Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

BARREIRA DE SOMBRA

Desde 13.06.1987 ao serviço da Festa Brava

NUNO CASQUINHA CONQUISTA PREMIO " MELHOR FAENA " TEMPORADA TAURINA CANTA 2013

06.12.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

 “O matador de toiros Nuno Casquinha foi designado o autor da melhor faena na provincia de Canta da temporada 2013. Premio instituido pela Peña Taurina Canteña.

Estuvieram em competicao com a faena do diestro portugues, as realizadas por: Juan Carlos Cubas em Canta, David Esteve em Canta e Fernando Roca Rey em Pariamarca. Tendo finalmente sido escolhida a faena de Casquinha em Carhua, na tarde de 5 de Outubro, a um toiro da Ganaderia Camponuevo.

Como melhor toiro foi galardoada a Ganaderia San Pedro, pelo lidado na corrida de 15 de Outubro em Canta por Juan Carlos Cubas.

Como melhor corrida conquistaram o trofeu ex-aequo as comissoes de Carhua e Canta.

Nuno Casquinha encerrará a sua temporada 2013 com mais 3 contratos no mes de Dezembro:

Dia 12 em Macusani (Puno)

Dia 16 em Macarí (Puno)

Dia 29 em Santa Cruz (Cajamarca)”


Imprensa Nuno Casquinha – texto e fotos

 

 

PRÓTOIRO EMITE COMUNICADO SOBRE O PROJECTO-LEI A SER DEBATIDO AMANHÃ NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

05.12.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

PS propõe transformar as associações animalistas na PIDE dos animais

 

O Deputado do Partido Socialista Pedro Delgado Alves, que acumula dois cargos políticos, que faz parte da ala esquerda radical do PS e que é o representante da Associação Animal e restantes movimentos animalistas na Assembleia da República, leva amanhã a votação no Parlamento um Projecto-Lei que, segundo o próprio, visa proteger os animais de companhia.

O próprio já veio afirmar que este Projecto em nada interfere com a actividade tauromáquica e visa, exclusivamente, punir os maus tratos a animais de companhia: quem maltratar animais de companhia pode ser punido com de prisão até 3 anos.

Mas o Projecto-Lei não se fica por aí. Se ficasse poucos teriam algo a opor, naturalmente.

Com efeito, este Projecto-Lei atribui às associações animalistas o poder de, sem quaisquer custos, denunciar todas as situações (verdadeiras ou falsas) de maus-tratos a animais e acrescenta que, caso venha a ser aplicada uma multa, 20% da mesma reverte para a entidade que levantou o auto.

Concretizando: vamos ter milhares de denúncias a tudo e mais alguma coisa relacionada com animais (caça, pesca, tauromaquia, circo, equitação, apicultura, canicultura, etc…) e vai gerar-se uma “caça à multa” para financiar entidades públicas e privadas.

Ou seja, ao invés de ser uma lei com o propósito, louvável, de proteger os animais de companhia, esta Lei o que faz é transformar as associações animalistas numa verdadeira PIDE dos animais.

Sabemos que para os animalistas os fins justificam os meios, mas para os democratas assim não é.

 

Por isso a PRÓTOIRO, em conjunto com a plataforma Sociedade e Animais, já está a trabalhar para, na especialidade e em Comissão Parlamentar, melhorar esta legislação, de forma a proteger realmente os animais mas salvaguardando os direitos das pessoas.

SEXTA-FEIRA, DIA 6, ATENÇÃO AO PARLAMENTO E Á DISCUSSÃO SOBRE DIREITOS DOS ANIMAIS

05.12.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Amanhã, o Parlamento português debaterá mais uma petição, com mais de 70 mil assinaturas e lançada pela Animal, sobre direitos dos animais e onde o PS pede 3 anos de prisão para quem maltrate animais.

 

O jornal Económico, na sua edição on-line de hoje refere:

 

“Uma petição com 70 mil assinaturas por uma nova lei de proteção dos animais é sexta-feira discutida no Parlamento, no mesmo dia em que se debate um projeto de lei socialista sobre o regime sancionatório aos maus-tratos contra animais.

 

"A par do trabalho de sensibilização da comunidade é fundamental que o legislador também atue e é dessa atuação que estamos à espera", afirma Rita Silva, presidente da associação ANIMAL, que promoveu a recolha de assinaturas em apoio a um projeto-lei redigido por esta associação.

 

Esta dirigente associativa adiantou que, em Portugal, "os animais continuam a nascer, viver e morrer sem qualquer proteção efetiva".

 

Também na sexta-feira será discutido o projeto de lei do PS que aprova o regime sancionatório aplicável aos maus-tratos contra animais e alarga os direitos das associações zoófilas.

 

O projeto socialista determina que "as associações zoófilas legalmente constituídas têm legitimidade para requer a todas as autoridades e tribunais as medidas preventivas e urgentes necessárias e adequadas para evitar violações da presente lei e demais legislação de proteção de animais em curso ou iminentes".

 

Se o projeto de lei for aprovado, "quem praticar um ato de violência injustificada contra um animal, independentemente da titularidade do mesmo, é punido com pena de prisão de seis meses a dois anos ou com pena de multa".

 

"Quem praticar um ato de violência injustificada contra um animal, independentemente da titularidade do mesmo, e do qual resultem lesões graves ou permanentes ou a sua morte, é punido com pena de prisão de um a três anos ou com pena de multa", defende o PS.”

 

Fonte: http://economico.sapo.pt/noticias/ps-quer-tres-anos-de-prisao-para-quem-maltratar-animais_183100.html

E QUE TAL LANÇAR MÃOS À OBRA?

