Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

2014/2017: O FIM DE UM CICLO. DAS ONDAS HERTZIANAS À INTERNET…

27.10.17 | António Lúcio / Barreira de Sombra

C:\Documents and Settings\António Lúcio\Os meus

A nossa aventura começou há 30 anos atrás, a 13 de Junho de 1987. Daí até 2014 cumpriu-se um largo ciclo de presença nas ondas hertzianas com o «Da barreira ao redondel» e o «Barreira de Sombra». Como é do conhecimento geral, durante esses anos, mantive também colaboração com o jornal “Nova Verdade” de Alenquer e programas de rádio de vários colegas, todos sobre tauromaquia, e ainda com as revistas Ruedo Ibérico e Contra-Barreira, não esquecendo o Correio da Manhã e a RTP. Em princípios deste século colaborei com o Fernando Dias (qepd) no Tauromaquia Portuguesa On-Line e com o Eduardo Leonardo lançámos o Toiros&Cavalos que rapidamente se tornou uma referência. E, não esquecendo também, há 10 anos no jornal Olé.

 

Esta breve introdução vem a propósito de um ciclo de rádio que findou em 2014 com a venda da Oásis FM e a minha primeira experiência numa rádio on-line, a Feel FM. O «Barreira de Sombra» conquistou um auditório muito para além da sua área geográfica de influência, enquanto rádio local, e mais ainda quando a rádio passou a ter emissão on-line, na internet.

 

Escrevo agora, mais distanciado daquelas emoções à flor da pele que existem sempre que uma relação de larga duração termina mas onde a paixão perdura. A Oásis FM fechara portas devido a um conjunto de circunstâncias às quais o «Barreira de Sombra» era completamente alheio mas que compreendemos embora fosse de opinião que o desfecho pudesse ter sido outro. Não vou tecer outras considerações até porque acabou!

 

Passaram 4 temporadas em que esse projecto, que era uma realidade bem consistente e provavelmente um dos programas de maior audiência da estação, teve de mudar as agulhas e seguir uma outra linha, agora vocacionado exclusivamente para a edição na net com o blog que já acompanhava toda a linha editorial do programa radiofónico. A imagem marca uma forte presença no nosso blog.

 

Com base nos dados estatísticos que o SAPO nos fornece mensalmente, podemos ter uma perspectiva muito interessante de quem nos lê (vê), qual a distribuição por sexos e por faixas etárias, quais os dias e horas de maior tráfego, o tipo de acessos e a distribuição geográfica dentro e fora do País.

 

Dos nossos visitantes, 52.70% são novos visitantes e os restantes 47,30% são recorrentes ou seja, aqueles que se mantém fiéis e nos visitam com enorme assiduidade. Em termos de distribuição por sexos, as mulheres estão á frente com 57.20% e os homens registam 42.80% das visitas ao «Barreira de Sombra».

 

Interessante também é saber como se distribuem os nossos visitantes por faixas etárias:

  • 18 – 24 anos – 7.90%
  • 25 – 34 anos – 25.70%
  • 35 – 44 anos – 36.80%
  • 45 – 54 anos – 10.50%
  • 55 – 64 anos – 19.10%

Ou seja, a esmagadora maioria dos nossos visitantes está entre os 25 e os 44 anos com 62.50%, sendo que entre os mais novos representa menos de 10%.

 

A esta distribuição etária acrescenta-se aquela que é feita em termos dos meios utilizados para aceder ao «Barreira de Sombra»:

  • Desktop – 45.40%
  • Telemóvel – 49.80%
  • Tablet – 4.80 %

E quanto aos maiores afluxos de visitas eles são á sexta-feira e pelas 22h

 

Quanto à nossa distribuição geográfica, em Portugal, as visitas são oriundas, por ordem decrescente do nosso Top 20:

  1. Lisboa
  2. Não definido
  3. Alverca
  4. Torres Vedras
  5. Porto
  6. Montijo
  7. Marinha Grande
  8. Amadora
  9. Carregado
  10. Cascais
  11. Palmela
  12. Évora
  13. Santarém
  14. Beja
  15. Barreiro
  16. Almada
  17. Redondo
  18. Algés
  19. Coimbra
  20. Figueira da Foz

Se passarmos para a área mundial, e sendo que Portugal está à frente (esmagadoramente), temos a seguinte lista de locais – Top 20 - onde nos visitam frequentemente:

  1. Portugal
  2. França
  3. Brasil
  4. Espanha
  5. Estados Unidos da América
  6. Alemanha
  7. Suiça
  8. Reino Unido
  9. Áustria
  10. México
  11. Luxemburgo
  12. Não definido
  13. Canadá
  14. Holanda
  15. Bélgica
  16. Itália
  17. Moçambique
  18. Angola
  19. Rússia
  20. Peru

 Assim, terminamos mais uma temporada com a satisfação de termos ultrapassado os nossos desejos iniciais mas, ao mesmo tempo, com maior responsabilidade por aquilo que virá num futuro próximo. Não perca, em breve, a nossa análise da temporada (apenas e só dos espectáculos onde estivemos presentes porque só escrevemos ou comentamos aquilo a que assistimos ao vivo, na praça!)