Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA 30 ANOS (1987/2017)

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

COLETE ENCARNADO: CAMPINO VOLTA A SER REI NA 82.ª EDIÇÃO DA FESTA

30.06.14 | barreiradesombra

Depois dos Santos Populares, a festa maior é em Vila Franca de Xira, onde o Campino é rei, pela 82.ª vez, nas festas do “Colete Encarnado”.

A 30 kms de Lisboa, a cidade engalana-se para receber a festa popular mais típica do Ribatejo e um dos cartões-de-visita de Portugal, nos dias 4, 5 e 6 de julho.

 

A Câmara Municipal preparou um programa variado e espera receber vários milhares de pessoas. Vêm à procura da adrenalina das largadas de touros nas ruas da cidade ou da corrida em praça, da música e da dança, do convívio nas tertúlias ou em cada recanto da cidade ou da noite da sardinha assada.Tudo começa logo pela manhã de sexta-feira, dia 4, no mercado municipal. No sábado, dia 5, o ponto alto do programa é a homenagem à figura única no mundo que é o Campino, pelas 16h00, no Largo do Município. Depois da homenagem, segue-se o desfile de cavalos, atrelagens e mais de 30 tertúlias pelas ruas da cidade no meio da multidão.

 

Pelo meio estão programados grandes concertos musicais, com nomes como os Expensive  Soul, na sexta-feira, ou o cantor Berg, no sábado, sem esquecer os músicos da terra.

 

As emoções vividas ao longo de três dias são rematadas com fogo-de-artifício, à meia-noite de domingo, à beira-rio, no Jardim da cidade.

 

Informação da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira

AS FIGURAS DE AMANHÃ NA TRADICIONAL GARRAIADA DA SARDINHA ASSADA

30.06.14 | barreiradesombra

Como manda a tradição, a praça de toiros Palha Blanco recebe na madrugada de 5 para 6 de Julho pelas 02:00 da madrugada a tradicional garraiada da sardinha assada.

 

No ambiente único e próprio desta festa, a mais emblemática garraiada do panorama taurino português coloca este ano frente-a-frente os dois sexos, diante de exemplares da prestigiada ganadaria de Prudêncio. Em praça os jovens calções Andreia Oliveira, Mafalda Robalo, José Moreira e Francisco Parreira, rivalizam entre si, numa noite onde pegam em solitário os mais jovens forcados amadores de Vila Franca de Xira.

 

Para finalizar a noite, sairá à arena da emblemática praça de toiros um toiro para os mais afoitos!

 

Quem vencerá o duelo? Ninguém pode perder este acontecimento.

PÓVOA DE VARZIM E FIGUEIRA DA FOZ: SRUCP DIVULGA CARTÉIS

30.06.14 | barreiradesombra

A empresa do Campo Pequeno fechou também os cartéis para as corridas de 25 de Julho e 3 de Agosto, respectivamente, na Póvoa de Varzim e Figueira da Foz.

 

Na Póvoa, às 22h00, terá lugar a tradicional corrida RTP/Norte, na qual actuam os cavaleiros António Ribeiro Telles, Filipe Gonçalves, Marcos Bastinhas, Manuel Lupi, Duarte Pinto e Ana Rita, pegando os forcados amadores de Coruche e do Aposento da Moita, capitaneados respectivamente por Amorim Ribeiro Lopes e José Pedro Pires da Costa. Os toiros pertencem à ganadaria de Manuel Coimbra.

 

A 3 de Agosto, às 17H30, na Figueira da Foz, terá lugar a tradicional corrida Correio da Manhã/Centro, na qual serão lidados seis toiros da ganadaria Romão Tenório, pelos cavaleiros António Ribeiro Telles, João Moura Júnior e João Maria Branco, estando as pegas a cargo dos grupos de forcados amadores de Santarém e de Lisboa, capitaneados respectivamente por Diogo Sepúlveda e Pedro Maria Gomes.

 

O Coliseu Figueirense abrirá também as suas portas no dia 15 de Agosto, às 22h00.

ESTÁ ENCERRADO O CARTEL DA CORRIDA SURPRESA DO ABONO DE 2014, NO CAMPO PEQUENO

30.06.14 | barreiradesombra

Os cavaleiros Manuel Ribeiro Telles Bastos e Manuel Lupi e os forcados de Coruche e do Ribatejo, juntam-se ao matador de toiros Antonio Ferrera no “Cartel Surpresa” anunciado para 10 de Julho, integrado no Abono do Campo Pequeno.

 

A empresa abre assim as portas a dois jovens cavaleiros que esta temporada tem vindo a notabilizar-se, proporcionando-lhes a competição directa na primeira praça do país.

 

Também a nível de forcados, o Campo Pequeno vai ser palco para a competição entre os prestigiados grupos de forcados amadores do Ribatejo e de Coruche, capitaneados respectivamente por João Machacaz e Amorim Ribeiro Lopes, que há muito não se realizava na principal praça do país.

 

Serão lidados seis bonitos toiros da prestigiada ganadaria de Falé Filipe, ganadaria procedente de Frederico Palha Botelho Neves e de encaste Simão Malta e Parladé (Domecq).

 

A anteceder a corrida, às 21h30, exibir-se-á a Reprise a cavalo da Unidade de Segurança e Honras de Estado da Guarda Nacional Republicana, um aliciante suplementar para esta “Cartel Surpresa”.

