelo, corrida a que assistiu José Andrade, valeu o toureio a pé!!!

 

Uma boa parte dos bons momentos que vivenciamos em 2014 nas praças portuguesas tiveram como causa o bom toureio a pé que vimos praticar.

No toureio a cavalo também há grandes momentos para recordar e as três lotações esgotadas em Lisboa não deixaram margem para dúvidas quanto ao interesse desses cartéis. É um assunto a que voltaremos em breve quando analisarmos em detalhe o que foi a temporada 2014 do «Barreira de Sombra».

 

O ano ficará marcado, também, pelas mudanças de cabo em alguns Grupos de Forcados: Arruda, Monsaraz, Chamusca, Coimbra, Caldas da Rainha, Alenquer, se não me falha a memória.

 

Toiros a sério? Houve uns quantos e, desde já destaco os de Ribeiro Telles em Vila Franca, um de Benitez Cubero na Moita, os novilhos de Falé Filipe em Sobral e Abiul, dois toiros de Irmãos Dias na Chamusca, de Murteira Grave em Santarém e Lisboa, um de Pinto Barreiros em Abiul, os Vale Sorraia em Coruche, corrida a que assistiu Miguel Dias.

 

Com a entrada em vigor do novo Regulamento do Espectáculo Tauromáquico a meio de Agosto, uma palermice, esperava-se que houvesse mais rigor em muitas das questões de proteção dos direitos do espectador e respeito pelo toiro, o que em alguns casos não sucedeu. Caricata também foi a situação comunicada da falta dos lenços… E já agora, também foi a IGAC que forneceu os relógios/cronómetros aos senhores delegados técnicos tauromáquicos? É que alguns andam a 200 á hora e outros tipo tartaruga!

 

Após a corrida de Santarém efectuaremos o balanço da nossa temporada 2014, dos espectáculos a que assistimos.

TENTA NA GANADARIA LAMPREIA

01.10.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

A Escola de Toureio da Moita esteve presente no dia 27 do corrente mês, na ganadaria dos Herdeiros de António Manuel Lampreia. Sobe o olhar atento dos professores, Matador Luís Procuna e o bandarilheiro Júlio André foram tentadas 4 reses de excelente qualidade pelos alunos Rúben Correia, Paula Santos e Luís Silva, entre outros que demonstraram excelentes momentos de toureio. Depois do tentadero o director da escola da Moita, Sr. Rui Ferra relembrou e agradeceu todo o apoio que esta casa tem dado à Escola de toureio da Moita e fez colocar uma placa no pátio da casa para perpetuar a enfermidade de tão ilustre e amigo ganadero. Um excelente dia de campo seguido por um não tão menos excelente almoço, pela tarde fora uma tertúlia. É de salientar a forma extraordinária como a Família ganadera recebeu todos na sua ganadaria e a sua enorme simpatia.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotos e texto: Fernando Clemente

CAMPO PEQUENO SORTEIA UM BILHETE DUPLO E UMA VISITA GUIADA AOS BASTIDORES DA CORRIDA DE GALA

01.10.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

O Campo Pequeno lançou mais um passatempo para a corrida desta quinta-feira, onde o vencedor ganhará um bilhete duplo e uma visita guiada aos bastidores da praça.

 

É muito fácil participar. Basta fazer um post na página do Campo Pequeno no www.facebook.com/CampoPequeno dizendo porque razão deve ser o escolhido. O post que obtiver mais "gostos" até às 23h de dia 1 de Outubro será o vencedor. Boa Sorte!

 

DR. DIOGO COSTA MONTEIRO SUSPENDE TEMPORARIAMENTE FUNÇÕES NA COMISSÃO EXECUTIVA DA PRÓTOIRO

01.10.14 | António Lúcio / Barreira de Sombra

A Direção da Protoiro, Federação Portuguesa de Tauromaquia vem, por este meio, comunicar que o Dr. Diogo Costa Monteiro, Presidente da Comissão Executiva desta Federação, pediu na passada segunda-feira a suspensão das suas funções na referida Comissão, tendo este pedido sido aceite pela Direção desta Federação.

 O Dr. Diogo Costa Monteiro fundamentou o seu pedido de suspensão de funções no facto de, na sua atividade profissional, estar envolvido num processo que opõe intervenientes do meio taurino, apesar do processo em causa nada ter que ver com tauromaquia.

 O Dr. Diogo Costa Monteiro deixou claro que o seu Cliente já o era antes de ter assumido funções na Protoiro, razão pela qual o manteve, sendo que desde que assumiu funções nesta Federação não mais aceitou patrocinar clientes ligados ao meio taurino.

Apesar de não existir nenhuma incompatibilidade entre a atividade profissional do Dr. Diogo Costa Monteiro e as suas funções nesta Federação, decidiu a Direção da Protoiro respeitar o pedido que nos foi feito, aceitando a suspensão temporária das suas funções.

 

Melhores Cumprimentos,

A Direção da Protoiro

João Santos Andrade (Presidente da Associação de Criadores de Toiros de Lide)

João Ribeiro Telles (Presidente da Associação Nacional de Toureiros)

Paulo Pessoa de Carvalho (Presidente da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos)

José Fernando Potier (Presidente da Associação Nacional de Grupos de Forcados)

Arlindo Telles (Presidente da Tertúlia Tauromáquica Terceirense)

Pág. 6/6