04.12.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

No final de cada temporada tauromáquica fazem-se balanços, divulgam-se prémios e mais prémios, trocam-se comunicados, fala-se muito e faz-se ainda menos. As trocas de galhardetes são muitas, tal como as de prémios, ou não fossem estes resultado de muitas conjugações de interesses tal como as montagens de muitas corridas. Dificilmente se premiarão os que verdadeiramente triunfaram, qualquer que seja o campo em que se insiram. Mas isso são coisas de somenos comparadas com outras, muitas, que estão por fazer.

 

A Associação Nacional de Municípios tem uma Secção de Municípios com Actividades Taurinas. Apesar do interessante conjunto de Municípios que já declararam a Tauromaquia como Património Cultural Imaterial, a verdade é que esta Secção ainda não foi capaz de, em articulação com as outras Associações do sector tauromáquico, lançar a candidatura da Tauromaquia como Património Cultural Imaterial, Bem de Interesse Cultural, como o fizeram, por exemplo os homens da Raia com a Capeia Arraiana.

 

Alguém viu uma brochura com 20/30 páginas editada com uma breve panorâmica, e história também, da Tauromaquia em Portugal? Pois não, a única que existia e estava disponível nos Postos de Turismo, do Algarve, em várias línguas, foi editada há muitos anos por iniciativa do matador de toiros, ganadeiro e empresário Fernando dos Santos.

 

Vão dizer-me que numa edição conjunta da Associação Nacional de Municípios (SMAT), da Associação Portuguesa de Empresários Taurinos (APET), Associação Nacional de Toureiros (ANDT), Associação Nacional de Grupos de Forcados (ANGF), Associação Portuguesa de Criadores de Toiros de Lide (APCTL), Associação das Tradições e Cultura Tauromáquica (ATCT) e PróToiro, não é possível fazer uma brochura decente e que possa estar disponível na generalidade dos postos de Turismo e nas principais Praças de Toiros do País?

 

Vão dizer-me que a candidatura a Património Cultural Imaterial, dentro dos critérios da UNESCO, custaria muito dinheiro a todas estas Associações e implicaria muito trabalho? Esta última parte considero que sim, que daria muito trabalho. Mas que seria um passo importante e quiçá de capital importância para a sobrevivência do espectáculo tauromáquico em Portugal, não tenho dúvidas.

 

Existem questões estéreis e com as quais os principais intervenientes no espectáculo tauromáquico perdem demasiado tempo. Parecem que gostam mais de discutir o sexo dos anjos do que avançar lançando mãos ao trabalho e promovendo a criação de obra que potencie os valores da Festa Brava em todas as suas vertentes. Explicar ao grande público a essência da Tauromaquia, adentrá-lo nos rituais e desmistificar uns quantos dogmas seria bem mais interessante, não acham?

 

Por isso os desafio a lançarem mãos à obra!

SEXTA-FEIRA CONCLUI-SE O CICLO DE COLÓQUIOS TAURINOS NO MONTIJO

03.12.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

No dia 6 de Dezembro termina o Ciclo de Colóquios promovido pela Casa do Forcados dos Amadores de Montijo.

 

Depois de nos anteriores se ter discutido o espectáculo tauromáquico e as raízes do toureio, chegou a vez de falar de forcados.

 

Algumas das maiores controvérsias verificadas na temporada 2013, ficaram a dever-se a escolhas dos júris, nomeadamente na eleição das melhores pegas.

 

Chegou então a altura de debater com profundidade o tema e saber quais os critérios de avaliação a ter em atenção.

 

Assim, convidamos todos os aficionados a participar e debater sobre “A Pega – Critérios de Avaliação”, painel que terá como oradores convidados, Carlos Empis, João Patinhas, Pedro Coelho dos Reis e Simão Comenda.

 

O colóquio será moderado por José Cáceres e como sempre, decorrerá pelas 21.30 h, no Musical Clube Alfredo Keil.

 

A Casa do Forcado dos Amadores de Montijo

TRIUNFADORES DO BLOG/SITE "PÁTIO DE QUADRILHAS" DA TEMPORADA 2013

02.12.13 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Empresa -- SRUCP - Soc. Renovação Urbana Campo Pequeno, S.A.
Ganadaria -- Herds. António Silva

Cavaleiro de Alternativa -- Luís Rouxinol
Cavaleiro Praticante -- Miguel Moura
Cavaleiro Amador -- Jacobo Botero
Cavaleira -- Sónia Matias
Cavaleiro Revelação/ Afirmação -- Mateus Prieto

Matador -- Nuno Casquinha
Novilheiro -- Manuel Dias Gomes

Peão de Brega -- João Belmonte
Bandarilheiro -- Cláudio Miguel

Grupo de Forcados -- G.F.A. de Montemor
Forcado -- Francisco Borges (G.F.A. de Montemor)

Apoderado -- Carlos Amorim
Cornetim -- José Henriques
Diretor de Corrida -- Agostinho Borges

Prémio Afición -- Marco Gomes (Critico Tauromáquico)
Prémio Carreira -- Engº. José Samuel Lupi

Vimos por este meio dar a conhecer a realização do III Jantar de Entrega de Prémios do Blog/Site “Pátio de Quadrilhas”, no dia 13 de Dezembro 2012 pelas 21 horas, em Alcochete no Restaurante "Alfoz".
Deixamos de seguida os triunfados da temporada 2013, elegidos pelos nossos seguidores nas diversas categorias, sendo que este ano acrescentamos mais 4 categorias às do ano passado.

As reservas para o jantar podem ser feitas pelos constacos seguintes;
Daniela Caetano: 961235230 / 916125917
Carlos Caetano: 966892790
Email: geral.patiodequadrilhas@gmail.com

Direção do “Pátio de Quadrilhas”
(Daniela Caetano & Carlos Caetano)

Pág. 3/3