 

PELAS FESTAS DO COLETE ENCARNADO O TOIRO VOLTARÁ A SER REI!

29.06.14 | barreiradesombra

As Festas do Colete Encarnado estão à porta e com ela, a bela cidade de Vila Franca de Xira pronta para receber a festa mais importante do Ribatejo!

 

Entre os dias 4 e 6 de Julho são centenas de milhares de forasteiros que a ocorrem a Vila Franca para viver cada segundo das magistrais festas, e onde se presta igualmente o devido destaque ao elemento que move os mais apaixonados à festa brava: O Toiro!

 

O Toiro na sua plenitude volta a marcar presença de forma séria e como exige a nossa festa na tradicional corrida mista do Colete Encarnado. Os Toiros da divisa de David Ribeiro Telles ostentam Idade, Peso e Trapío, conforme comprovam as fotos, e diante deles no dia 6 de Julho a partir das 18 horas estarão em praça os cavaleiros António Ribeiro Telles e João Ribeiro Telles, os espadas António João Ferreira e Nuno Casquinha, bem como os forcados amadores de Vila Franca de Xira.

 

 

 

FORCADOS AMADORES DO MONTIJO COMEMORAM 50 ANOS DE EXISTÊNCIA COM BRILHO

29.06.14 | barreiradesombra

Praça de Toiros do Montijo – 28.06.14

Director: Pedro Reinhardt – Veterinário: Jorge Moreira da Silva – Lotação: ¾

Cavaleiros: Luis Rouxinol, Gilberto Filipe, Manuel Lupi, Mara Pimenta

Forcados Amadores do Montijo

Ganadarias: Rio Frio e Passanha (4º)

 

FORCADOS AMADORES DO MONTIJO COMEMORAM 50 ANOS DE EXISTÊNCIA COM BRILHO

 

O Grupo de Forcados Amadores do Montijo comemorou 50 anos de existência juntando velhas glórias e conseguindo uma noite quase perfeita com seis toiros pegados à primeira e apenas um à segunda tentativa, numa jornada marcada pelo convívio entre antigos e actuais forcados e que, perante uma magnífica lotação se cotaram com uma actuação de conjunto de muito boa nota, com os forcados da cara a cumprirem na função e os ajudas selecionados pelo actual cabo Ricardo Figueiredo a mostrarem muita coesão. E foi o cabo Ricardo Figueiredo a levar para casa o prémio «Adega de Pegões» à melhor pega pela pega efectuada ao sexto toiro. Abriu praça Élio Lopes com uma rija cara á primeira, seguido por Ricardo Almeida que suportou fortes derrotes. Seguiram-se Ricardo Parracho à 1ª, Manuel Carlos à 2ª, João Damásio e Isidoro Cirne, ambos à primeira.

 

Luis Rouxinol não teve a sorte do seu lado em especial no que foi quinto da noite. No que abriu praça, e depois de dois compridos em sortes à tira, a série de curtos foi de altos e baixos, destacando-se positivamente na lide e na cravagem do terceiro em que entrou bem nos terrenos do toiro, para terminar com um de violino e outro de palmo. O quinto começou por se defender de cara no ar sempre que via o braço do cavaleiro com o ferro e não foi fácil a tarefa de Rouxinol que inclusive falhou a cravagem de dois ferros. O terceiro, de frente e mais consentido foi o seu melhor ferro nesta segunda lide, tendo recusado a volta á arena.

 

Entrou a substituir João Moura (ainda não recuperado da queda) e saiu como triunfador desta corrida de S. Pedro, a tradicional corrida de toiros integrada nas festas do Montijo. Gilberto Filipe mostrou a sua disposição para triunfar e abordou a lide com intensidade na brega, a procurar os melhores terrenos para deixar colocado o toiro e, em sortes frontais, cravou 4 ferros curtos de muito bom nível, entrando nos terrenos do toiro, para rematar com ferro de violino. O seu segundo não foi tão claro nas investidas mas nem isso intimidou o cavaleiro que colocou o que o toiro não tinha, atacando-o quando se fechou para tábuas e deixando bons ferros.

 

De Manuel Lupi gostei da sua decisão ao receber o toiro à porta gaiola e aguentar a sua recarga forte. A lide não teve o impacto que se poderia esperar pois o toiro foi-se apagando, perdendo gás, e Lupi só na fase final conseguiu pisar-lhe os terrenos e deixar dois ferros de melhor nota. Lidou o seu segundo com ganas de triunfo e três dos ferros foram de boa nota, com cambiadas não muito pronunciadas e que resultaram.

 

Quem também esteve em plano muito interessante foi a amadora Mara Pimenta que lidou um novilho de Passanha de qualidade sofrível mas que lhe permitiu chegar às bancadas com facilidade. Bregou bem, encontrou novilho em todo o lado e os ferros foram bem deixados. Cravou um de violino antes de rematar com outro bom curto em sorte frontal e está a tornar-se um caso.

 

Os toiros de Rio Frio, rematados e com trapio à excepção do segundo, tiveram comportamento diverso, trazendo emoção nas pegas e em alguns momentos de toureio. Complicações tiveram algumas mas não daquelas irresolúveis.

 

Na direcção, com bom critério, esteve o delegado técnico tauromáquico Pedro Reinhardt, assessorado pelo veterinário Jorge Moreira da Silva, com a Monumental do Monttijo a registar algo mais de ¾ de lotação preenchida.

Pág. 1/10